Viajar com cinto de segurança para cães

julho 4, 2018

Ao viajar de carro com nosso animal, precisamos prestar atenção em várias coisas. O cinto de segurança para cães é uma delas. Vamos contar por que esse é o método mais seguro e qual o melhor para o pet.

O Regulamento Geral de Trânsito determina que os animais de estimação viajem de maneira que não interfira no condutor. Além disso, se em um possível acidente o cão escapa, isso pode ter consequências mortais para o próprio animal ou para algum ocupante do veículo.

Como viajar com um cão no carro

O Artigo 18 do Regulamento Geral de Trânsito espanhol diz que:

“O condutor de um veículo é obrigado a manter sua própria liberdade de movimentos, o campo necessário de visão e a atenção permanente na condução, que garantam sua própria segurança, a do restante dos ocupantes do veículos e dos demais usuários da via.

Para isso, deverá manter a posição adequada, sua e do restante dos passageiros, e a colocação adequada de objetos ou animais transportados, para que não haja interferência de qualquer um deles no condutor”.

Isso quer dizer que é sua responsabilidade que o animal viaje de modo que não interfira na forma como você dirige. Ao não cumprir essa regra, você poderá ser multado.

Caixa de transporte para animais

Mesmo que você já tenha visto muitos cães soltos no carro, isso não é legal no Brasil, então não o faça. Há várias formas de cumprir essa lei e permitir que o animal viaje de forma confortável. Por exemplo:

  • Caixa de transporte: Existem de vários tamanhos e formas. Se o animal é pequeno, pode ir no piso, na parte de trás, dentro da caixa. Se é grande, pode ir no porta-malas, na transversal.
  • Cinto de segurança para cães: Esse é o mais vendido por ser econômico e mais seguro para o animal.

Saiba por que usar o cinto de segurança para cães

Independente da lei que nos obriga a levar o animal de forma segura quando viajamos de carro, nós precisamos fazer isso para proteger a vida dele. Por isso, é preciso se esforçar para sempre pôr o cinto e encontrar um de acordo com as necessidades do cão.

Qual é melhor? No mercado há milhares de modelos para escolher. No entanto, há algo que é preciso levar em conta ao comprar um cinto de segurança para cães: deve ser homologado.

Por isso, não esqueça que, quando comprar um, você precisa receber um certificado que assegure que sua eficácia foi testada. Isso pode ser a diferença entre a sobrevivência e a morte de um cão.

Isso também lhe dará tranquilidade de que o equipamento foi posto à prova e funciona, o que pode salvar a vida de seu pet em caso de acidente.

Como usar o cinto de segurança para cães

A forma de uso é simples: o peitoral tem um engate similar ao de um cinto de segurança de um carro. Você colocará o peitoral no cão e engatará como se fosse um cinto do carro. O difícil não é isso, e sim colocá-lo no animal.

Arnês de segurança

Se até agora seu cachorro viajava solto no carro, ou talvez seja sua primeira vez no veículo, ele precisará de treinamento. Não espere começar a viagem para prepará-lo. Você deve fazer isso antes, com o carro parado.

Como?

Coloque o cão no carro e, enquanto conversa de um jeito suave para que ele relaxe, coloque o cinto de segurança para cães. É muito provável que ele se chateie, queira morder ou tirá-lo, chore ou grite. Tranquilize-o com seu carinho e converse para que ele saiba que você está ali. Isso o acalmará um pouco, mas não deixe o cinto por muito tempo. Tire, passeie e volte a tentar. Não force, aja devagar e suavemente, e repita o processo quantas vezes for necessário até que ele não resista ao equipamento.

Quando isso acontecer, comece dando uma volta com o carro em baixa velocidade, no bairro. Não deixe de falar com ele. É possível que, antes que você perceba, ele durma. Muito bem! Ele aprendeu a usar o cinto!

Não esqueça que ter um cão é uma grande responsabilidade, que lhe obriga a cuidar dele e cumprir todas as leis que lhe dizem respeito. Portanto, cumpra também essa lei de segurança para seu animal.