5 aves nacionais dos Estados Unidos

· fevereiro 1, 2019
Estas espécies podem ser vistas em liberdade no território dos países americanos que representam; algumas são oficiais, como aquelas que aparecem na moeda, bandeira ou brasão de armas da nação, enquanto outras são símbolos não oficiais. 

Cada país tem a possibilidade de escolher certos animais para representá-los, de acordo com as espécies que habitam em seus territórios e que têm um ótimo relacionamento com a história ou cultura local. Neste artigo, vamos falar sobre as aves nacionais da América.

Aves Nacionais dos Estados Unidos: exemplos

A maioria das aves nacionais da América tem um título ‘oficial’, outras são emblemas de governos territoriais e há aquelas que foram nomeadas não oficialmente.

Em qualquer caso, quase todas podem ser encontradas no território de cada país.

Alguns exemplos são:

Condor

É a ave nacional de vários países da América do Sul: Bolívia, Chile e Colômbia. Além disso, está presente na bandeira equatoriana e é um dos habitantes mais famosos da Cordilheira dos Andes.

É uma espécie grande, com principalmente penas pretas, pescoço branco e asas cinza-escuras.

condor

condor é uma ave carniceira, nidifica a mais de 1000 metros em formações rochosas, conhecidas como poleiros, e pode viver até 75 anos quando em liberdade.

É monogâmico a vida toda e a cada estação o casal incuba por quase dois meses um único ovo, do qual nascerá um filhote que será alimentado por seis meses com carne regurgitada.

Flamingo

Sem dúvida, é uma das aves nacionais da América mais coloridas que existem e foi escolhida pelas Bahamas; mas também pode ser encontrado em Honduras, México, Colômbia, Venezuela, Caribe e nas Ilhas Galápagos. Prefere lagos rasos e águas costeiras.

flamingo

flamingo é esbelto e suas penas são rosas ou laranjas, dependendo da quantidade de mariscos que ele captura com seu longo bico curvo.

Quanto à reprodução, os machos mais coloridos são os escolhidos pelas fêmeas.

Elas colocam um único ovo e incubam-no com o parceiro durante um mês. No nascimento, os filhotes são cinzentos.

Águia

Para sermos justos, teríamos que falar sobre três subespécies de águias que eram consideradas aves nacionais da América: a careca dos Estados Unidos, a real do México e a harpia no Panamá.

águia

A primeira é a mais conhecida, já que aparece na bandeira, moeda e escudos deste país.

Quanto à águia-real, ela tem muito a ver com as lendas e histórias de divindades desde a época dos astecas.

A harpia é a mais poderosa de todas as aves de rapina, pois atinge dois metros de envergadura.

João-de-barro

É a ave nacional da Argentinaconhecida pela forma única com a qual constrói seu ninho: circular e com uma grande “porta” lateral que permite observar em torno dela. 

Para esta tarefa, macho e fêmea juntos usam principalmente barro e ramos “colados” com um tipo especial de saliva e, uma vez terminada a época de nidificação, eles abandonam o ninho.

João-de-barro

joão-de-barro é um pássaro pequeno, comum em muitas cidades. Usa postes ou janelas para se aninhar, embora também viva no campo.

É possível ouvi-lo cantando em dueto com seu parceiro: as melodias que emitem são quase a única maneira de identificar o sexo, já que ambos são iguais em tamanho e plumagem.

Quero-quero

A última das aves nacionais da América desta lista foi escolhida pelo Uruguai e é ave oficial da equipe nacional de rugby.

O quero-quero é nativo da América do Sul, prefere áreas abertas, lagoas e cânions.

Quero-quero

Tem pernas vermelhas e longas em relação ao corpo, as penas são castanho-acinzentadas com peito e rosto preto e branco, e uma pena longa atrás da cabeça. Alimenta-se de insetos, pequenos vertebrados e até de carne crua.

Vivem em bandos e fazem seus ninhos no chão, sendo bastante astutos em seus cuidados.