5 santuários de animais

· outubro 10, 2018
Nestes locais você pode ver espécimes que foram vítimas de abuso de animais, como o tráfico ilegal, confinamento ou espetáculos. O habitat natural é imitado, então o que se busca é a cura e a reinserção.

Abrigos ou santuários são locais onde animais que foram resgatados do tráfego ilegal, de fazendas de produção em massa, de circos ou zoológicos são abrigados. Muitos deles não têm a capacidade de retornar ao seu habitat natural, já outros, depois de tratados e curados, voltam para seus habitats. Neste artigo, falaremos sobre alguns deles.

Quais santuários de animais visitar?

Uma das principais missões dos santuários de animais é resgatar aqueles seres que estão em péssimas condições devido ao confinamento, à procriação incessante ou a outros abusos. 

Além disso, eles têm como objetivo recuperar o espécime para depois devolvê-lo ao seu habitat natural e, claro, educar as pessoas sobre a importância de respeitar os animais.

Em todo o mundo, podemos encontrar santuários diferentes, dedicados a uma determinada espécie ou a várias ao mesmo tempo.

Ao contrário dos zoológicos, nesses lugares todos vivem livres e em um habitat similar ao deles. Entre eles destacamos:

  1. Santuário de elefantes (Tailândia)

No sudeste da Ásia, muitos elefantes vivem, mas nem todos desfrutam da liberdade que merecem.

Turismo, tradições e caça são as principais ameaças à vida desses grandes mamíferos. 

Este santuário é dedicado a resgatar e reabilitar aqueles que são encontrados na selva em estado grave.

Tão logo estejam curados, são reinseridos em seu habitat natural. 

Os visitantes do santuário podem alimentá-los, dar-lhes um banho ou ajudar na limpeza do local. Se você viajar para a Tailândia, não assista a espetáculos com elefantes.

Você será capaz de vê-los no meio da natureza neste refúgio.

  1. Farm Sanctuary (Estados Unidos)

Existem três santuários de animais de fazenda administrados por esta parceria – na Califórnia e Nova York – cuja principal missão é resgatar vacas, galinhas, porcos e todas as espécies criadas para consumo humano.

Farm Sanctuary: mulher abraça uma ovelha

A ideia de visitar este lugar é repensar a relação que o homem tem com os animais e, é claro, passar bons momentos com seres que estão gratos por sua “nova vida” em liberdade.

  1. Santuário dos Coalas (Austrália)

Ver este belo marsupial da Oceania em um zoológico não deve ser a atração principal quando você chega na Austrália.

Neste refúgio podemos observá-los em seu habitat natural, livre e respeitando suas 22 horas de sono por dia.

Santuário dos Coalas

Aqui só é possível tirar fotos e, se quiserem, segurá-los por meia hora por dia. O resto do tempo eles vivem tranquilamente, sem serem perturbados.

  1. Santuário dos Hipopótamos (Gana)

Com uma aparência tenra, de orelhas pequenas e corpo rechonchudo, o hipopótamo é um dos animais mais perigosos que existem.

Eles se assustam facilmente e podem reagir rápido, mas o homem tem armas que matam mais rapidamente. 

Essa é uma das maiores ameaças da espécie.

Santuário dos Hipopótamos

Em Gana há duas populações de hipopótamos e uma delas se tornou um santuário. Ele está localizado no noroeste do país, a 40 quilômetros do rio Black Volta.

É possível ver, desde 1999, a comunidade de Wechiau a uma distância segura e aprender sobre seus costumes, alimentação e reprodução.

  1. Santuário dos macacos (México)

Os pilares do último dos santuários de animais desta lista (há muitos outros em todo o mundo) são prover bem-estar para os exemplares resgatados, reinseri-los em seu habitat natural, educar as crianças, apoiar as comunidades maias nativas e promover pesquisas sobre a flora e fauna típica.

Santuário dos macacos

Embora os macacos – aranha, esquilo, capuchinho ou cabeça de leão – sejam os animais mais “famosos”, também podemos encontrar lêmures, cervos, pássaros, cobras, cabras e burros neste santuário. Não é permitido tirar fotos, para evitar que os habitantes do local se assustem.