6 coisas que você acha que seu cão gosta, mas pelo contrário

Costumamos tratar nossos animais de estimação como se fossem pessoas. Embora eles adorem muitas de nossas atitudes, de outras eles não gostam mesmo. Neste artigo, contamos a você quais são as coisas que você acha que seu cão gosta, mas não é assim que funciona. Você se surpreenderá!

Não obrigue o seu cão a fazer coisas que ele não gosta

Pode parecer engraçado, mas não faça coisas que seu cachorro não goste. Mesmo que seu animal de estimação seja o mais maravilhoso da face da Terra, existem coisas que ele não suporta nem de você nem de sua família. É isso mesmo que você está lendo. Os cães têm dificuldade de expressar a insatisfação, mas são detalhes na expressão e nos movimentos que eles fazem que nos mostram seu desagrado. Estas são as coisas de que seu cão não gosta e que nós cismamos que ele gosta:

1.As palavras

Não só pelo fato de nós não compartilharmos a mesma linguagem, mas sim porque os bichinhos tendem a se expressar por meio de expressões corporais. Nós, seres humanos, amamos falar sem parar, inclusive, quando os outros não entendem o que falamos. Os animais de estimação não têm em seu dicionário interno todas as palavras que nós utilizamos.

Mesmo que consigam deduzir algumas porque as ouviram muitas vezes (como, por exemplo, comida, caminhada, passeio, brinquedo, etc.), não nos entendem. Logo, se você quiser que ele cumpra uma ordem, deverá ser direto em como a expressa e, além disso, adestrá-lo várias vezes para que ele tenha a oportunidade de associar uma palavra a uma atividade. Todo o “palavreado” adicional (que pode ser muito bonito e explicar-lhe as razões que motivam sua ida ao trabalho ou porque não lhe trouxe um presente) é blablablá.

2.As varas “bem altas”

Quando estamos brincando com nosso cão em casa ou no parque, uma das brincadeiras que mais praticamos com ele é o típico “levanto uma vara para que salte o mais alto que puder”. Para você, pode ser divertido mas, para ele, não. Além disso, aumentamos seus níveis de ansiedade e angústia.

Além disso, ele pode sofrer problemas físicos, já que saltar na posição vertical causa lesões nas suas patas traseiras. Qualquer brincadeira de que você deseje participar com seu cão deve estar “à altura dele”. Evite também ameaçá-lo, dizendo que vai atirar nele a varinha. E não faça essa brincadeira para poupar o animal de sofrer um sentimento de frustração e de impotência.

3.Os abraços

Ninguém nega que você ama seu animal de estimação e que por isso quer demonstrar seu afeto a toda hora, da mesma forma que faz com um amigo, um cônjuge ou com sua família. No entanto, não agrada muito ao bichinho que você o prenda junto a você e o envolva com seus abraços.

Já que os cães não se abraçam entre si, você pode gerar nele considerável estresse, só porque o está abraçando porque sentiu vontade de fazer isso. Se outro animal puser uma pata nas costas dele, isso é sinal de dominação, não de carinho. Mesmo que você desempenhe o papel de “líder da matilha”, trate de não estabelecer esse tipo de contato com ele. Talvez ele nunca tenha feito nada a você, mas você não sabe como ele pode reagir. Muitos cães mordem ou atacam em situações parecidas a essa, e isso é simplesmente um ato de defesa inconsciente dele.

4.Os carinhos (quando ele sente medo)

Fazer carinho no seu animal de estimação é lindo para ele, porque se sente amado, e com certeza vai pedir a você mais mimos quando você for embora. Contudo, ao se sentir ameaçado ou assustado, essas carícias se tornarão um sinal de alerta ou de que “alguma coisa não vai bem”.

Por exemplo, durante uma tempestade ou nas festas, é provável que ele sinta medo, não cometa o erro de fazer carinho nele ou de abraçá-lo, porque isso aumentará seus medos e seu desespero. O pensamento dele será o seguinte: “algo horrível está acontecendo, por isso estão cuidando de mim mais do que o comum”.

5.Olhar nos olhos dele

Isso se aplica aos cães desconhecidos, porque eles veem essa “afronta” como um perigo ou uma ameaça. Para os cães, o contato visual é muito importante, e se esse se desenvolve de forma prolongada, pode causar nervosismo e incômodo nele. Além disso, ele pode querer atacar você, quando se dirigir a ele.

6.Brincadeiras repetitivas

Além da típica brincadeira da vara no alto, também existe outra que eles odeiam: que você jogue a bola na direção deles muitas vezes. No começo, ele gostará dessa brincadeira, irá buscar com todo prazer e devolverá a você a bola. Mas na quinta vez (por exemplo), ele já estará cansado e entediado. Nesse caso, você não deve forçá-lo a continuar brincando.

Analise bem os sinais que seu animal de estimação dá. Se ele fica olhando para você depois que joga a bola para cima dele, se não corre para buscar, mas sim caminha, ou se, ao invés de devolvê-la a você, ele se dirige para sua casinha ou cama, isso é sinal de que já acabou a brincadeira. Não insista!

Recomendados para você