A linguagem dos cavalos

· setembro 19, 2018
Embora os equinos pareçam não ser tão expressivos como outros animais, utilizam alguns gestos para se comunicarem entre si.

Apesar de dividirmos a vida com muitos animais domésticos, muitas vezes desconhecemos a inteligência e etologia deles. Um bom exemplo é a linguagem dos cavalos. Ela é muito mais complexa do que se pensa e demonstra a inteligência dessas criaturas. Quer saber mais? Então continue a leitura!

Estamos mais acostumados a falar sobre a relação entre cavalo e cavaleiro. Mas o fato é que os cavalos naturalmente possuem uma vida social muito intensa. Ela é baseada em um núcleo de indivíduos com fortes laços afetivos.Isso pode ser observado até em espécies silvestres, como o cavalo-de-przewalski (foto que abre este artigo).

As manadas de cavalos possuem um comportamento harmonioso que evidencia uma comunicação eficiente e fluida. Ela permite que os cavalos antecipem os movimentos do restante do grupo.

A importância do corpo na linguagem dos cavalos

O certo é que a linguagem corporal é muito importante nos cavalos, e é sobre ela que falaremos a seguir. Entretanto, é impossível falar da linguagem dos cavalos sem falar da importância do contato físico e a linguagem corporal para estes animais.

linguagem dos cavalos

Os cavalos usam muito o contato físico entre si, através de leves toques com a cabeça. A posição do pescoço e da cabeça também influenciam e o mais leve arquear pode indicar situações de alerta ou aborrecimento.

O rabo do cavalo também é muito expressiva. Movimentos bruscos quando não estão espantando moscas podem indicar nervosismo e irritação. E quando ele está abaixado ou entre as pernas, similar aos cachorros, pode indicar medo ou submissão.

A boca também é utilizada na linguagem dos cavalos. A retração dos lábios, mostrando os dentes e gengivas, indica ameaça ou que estamos diante de um animal assustado. Esse gesto também pode ser acompanhado de mordidas no ar, enquanto que lábios caídos indicam relaxamento.

De maneira geral, todas as atitudes do cavalo serão um reflexo do estado de ânimo do animal. Se ele estender a cabeça para nos cheirar ou lamber, é sinal de que está relaxado e curioso. Agora, se ele virar as costas e relinchar, precisamos nos afastar.

Falar a linguagem dos cavalos

Embora pareça inacreditável, alguns humanos conseguem compreender um pouco da linguagem dos cavalos. Pelo menos é isso que acreditavam os índios que interagiam com os cavalos selvagens no extremo oeste.

linguagem dos cavalos

Assim, os índios chickasaw conseguiam falar equs, uma linguagem baseada principalmente em sinais vocais. Essa língua levava em consideração a comunicação dos próprios cavalos.

De fato, os nativos americanos ensinaram essa forma de linguagem a muitos colonos. Assim, alguns dos sinais tradicionais na doma clássica americana se inspiram nessa antiga linguagem dos cavalos e homens.

Orelhas, a chave da linguagem dos cavalos

Recentemente, um estudo demonstrou que uma das formas de comunicação mais importantes dos cavalos é o movimento das orelhas. A pesquisa concluiu que os cavalos também são capazes de apontar pontos de interesse com o momento das orelhas.

Uma das coisas que os cavalos mais observam nos outros indivíduos da espécie é a expressão dos olhos e das orelhas, quando antes se pensava que a posição corporal tinha muito mais importância. De fato, durante anos se descartou que o olhar de outros cavalos tivesse alguma influência na comunicação.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores exibiram rostos de cavalos junto de relinchos e movimentos corporais. Descobriu-se que, sem a informação que a expressão facial trazia, os cavalos tinham dificuldade para entender a mensagem que os outros transmitiram.