A necessidade de socialização dos animais

março 11, 2019
Esse é o primeiro passo para um bom desenvolvimento do filhote, ainda que depois, quando chega o momento dele entrar em casa, começa outro processo de socialização, diferente.

Já falamos muito sobre a importância da socialização dos animais, já que esta lhes permite serem equilibrados e felizes, e ter boas condutas de comportamento.

Isso é algo comprovado, pois tanto humanos quanto animais foram feitos para estarem juntos uns dos outros, sem contar, é claro, as exceções.

Por isso, a necessidade de socialização dos animais é algo inerente a eles. Vamos lhe contar por que e quais são seus benefícios.

O porquê da socialização dos animais 

Desde que nascem, os animais – sejam de estimação ou não – precisam de várias semanas (em alguns casos, vários meses) com sua mãe e seus irmãos para criar as bases de sua personalidade, que vão marcar sua conduta pelo resto da vida.

Esse período é um dos mais importantes na vida de de qualquer animal, especialmente se vamos tê-lo como animal de estimação.

Um animal que não socializa bem durante esse primeiro período de sua vida tende a ser agressivo, desobediente e, em muitos casos, pode ter até problemas mentais ou condutas destrutivas.

É normal que, mesmo tendo socializado em suas primeiras semanas de vida, quando um animal chega à casa, fique tímido ou assustado. Mas aí entra em cena seu esforço para ajudá-lo a se sentir bem e continuar o processo de socialização.

cachorro ao lado de pedaços de madeira tirados de uma porta

Como auxiliar o processo de socialização

A maneira como você fará isso marcará uma diferença na personalidade do animal. Ele pode se tornar assustado ou feliz e sociável.

Por isso, você deve saber que a socializar dos animais não passa só por acostumá-los a estar com outros animais ou com pessoas. Passa também por acostumá-lo a ruídos e barulhos comuns da casa ou da rua, como por exemplo:

  • Ambientes diferentes
  • Estímulos sonoros
  • Ruídos comuns em casa, como o aspirador de pó, música ou crianças chorando
  • Movimentos das pessoas pela casa ou na rua

Tratar os filhotes como se quiséssemos tê-los em uma bolha de vidro não é uma boa ideia, pois não cumpriremos com o dever de fazer uma socialização correta. Por isso, deixe que ele se habitue a um ritmo de vida normal.

No entanto, leve em conta que a exposição a esses estímulos deve ser gradual, pois querer forçar a situação pode acabar tendo efeitos contrários.

três cães brincando na areia

É possível socializar um animal adulto?

Tudo o que conversamos até agora encaixa muito bem quando falamos de um filhote. Mas e se adotamos um animal adulto e ele tem comportamentos próprios de um animal não socializado? Nesse caso, é preciso saber se é possível socializá-lo e como fazer isso.

Obviamente, essa tarefa vai ser mais complicada. Com um filhote começamos do zero, e aqui será preciso erradicar más condutas e depois ensinar as novas.

Não é fácil, mas também não é impossível. Trate de introduzir o animal gradualmente em seu novo entorno, e dê tempo a ele para que se habitue.

Tente ajudá-lo a se relacionar com outros animais e pessoas de maneira pacífica. Premie sempre seus esforços e conquistas, colocando em prática o reforço positivo.

Esse sem dúvidas é um dos melhores métodos para que um cão adulto aprenda a socializar. Usar gritos, golpes e castigos só vai piorar suas más condutas.

Se você achar necessário, pode ir a um profissional para que ele lhe ajude. Como dissemos no início, a socialização dos animais adultos não é simples. Mas se você der tudo de si, vai conseguir fazer com que seu animal de estimação seja equilibrado e feliz.

  1. Koscinczuk P. Domesticación, bienestar y relación entre el perro y los seres humanos. Rev Vet. 2017;