A saúde mental do seu bicho de estimação

· março 24, 2018

Os animais são sensíveis a diversos transtornos emocionais que costumam se revelar nas mudanças de comportamento e personalidade. Cuidar da saúde mental do seu bicho de estimação é essencial para uma vida feliz e saudável.

Saúde mental do seu bicho de estimação: os cinco transtornos emocionais mais comuns

1- Depressão

A depressão nos animais costuma ser consequência de maus-tratos, abusos ou mudanças bruscas na sua rotina.

cão doente

Autor: LuAnn Snawder Photography

Os sintomas mais comuns da depressão são:

  • Apatia
  • Isolamento
  • Falta de interesse e energia
  • Mudanças de comportamento
  • Perda de apetite
  • Cansaço e letargia

2- Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)

Os bichos de estimação que sofrem de TOC apresentam muitos comportamentos repetitivos ou ações descontroladas. O animal perde momentaneamente a capacidade de controlar suas emoções e expressa-as por meio de atos obsessivos.

Muitos bichos de estimação costumam lamber o próprio rabo freneticamente ou dar voltas em torno de si mesmo sem parar. Normalmente, esse transtorno se desenvolve em consequência de abusos físicos ou emocionais, ansiedade excessiva e encarceramento (por exemplo, por viver preso).

3- Síndrome da Ansiedade por Separação

Os animais domésticos que apresentam dependência emocional excessiva dos seus donos costumam desenvolver comportamentos hiperativos quando ficam sozinhos. É comum que tratem de escapar, se machuquem, quebrem ou mordam objetos e móveis, chorem ou latam excessivamente.

4- Fobias

As fobias consistem em medos muito intensos que costumam provocar reações exageradas. A maioria dos bichos de estimação demonstra certo pânico em relação a alguns barulhos, como o do aspirador de pó, do secador de cabelo, de rojões, etc.

As respostas mais comuns para esse desequilíbrio emocional são as seguintes: adotar uma postura defensiva ou de ataque, apresentar tremores, tentativa de fuga, esconder-se ou evitar as pessoas.

5- Estresse pós-traumático

Esse comportamento advém das experiências negativas, como violência, abuso e abandono. Alguns bichinhos apresentam dificuldade moderada ou extrema de socialização com humanos e outros animais, ou, então, comportamentos agressivos ou obsessivos. Nesses casos, é indispensável recorrer à ajuda especializada e ter muita paciência.

Conselhos importantes para manter a saúde mental do seu bicho de estimação

Manter o equilíbrio da saúde mental do seu bicho de estimação é uma questão de hábitos, uma rotina saudável e positiva é capaz de aumentar sua longevidade, e melhorar sua qualidade de vida.

A seguir, fizemos uma lista dos seis elementos fundamentais no cuidado do corpo e do espírito do seu melhor amigo:

1- Alimentação balanceada

Uma alimentação desequilibrada pode provocar muitas doenças físicas e emocionais: desnutrição, sobrepeso, transtornos digestivos, cansaço, letargia, depressão, etc.

Uma dieta balanceada deve ser escolhida de acordo com a idade e o tamanho do animal. Além disso, existem opções específicas para melhorar algumas condições patológicas, como alergias, obesidade, problemas urinários, renais ou hepáticos.

É importante respeitar as quantidades apropriadas para cada animal. O excesso de comida não significa uma boa nutrição, como também não seria oferecer comida humana a eles. Isso porque alguns alimentos podem ser venenos para os bichinhos.

2- Atividade física regular

A atividade física é o complemento ideal de uma alimentação balanceada. Os exercícios ajudam a controlar o peso, fortalecer o sistema imunológico e equilibrar o metabolismo do animal. Assim, é possível evitar diversas doenças e preservar a saúde mental do seu bicho de estimação.

Além disso, a atividade física regular influencia positivamente o comportamento do pet, evitando o acúmulo de energia. Ela acaba diminuindo o risco de comportamentos agressivos e proporcionam momentos de lazer e relaxamento para ele.

3- Socialização

Socializar é tratar de exercer as habilidades de convivência e fortalecer as emoções. Isso possibilita melhorar a saúde mental do seu bicho de estimação e também reduz o risco de comportamentos agressivos.

O ideal é começar a socialização nas primeiras semanas de vida do animal. Preferencialmente, é bom dar início à socialização entre a 4ª e a 20ª semana, quando ele estabelece suas noções de convivência.

dono acariciando cão

4- Medicina preventiva

Muitas doenças podem levar a desequilíbrios emocionais e mudanças de comportamento. Por isso, a medicina preventiva é fundamental para a saúde mental do seu bicho de estimação.

É indispensável realizar a vacinação, as desparasitações internas e externas, a higiene buco-dental, a limpeza dos olhos, orelhas e pelagem. Também não se pode esquecer das visitas periódicas ao veterinário para monitorar o seu estado de saúde.

5- Cuidados estéticos e carinho

Cada animal aceita determinado nível de embelezamento e carinho, mas todos merecem e precisam da atenção dos seus donos. Por isso, sempre é preciso escolher o bicho de estimação que melhor se adapta à sua disponibilidade de tempo.

É preciso ressaltar que esses momentos de cuidados estéticos e carinho são excelentes oportunidades para melhorar o estado de espírito do animal. Além disso, melhoram a convivência e estreitam os laços de amizade entre o dono e o bicho de estimação.

6- Terapias de relaxamento

São cada vez mais comuns as terapias de relaxamento específicos para bichos de estimação, mas o ideal é aproveitar esse momento em conjunto. Técnicas como a aromaterapia, a musicoterapia, o Feng Shui e a meditação criam um ambiente mais positivo. Isso é fundamental para a saúde mental do seu amigo peludo e de sua família.

Fonte da imagem principal: Nathanael Coyne