Alce: características, comportamento e habitat

· outubro 7, 2018
O alce pode viver até 25 anos em liberdade e é uma espécie com considerável dimorfismo sexual.

Quando pensamos em um alce, logo imaginamos um grande animal, com chifres enormes e que habita os bosques e planícies dos Estados Unidos e Finlândia. Neste artigo, vamos falar sobre as características, comportamento e habitat deste mamífero que, infelizmente, é alvo de caça há séculos.

Características do alce

O alce pertence à família dos cervídeos, que inclui os veados e renas. É um mamífero artiodátilo (com número par de dedos nas patas) de grande tamanho: pode medir até três metros de comprimento, dois metros de altura e pesar 500 quilos.

O alce pode viver até 25 anos em liberdade e é uma espécie com considerável dimorfismo sexual. Os machos apresentam uma enorme galhada ou chifre de até dois metros de largura, com formatos variados. Essa é sem dúvida uma de suas características mais famosas e que os tornam fáceis de serem identificados.

Essa é a única diferença existente entre os gêneros, já que as fêmeas medem e pesam o mesmo que os machos. Além disso, ambos apresentam pescoço protuberante e alongado, cabeça grande com olhos separados, focinho largo e uma leve corcunda nas costas. As cores do seu pelo podem ser as mais diversas: preto, marrom, bege, acinzentado ou avermelhado.

Habitat do alce

Até a Idade Média, os alces viviam nos grandes bosques do centro e oeste da Europa. No entanto, por causa da caça e do crescimento da população de seres humanos, esta espécie foi “encurtando” o seu habitat natural.

Alce: características, comportamento e habitat

Ao longo dos anos, diversas medidas de proteção e reservas naturais foram criadas para a preservação dos alces. Graças a isso, estes mamíferos estão se deslocando para outras latitudes.

Basicamente, podemos dividi-los em dois grandes grupos, de acordo com o seu habitat natural: os da Eurásia e da América. O primeiro grupo habita as montanhas do Cáucaso, a península escandinava, Sibéria, Polônia, Ucrânia, Eslováquia, Áustria, República Checa, Alemanha, Finlândia, Mongólia e Manchúria.

Os alces americanos, por sua vez, vivem no Alasca (são os maiores do mundo), na Colúmbia britânica e em outras províncias do Canadá e no centro-oeste norte-americano: Oregon, Montana, Colorado e no Parque Nacional de Yellowstone.

Comportamento e alimentação do alce

Os hábitos destes animais, mais ativos ao amanhecer e ao entardecer, mudam de acordo com a época do ano. Durante o verão, os alces vivem sozinhos ou em “famílias” pequenas. Já no inverno, se juntam com outros indivíduos para formar grupos de mais de 10 exemplares.

Embora realizem migrações temporárias, especialmente durante o período de cio e por causa da densidade populacional, os alces são fieis ao seu território. Entretanto, eles não defendem sua área contra a invasão de outros animais da mesma espécie e todos coabitam em harmonia.

Alce: características, comportamento e habitat

Com uma visão um pouco deficiente, mas com olfato e audição bem desenvolvidos, o alce se alimenta de folhas, casca e galhos de árvores, plantas aquáticas, frutas e qualquer alimento de origem vegetal.

As suas grandes patas permitem-lhe alcançar folhas mais altas. Se for necessário, ele entra em rios e lagos, onde mergulha ou nada em busca de plantas. Em um único dia, um macho adulto pode ingerir até 20 quilos de folhas e plantas.

Quanto à reprodução, tanto fêmeas como machos alcançam a maturidade sexual por volta dos dois anos. O cio ocorre durante os meses de setembro e outubro e o acasalamento inclui vocalizações nasais entre os casais e brigas entre os machos para determinar o seu poder. Após esse processo, a fêmea gesta as crias por aproximadamente 250 dias.

As fêmeas mais jovens dão a luz a apenas um filhote por gestação. À medida que envelhecem, podem parir dois ou três filhotes de uma vez e com até 15 dias de diferença entre cada parto.

As crias pesam por volta de 16 quilos quando nascem e, depois de três dias, são capazes de seguir a sua mãe. A fêmea é muito protetora e pode atacar os predadores com os seus cascos.

Mas, com exceção dessa reação das fêmeas e das lutas entre machos antes da reprodução, os alces são animais pacíficos. Embora alcancem velocidades de até 60 km/h, apresentam movimentos lentos e pesados.