Qual é o animal com mais dentes?

Se você já se perguntou qual animal tem mais dentes, certamente está pensando em seres com bocas grandes e presas afiadas. No entanto, a resposta irá surpreendê-lo.
Qual é o animal com mais dentes?

Última atualização: 20 Outubro, 2021

Os dentes, como você bem sabe, desempenham várias funções: rasgar, cortar, mastigar e defender são algumas delas. Mas qual é o animal com mais dentes? E acima de tudo, por que ele precisa de tantos?

Neste artigo vamos resolver esse enigma, além de contar algumas curiosidades sobre a dentição dos animais. Embora pareça um assunto banal, fique de olho, pois esconde muitas surpresas.

Os dentes dos animais

Um dente é uma estrutura anatômica calcificada que está localizada na cavidade oral de várias espécies de vertebrados e cuja principal função é agarrar alimentos. Também pode funcionar como uma arma natural ou ser uma característica sexual secundária.

Os dentes são constituídos por vários tecidos de diferentes densidades e durezas. Todos esses órgãos ósseos possuem polpa dentária, algum tipo de dentina e, na parte externa, esmalte. A forma e a distribuição de cada dente dependem da estratégia alimentar do animal em questão (rasgar carne não é a mesma coisa que ruminar matéria vegetal).

Os genes que controlam o crescimento dentário em mamíferos são homólogos aos envolvidos no desenvolvimento das escamas dos peixes. Na verdade, um estudo publicado em 2015 revelou que dentes e escamas surgiram dos mesmos tecidos.

Pesquisas recentes corroboram a teoria de que os dentes evoluíram como uma modificação das escamas.

Qual é o animal com mais dentes?

Embora as primeiras espécies que venha à mente sejam grandes e ameaçadoras quando se fala desse assunto, a verdade é que o animal com mais dentes é menor do que parece. É o bagre (ordem Siluriformes) e tem incríveis 9280 dentes.

Os siluriformes típicos têm todos os seus minúsculos dentes distribuídos em fileiras sucessivas.

Como curiosidade, deve-se notar que existem várias espécies de bagres (gênero Loricariidae) cujos dentes são flexíveis para poder raspar as pedras sem quebrá-las. O estudo que analisou esse gênero de peixes descobriu que cada dente tinha uma seção flexível, que continha mais colágeno e menos cálcio, fosfato e magnésio do que o resto do dente.

Um bagre no fundo do rio

Curiosidades dos dentes de outras espécies

O bagre não é o único animal que pode se gabar em questão de ter dentes. O tubarão-baleia, por exemplo, tem mais de 4500 dentes divididos em 12 fileiras. Você quer conhecer mais fatos interessantes sobre a dentição dos animais? Abaixo você poderá conhecer os mais curiosos.

Dentes do caracol: o animal com mais dentes?

Hoje é debatido se os caracóis têm dentes propriamente ditos. Para quem diz sim, esse gastrópode seria o animal com mais dentes do mundo, pois pode ter 25 mil deles.

Os caracóis têm uma rádula, uma espécie de “língua” coberta por todos esses numerosos dentículos. Com ela, esses invertebrados conseguem raspar a superfície dos alimentos e colocá-los na boca em forma de mingau. Esse órgão de raspagem está presente em todos os moluscos gastrópodes, sejam eles marinhos, de água doce ou terrestres.

O que os caracóis comem?

Dentes do tatu

Quando saímos do campo dos peixes e invertebrados, o número de dentes cai consideravelmente. Além disso, as dentaduras dos animais terrestres diferem em forma e número de acordo com as necessidades de cada espécie.

Em primeiro lugar, temos os mamíferos, cujos hábitos alimentares não requerem uma quantidade excessiva de dentes. Com 100 dentes, o tatu-canastra (Priodontes maximus) detém o recorde de ser o representante desse grupo com o maior número de dentes.

Esse tatu vive na América do Sul e está em perigo de extinção (EN), principalmente devido à caça indiscriminada.

Dentes do elefante

Os elefantes são impressionantes em muitos aspectos, e seus dentes são um excelente exemplo disso. Além das presas que têm nos dois lados da boca (que podem medir 3 metros e pesar 100 quilos), esses paquidermes têm um total de 4 molares.

Esses molares, embora pareçam poucos, têm uma forma estriada para melhor decompor a matéria vegetal. Os elefantes trocam seus molares até 5 vezes ao longo da vida, os quais gradualmente se adaptam ao tamanho da cabeça do paquiderme.

O elefante é um dos mamíferos com maior apetite.

Outras curiosidades sobre os dentes dos animais

Para finalizar, seguem mais algumas curiosidades sobre a dentição dos animais. Algumas vão te impressionar, então fique de olho:

  • O narval (Monodon monoceros) possui o maior canino do reino animal, medindo 6 metros de comprimento. Seu peso, porém, é de apenas 10 quilos. Sua baixa massa facilita a movimentação do cetáceo nas águas.
  • Os dentes dos roedores e outros animais herbívoros, como lagomorfos, crescem continuamente, então eles precisam desgastá-los por toda a vida. Caso contrário, acabariam perfurando seu crânio.
  • Embora o caracol tenha um grande número de dentículos, o gastrópode com o maior número deles é o Umbraculum umbraculum, um molusco que pode ter cerca de 750 mil dentículos ao longo de sua vida.
  • Os tubarões possuem um sistema rotacional que lhes permite ter novos dentes praticamente todas as semanas. Em vez de uma linha de dentes enraizada nas mandíbulas, têm entre 5 e 15 fileiras em cada uma delas, de modo que os dentes que caem são substituídos por outros que assumem sua posição.
Um detalhe dos dentes do tubarão luminoso.
Um detalhe dos dentes do tubarão.

A evolução equipou diferentes espécies de animais com maneiras incríveis de processar seus alimentos, começando pelos dentes. Na verdade, é fácil adivinhar a dieta de um ser vivo analisando seus dentes, por isso o estudo anatômico é essencial para muitas disciplinas.

Pode interessar a você...
Como devo escovar os dentes do meu animal de estimação?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Como devo escovar os dentes do meu animal de estimação?

Saber escovar os dentes do nosso animal de estimação é fundamental, além disso, fazer isso de forma correta não custa nada. O que pode atrapalhar o...



  • Rücklin, M., & Donoghue, P. C. (2015). Romundina and the evolutionary origin of teeth. Biology Letters11(6), 20150326.
  • Huysseune, A., & Sire, J. Y. (1997). Structure and development of teeth in three armoured catfish, Corydoras aeneus, C. arcuatus and Hoplosternum littorale (Siluriformes, Callichthyidae). Acta Zoologica78(1), 69-84.
  • Elephant body mass cyclicity suggests effect of molar progression on chewing efficiency. Schiffmann C, et al; Mammalian Biology (in press), 9 Jan 2019. Doi: 10.1016/j.mambio.2018.12.004