As amizades mais bonitas entre cachorros e gatos

· janeiro 31, 2018

“Brigam como cão e gato” é uma frase muito usada para definir duas pessoas que não se dão bem. No entanto, apesar deste mito criado ao redor das relações entre caninos-felinos, parece que uma amizade entre ambas espécies não é tão impossível como dizem…. ou é? Confira as histórias curiosas de amizade entre cães e gatos. 

São muitos os argumentos que foram dados para explicar que cachorros e gatos não podem ser amigos. Por outro lado, muitos afirmam ter um mascote de cada espécie em casa e que se relacionam maravilhosamente bem.

Cachorro e gato podem ser amigos?

cachorro e gato caminham juntos

Apesar de serem muito diferentes, já que os cachorros são totalmente dependentes enquanto que os gatos não, existe aquele ditado que “os opostos se atraem”.

Apesar disso, quando dois animais não se conhecem, inclusive quando não são da mesma espécie, é possível que as reações não sejam como esperamos.

As coisas mudam quando há confiança. Cachorros e gatos podem se tornar amigos quando vivem juntos por uma razão muito simples. Eles respondem aos sentimentos que outros transmitem.

Uma vez que um cachorro e um gato vivem juntos, podem acontecer duas coisas, ou melhor dizendo, três:

  • A personalidade deles pode ser compatível e terem uma boa convivência
  • Podem não se dar bem e brigar
  • Podem não se dar bem e serem indiferentes um com o outro

Tudo dependerá muito da personalidade de ambos e também de seus donos, de como vivem e como ensinaram a estar com os outros, sejam animais ou pessoas.

O caso é que, ao conviver juntos, se consideram família, sem pensar em aparências. Para eles, cada um é parte da manada. Você tem uma grande responsabilidade para que esta convivência entre os dois tenha êxito.

O que fazer para que seus mascotes não “briguem como cão e gato”

cachorro e gato frente a frente

Às vezes, os animais não têm uma boa relação porque se veem ameaçados no próprio território. Por exemplo: se você já tem um cachorro e leva um gato para viver em casa, é possível que seu cãozinho sinta que perderá seu amor e o espaço dele na casa.

Com um gato pode acontecer exatamente o mesmo. Então, tendo ou não um animal em casa há umas dicas que você deve seguir para ter êxito na união familiar:

  • Faça uma apresentação formal. Não chegue em casa e deixe o novo animal em um canto, como se nada tivesse acontecido. O mascote que já vive no lar perceberá que algo estranho está acontecendo e pode se sentir ameaçado. A sugestão é que você entre com o novo integrante nos braços e de maneira tranquila apresente-o ao antigo companheiro. Deixe-os um pouco no chão para ver a reação de cada um e, enquanto se conhecem, vá se distanciando pouco a pouco.
  • Cada um deve ter um espaço próprio. Cada um deve ter a própria vasilha de comida, de água, o próprio espaço no sofá ou na cama. Não tente obrigá-los a compartilhar estas coisas, pois possivelmente você terá problemas.
  • Tratamento igualitário. É normal que a novidade, ou seja, o mascote novo, chame mais sua atenção agora e que queira que ele se sinta à vontade. Porém, dar muitos mimos a um despertará ciúmes no outro. É melhor tratá-los da mesma maneira, sem preferência. É o mais justo.
  • Não force nada. Entendemos que você queira que ambos estejam bem, mas se forçar as relações não terá êxito. É melhor deixar no ritmo deles, que possam ir se aproximando e pouco a pouco se conhecendo. É só questão de tempo para que se deem bem. Fique tranquilo.

Para demonstrar que a frase com a qual começamos o artigo não é mais que um mito, queremos mostrar um vídeo que não deixa dúvidas de que um cachorro e um gato podem ser bons amigos.

Uma mostra evidente de amizades muito especiais entre ambas as espécies.