As raças de cães que menos latem

junho 11, 2018

Além dos cães que mais latem incomodarem os seus vizinhos, é preciso levar em consideração que um cachorro que demonstra em excesso esse comportamento, muitas vezes, pode estar sofrendo de alguma doença ou sentindo alguma dor. Devemos prestar atenção se os latidos são fortes ou frequentes demais.

Latir é algo inerente à natureza de todos os cães, sejam eles vira-latas ou de raça. Gostar de nossos bichinhos significa também aprender a conviver com suas características, necessidades e linguagem própria, mas se quisermos evitar problemas com a vizinhança, uma boa opção é escolher raças de cães que latem menos.

O latido de um cão: um fator fundamental para sua comunicação

O latido é a principal forma de expressão dos cães. Um cão late para expressar sentimentos e estados de espírito; alertar os seus donos e seus semelhantes sobre perigos iminentes e reforçar suas necessidades como comer, urinar, beber água, etc. No entanto, os latidos em excesso podem significar problemas para o animal e para o seu dono.

Um cão que late demais pode demonstrar, com esse comportamento, que seu organismo sofre de alguma doença, dor ou irritação. Nesses casos, o latido aparece como um sintoma e não deve ser ignorado para manter o bom estado de saúde de nossos melhores amigos.

E quando os donos residem em apartamentos ou espaços fechados, os latidos em excesso dos seus cães podem gerar problemas graves de convivência com seus vizinhos; sem mencionar os prejuízos econômicos por conta das sanções sofridas (multas) por causa desse comportamento canino.

Filhote de cachorro

Por tudo isso, voltamos a afirmar a importância de observar e controlar o comportamento de nossos bichos de estimação. E para escolher um melhor amigo compatível com seu ambiente ou estilo de vida, apresentamos, a seguir, as raças de cães que menos latem.

As raças de cães que menos latem

O primeiro lugar no ranking de cães que menos latem está ocupado por uma raça não muito popular, chamada Basenji. Esse cão não emite o som que associamos geralmente ao latido de um cão. Quando um Basenji late, escutamos um som parecido com o de uma risada leve, algo realmente único no mundo canino.

Trata-se de uma raça muito tranquila e de pequeno porte, características que favorecem sua adaptação aos apartamentos e ambientes pequenos. No entanto, como são muito agitados, vão precisar passear pelo menos duas vezes por dia para se exercitar e não se entediar.

As outras nove raças de cães que menos latem

Junto com o Basenji na lista de cães que menos latem estão as seguintes raças:

  • Golden retriever
  • Pug (carlino)
  • Buldogue francês
  • Bloodhound
  • Labrador retriever
  • Rottweiler
  • Dogue alemão
  • Akita inu
  • Chesapeake bay retriever

Quais são as raças de cães que mais latem

As raças que costumam latir com bastante frequência são:

  • Yorkshire terrier
  • Cairn terrier
  • Schnauzer miniatura
  • West highland white terrier
  • Fox terrier
  • Beagle
  • Chihuahua
  • Silky terrier
  • Pequinês
  • Poodle miniatura e poodle toy

Por que os cães podem latir de forma excessiva

Alguns fatores naturais podem provocar o latido em excesso nos cães, como, por exemplo, a tendência comportamental de cada raça. Existem raças mais expressivas, mais alertas, mais desconfiadas, outras mais tranquilas ou sociáveis.

Cachorro latindo

No entanto, muitos estímulos externos também podem fazer com que um cão lata intensamente. A seguir, descrevemos as dez causas mais frequentes:

1- Estresse: os cães podem latir para aliviar o estresse ou para expressar sua inquietação.

2- Entusiasmo: muitos cães costumam latir quando uma situação ou algum estímulo lhes deixa muito animados.

3- Tédio: é uma das consequências mais comuns do sedentarismo; os cães latem porque se entediam por ficarem sem fazer nada.

4- Frustração: os cães costumam latir quando são contrariados ou para expressar sua frustração por não conseguir o que desejam.

5- Sedentarismo: a falta de exercícios físicos para gastar energia pode provocar latidos em excesso.

6- Alerta: os cães possuem sentidos aguçados e sentem um perigo com mais facilidade que os homens. Latem para alertar sobre situações ameaçadoras.

7- Adestramento inconsciente: acontece quando basicamente permitimos ou ensinamos maus comportamentos a esses animais, como latir para conseguir o que quer.

8- Problemas de saúde: algumas doenças, bem como a surdez e a cegueira associadas ao envelhecimento, costumam fazer com que latam em excesso.

9- Possessividade: os cães que desenvolvem comportamentos possessivos em relação aos seus donos ou coisas. Claro que podem latir para defender seu território.

10- Timidez ou comportamento defensivo: cães que não foram devidamente socializados ou que são tímidos por natureza podem latir de forma defensiva para evitar a aproximação de outros animais ou humanos.

Se o seu cão late em excesso ou apresenta comportamento ansioso ou agressivo, é indispensável procurar rapidamente o seu veterinário de confiança. Até as raças desses animais que menos latem podem desenvolver esse comportamento por causas patológicas.