Bagaço de uva para alimentar o gado

dezembro 10, 2019
O bagaço de uva é um dos produtos mais utilizados para alimentar o gado, mas... como esse ingrediente é utilizado na alimentação animal?

Atualmente, estão sendo pesquisados os benefícios da inclusão de suplementos naturais na dieta de bovinos e ovinos. Gradualmente, estão ocorrendo avanços importantes neste campo. Alguns dos resultados de maior destaque foram obtidos a partir do uso do bagaço de uva para alimentar o gado.

O bagaço de uva é um alimento altamente energético que complementa a alimentação e melhora a saúde do gado, bem como a qualidade dos produtos obtidos.

A seguir, vamos explicar melhor as pesquisas e os resultados obtidos a partir da inclusão do bagaço de uva na alimentação do gado.

O que é o bagaço de uva?

Atualmente, o bagaço de uva é o principal subproduto obtido a partir da produção do vinho. Não devemos confundi-lo com a grappa, uma bebida alcoólica destilada feita com a casca das uvas.

Quando falamos do ‘bagaço de uva’, estamos nos referindo à casca dessas frutas, obtida após a remoção de toda a sua polpa. Atualmente, existem dois tipos de bagaço de uva, o bagaço fermentado e o bagaço natural ou fresco.

Para complementar a alimentação do gado, é dada preferência ao bagaço fresco, uma vez que a fermentação incorpora álcool ao bagaço final.

Bagaço de uva para alimentar o gado

Quais são os benefícios do bagaço de uva para alimentar o gado?

Para falar dos benefícios do bagaço de uva para a alimentação de bovinos e ovinos, vamos mencionar as suas vantagens nutricionais e econômicas.

Vantagens econômicas do bagaço de uva

Conforme mencionamos, o bagaço é o principal subproduto do processo de elaboração do vinho. Estima-se que, para cada 100 litros de polpa e de suco de uva obtidos para a produção de vinhos, sejam extraídos aproximadamente 30 quilos de bagaço.

Atualmente, esse subproduto não é altamente valorizado nem tem grande demanda no mercado local ou internacional. No entanto, ao promovê-lo como um complemento natural para a dieta de ovinos e bovinos, poderia ser agregado valor ao bagaço, tornando-o mais valioso no mercado. Claramente, isso favoreceria os produtores de uva e de vinhos no mundo todo.

Além disso, a indústria pecuária teria a possibilidade de obter um produto de alto valor energético e de alta qualidade a um preço muito razoável. Além de melhorar a alimentação do gado a um custo competitivo, também poderiam ser obtidos produtos de melhor qualidade, como a carne e o leite.

Em resumo, a implementação do bagaço de uva na alimentação do gado oferece benefícios econômicos significativos para a indústria pecuária e a indústria de vinhos.

Benefícios nutricionais do bagaço de uva

Benefícios nutricionais do bagaço de uva para a alimentação do gado

O bagaço integral contém basicamente polpa, sementes e engaço de uva. As proporções desses três elementos podem variar bastante dependendo do tipo de vinho a ser produzido, do método de separação e da própria variedade de uva.

No entanto, o bagaço comercial destinado à alimentação do gado também contém a casca e as grainhas sem óleo das uvas. Além disso, o engaço é extraído para obter um produto altamente digerível e com uma melhor aceitação pelo animal.

O resultado é um suplemento alimentar altamente energético, com proteínas facilmente assimiláveis, gorduras boas, fibras, água e açúcar. Portanto, esta é uma boa opção para complementar a dieta do gado e ajudar na engorda natural.

Também vale a pena destacar que o bagaço de uva é muito rico em antioxidantes naturais, como os polifenóis, por exemplo.

O seu consumo moderado ajuda a combater os radicais livres, retardando o envelhecimento celular, a oxidação do colesterol mau, e evitando inúmeras doenças degenerativas e cardiovasculares.

O bagaço de uva para a alimentação de ovinos

Os resultados obtidos por meio de pesquisas mostram que o uso do bagaço de uva como suplemento natural teve um impacto positivo na cor da carne e na sua estabilidade oxidativa.

Uma melhora importante também foi observada no seu conteúdo lipídico, ao aumentar os ácidos graxos benéficos para a saúde humana.

Embora esses resultados sejam iniciais, eles indicam que o bagaço de uva para a alimentação do gado pode favorecer os produtores, os animais e as pessoas que consomem os produtos da indústria pecuária.