British longhair: origem e características

Com uma personalidade tranquila e amigável, pelos compridos e tamanho grande, o british longhair é uma ótima opção para muitos tutores responsáveis.
British longhair: origem e características

Última atualização: 13 Junho, 2021

Os gatos são um dos animais de estimação mais populares, mas existem inúmeras raças. Ao procurar um gato para adotar, tanta variedade pode deixar a escolha muito difícil. Vamos apresentar aqui uma raça altamente recomendada, o british longhair ou gato de pelo longo inglês.

Esses gatos foram criados acidentalmente no século XX e estão em processo de serem reconhecidos como uma raça própria. Se você está procurando um companheiro felino e quer saber mais sobre o british longhair, continue lendo!

Origem do british longhair

Os gatos ingleses derivam dos felinos que acompanhavam os romanos quando eles colonizaram a Grã-Bretanha. Esses animais foram originalmente importados do Egito.

A partir desses antigos animais, foi estabelecida a raça de gatos de pelo curto inglês (british shorthair), que se manteve muito relevante e quase não sofreu alterações ao longo do tempo. No entanto, sua sobrevivência nem sempre esteve garantida.

Com a ocorrência da Primeira Guerra Mundial, e ainda mais após a Segunda Guerra Mundial, o pool genético do british shorthair foi severamente reduzido. Para fornecer variabilidade genética e salvar a raça, os criadores começaram a cruzar os espécimes sobreviventes com gatos persas.

Esses gatos carregavam o gene do pelo longo, mas esse gene é recessivo, como indicam sites especializados. Isso significa que, para que a prole tenha pelo longo, ambos os pais devem ser portadores desse gene. Portanto, a maioria dos gatos que surgiram desses cruzamentos iniciais eram idênticos aos felinos de pelo curto comuns.

No entanto, com o passar do tempo, começaram a aparecer gatos de pelo longo. À medida que o gene recessivo começou a se tornar mais comum entre as novas gerações de shorthairs, as características do gato de pelo longo inglês, o british longhair, começaram a se tornar cada vez mais presentes.

Embora inicialmente rejeitados, os gatos de pelo longo inglês são hoje em dia uma raça cada vez mais reconhecida e amada. O british longhair é muito popular atualmente, mas como tantas outras coisas, surgiu de forma completamente não intencional.

Um gato inglês de pelo longo em um fundo branco.

 

Características físicas

Devido à sua origem, o british longhair compartilha muitas de suas características com seu ancestral de pelo curto. São felinos de médio ou grande porte, com uma pelagem longa e densa que os torna ainda mais imponentes. Em geral, eles são bastante robustos e largos, com patas fortes e curtas, e uma cauda grossa.

A cabeça é grande e arredondada, com focinho curto. A área do bigode é bastante proeminente e arredondada, assim como o queixo. Os olhos são grandes, bem redondos e abertos. As orelhas são curtas e arredondadas.

Assim como acontece com o british shorthair, esse gato tem uma grande variedade de cores. Alguns indivíduos possuem uma única tonalidade em todo o corpo, enquanto outros são adornados com combinações muito diferentes.

Existem mais de 300 padrões de cores, mas alguns dos mais populares são os seguintes:
  • Tortie: esse padrão de 3 cores lembra uma carapaça de tartaruga. Os torties geralmente são fêmeas.
  • Colourpoint: o gato é geralmente branco no corpo todo, com as pontas das patas, a cauda, o nariz e as orelhas mais escuras.
  • Tabby: esse padrão característico consiste em uma cor de base cortada por uma série de listras irregulares mais escuras.

British longhair

Esses felinos são amigáveis e afetuosos, mas também mantêm sua independência. Embora não dependam constantemente de seus tutores, eles gostam da companhia humana. Frequentemente, preferem estar no mesmo cômodo que as pessoas estão, brincando ou se aconchegando com elas. No entanto, também se sentem confortáveis em passar algum tempo sozinhos.

A raça costuma ser calma e tranquila. Não são gatos particularmente ativos, mas são curiosos. Gostam de brincadeiras que proporcionam estímulo mental, adoram comida e não costumam ser barulhentos. Além disso, essa personalidade os torna compatíveis com situações familiares muito diferentes. Eles toleram bem a convivência com crianças, cães e idosos.

Cuidados com o british longhair

Essa raça requer cuidados muito semelhantes aos de outros gatos domésticos, com dois aspectos principais. Por um lado, a pelagem comprida exige mais manutenção do que outras raças de pelo curto. Se deixado sem cuidado, pode rapidamente formar nós e acumular sujeira, o que é incômodo para o animal e pode causar problemas de saúde. Para evitar isso, é altamente recomendável escovar o gato todas as semanas.

Por outro lado, esses felinos não são muito ativos e adoram comer. Isso os torna propensos à obesidade. É muito importante garantir que os gatos façam exercícios suficientes e não negligenciar sua dieta.

É importante destacar que deixar o felino vagar livremente fora de casa não é uma boa opção. Embora pudesse fazer exercícios dessa forma, devemos lembrar que os gatos são espécies invasoras que causam danos muito graves à biodiversidade local. Uma alternativa melhor, para eles e para a natureza, é propor exercícios dentro de casa.

Doenças

Como qualquer animal de raça pura ou resultado de cruzamentos constantes ao longo do tempo, o british longhair tem predisposição a certas patologias. Dentre elas, destacamos as seguintes:

  • Hipertireoidismo: uma condição que ocorre quando a glândula tireoide está superestimulada e produz muitos hormônios. Algumas fontes argumentam que essa patologia é típica dos gatos ingleses, mas pesquisas descobriram que os longhair correm menos risco de desenvolvê-la do que os shorthairs.
  • Cardiomiopatia hipertrófica: uma patologia caracterizada por espessamento atípico do ventrículo esquerdo do coração. Nesse caso, é uma condição mais provável de ocorrer no gato britânico do que em outras raças.
  • Doença renal policística: nessa condição, são produzidos cistos não cancerosos nos rins do felino, de forma lenta, mas constante. Os gatos persas são, sem dúvida, os mais afetados pela doença, mas os ingleses não são poupados, pois muitos casos já foram registrados e genotipados.

 

Um british longhair sentado na grama.

Os gatos ingleses são bonitos, leais, brincalhões e têm uma aparência imponente. Em todo caso, como toda raça cruzada ao longo do tempo entre parentes para obter os traços desejados, são relatados alguns problemas de saúde que devem ser levados em consideração.

Pode interessar a você...
Como diferenciar um gato macho de uma fêmea?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Como diferenciar um gato macho de uma fêmea?

Identificar o sexo dos gatos pode ser mais difícil do que se pensa. Sua anatomia interessante pode ser diferenciada se você prestar atenção.