Cães Chihuahua, ideais para pequenas residências

· maio 4, 2017

As raças em miniatura causam furor nas cidades devido ao fato de não exigirem espaços muito grandes para viver com conforto. Com as residências ficando cada vez menores, os casais e famílias procuram por cães de tamanho reduzido como, por exemplo, os Chihuahua. Neste artigo, vamos contar a você mais sobre esse simpático bichinho.

História e aparência dos cães Chihuahua

O Chihuahua, ou Chihuahueño, é uma raça de origem mexicana (tem o mesmo nome de um Estado desse país, porque ali ele foi descoberto). O nome dele quer dizer “lugar arenoso e árido” na língua aborígene, e se trata do menor cachorro do mundo.

Não se sabe muito bem quando apareceram os primeiros Chihuahuas. No entanto, a hipótese mais difundida é a que são descendentes dos “techichi”, um animal de companhia da civilização tolteca. Entretanto, o Chihuahueño atual é menor do que o antepassado dele.

Quanto a sua aparência, podemos destacar suas orelhas retas e seus olhos esbugalhados. A altura varia entre os 15 e os 25 cm e o peso varia entre os 1,5 aos 3 kg. Podem apresentar várias cores na pelagem: preto, café, chocolate, cinza, tricolor, listrado ou malhado. Outro dos recordes que ostenta o Chihuahua é a longevidade: podem chegar a viver 17 anos.

Personalidade e temperamento dos cães Chihuahua

Uma das raças mais escolhidas pelas celebridades de Hollywood (que carregam-nos para lá e para cá em seu colo, em sacolas ou bolsas especiais), é muito apegada aos seus donos, a quem são totalmente leais, sentem carinho e respeito.

Os Chihuahua são muito inquietos e, apesar de seu pequeno tamanho, não são fracos ou têm medos de nada, pelo contrário! Parece que não têm consciência do tamanho deles e não hesitam em enfrentar animais maiores. A personalidade desses cães realmente chama a atenção, bem como também sua inteligência extrema e o estado de alerta constante.

A socialização e o adestramento são muito importantes desde filhotes para evitar que fiquem doentes ou deprimidos. Os Chihuahueños precisam viver em clã ou grupo, seja com outros cães ou rodeados de pessoas.

Esses animais não são indicados para crianças pequenas (de até 6 anos de idade), já que têm um pequeno tamanho, é provável que se machuquem, quando uma criança muito pequena brincar com eles. Além disso, pode haver casos de Chihuahua que têm medo das crianças por causa da hiperatividade delas ou de sua altura.

Esses bichinhos são ideais para residências pequenas, já que não precisam de um espaço amplo para viverem confortáveis e felizes. Com uma boa cama (ou sofá) e um cobertor, serão os animais mais felizes do mundo.

Cuidados com os cães Chihuahua

Embora nos possa parecer na moda ou capricho dos donos ao ver um Chihuahua com casaco ou jaqueta, a verdade é que essa raça é muito sensível ao frio, devido ao seu pequeno tamanho e complexidade física. Outras questões a se levar em consideração em relação à saúde dele é que podem apresentar anomalias genéticas e neurológicas, como apoplexias ou epilepsia. Da mesma forma que com outros cães em miniatura, costumam sofrer hidrocefalia (água no cérebro), quando filhotes.

Os olhos de tamanho grande e “protuberantes” serão foco de infecções frequentes se não cuidarmos ou limparmos quando preciso.

É importante que o dono do Chihuahua cumpra com uma nutrição equilibrada, saudável e de acordo com o tamanho canino. Aqueles espécimes com sobrepeso podem ter, por exemplo, luxação do cotovelo, bronquite crônica, colapso traqueal ou problemas nos ligamentos.

Devemos levar nosso Chihuahua para passear para que faça exercícios físicos moderados todos os dias. Não é necessário um adestramento intensivo; dar umas voltas no quarteirão toda manhã ou tarde é suficiente. Portanto, pode ser uma boa opção para pessoas idosas ou, inclusive, sedentárias.

Por último, é importante ressaltar que não é bom mimar os Chihuahua como se fossem bebês (ainda que por causa do tamanho deles o carreguemos no colo), porque sofrem e não compreendem a condição deles de animais de estimação.