Os cães podem comer ovos?

Os cães não são animais onívoros, embora possam digerir outros alimentos além da carne.
Os cães podem comer ovos?

Última atualização: 21 Janeiro, 2021

Você provavelmente já se perguntou se os cães podem comer ovos ou não. Essa dúvida pode ter surgido ao fazer uma lista dos produtos que o animal pode ingerir, uma vez que tutores donos tentam ampliar a dieta dos seus cães para fins terapêuticos.

Pode parecer óbvio, mas é possível que a resposta a essa pergunta te surpreenda. Recomendamos que você continue lendo se acha que dar ovos para o seu cachorro esporadicamente é uma má ideia.

Sistema digestivo dos cães

Antes de saber se os cães podem digerir ovos corretamente, é conveniente saber algumas coisas sobre o seu sistema digestivo. Por esse motivo, a seguir, vamos dar algumas pinceladas sobre o assunto.

Os cães são carnívoros ou onívoros?

Essa dúvida pode surgir ao verificar que a ração ou o alimento para cães inclui outros ingredientes além da carne e que, apesar disso, o cachorro é capaz de digeri-los sem muita dificuldade.

Isso ocorre porque o estômago dos cães é especializado na digestão das proteínas da carne. No entanto, ele também é capaz de digerir proteínas vegetais, graças à enzima pepsina.

Assim, os cães podem digerir nutrientes de diferentes alimentos. Apesar disso, é necessário ressaltar que eles não são animais onívoros, e sim se enquadram na categoria de animais carnívoros facultativos.

Os cães podem comer ovos

A importância da microbiota

Graças às diferentes espécies de bactérias encontradas no seu intestino, os cães podem digerir diversos nutrientes. Isso ocorre porque essas colônias de microrganismos mantêm o bom funcionamento intestinal dos cães.

Em particular, apenas algumas cepas bacterianas têm uma função benéfica para o corpo. Entre elas, são encontrados em abundância os gêneros Lactobacillus, Streptococcus ou Clostridium.

No entanto, talvez essas bactérias sejam mais conhecidas pela população em geral por causa da sua presença em alimentos com probióticos. Esses alimentos ou suplementos alimentares ajudam a regular a flora intestinal tanto de cães quanto de humanos.

Mais especificamente, a sua administração geralmente é recomendada durante períodos de estresse ou em caso de tratamentos com antibióticos. Dessa forma, evita-se que as bactérias benéficas para o trato gastrointestinal tenham uma menor presença e que os microrganismos nocivos ao organismo se proliferem.

Os cães podem comer ovos?

Depois dessa breve revisão sobre o sistema digestivo dos cães, podemos responder a várias perguntas, como a dúvida quanto aos cães poderem comer ovos ou não. Vamos justificar a resposta nas linhas a seguir.

Os cães podem comer ovos?

Sim, os cães podem e até mesmo devem comer ovos esporadicamente. Os ovos contêm, por exemplo, um alto conteúdo nutricional. Isso faz com que sejam bons para os cães, pois fornecem os seguintes elementos:

  • Proteínas. São de alta qualidade e os seus aminoácidos essenciais são indispensáveis para os cães.
  • Ácidos graxos essenciais. Em geral, são nutrientes indispensáveis para o corpo, pois entre eles estão os ácidos ômega 3.
  • Vitaminas. Os ovos contêm as vitaminas A, D, E e K.
  • Minerais. Além de tudo, eles também contêm minerais como o ferro, o zinco, o selênio e o fósforo. Juntamente com as vitaminas, esses compostos influenciam o sistema nervoso do cachorro de forma positiva.

Cuidado com a salmonela!

Assim, o consumo de ovos é positivo para o organismo dos cães. Porém, é conveniente lembrar que, antes de incluí-los na dieta, os ovos devem ser cozidos. Dessa forma, evita-se o problema da salmonelose, que pode ocorrer ao administrar ovos crus ao animal repetidamente.

Além disso, a clara de ovo crua contém a proteína avidina. Essa proteína dificulta a absorção da vitamina H e, portanto, é preciso cozinhar o ovo para desativá-la. Assim, o tutor vai garantir que o cachorro conseguirá assimilar todos os nutrientes da sua dieta adequadamente.

Como os ovos devem ser administrados? É compatível com dietas como a dieta BARF?

Já vimos que a administração correta dos ovos implica que eles estejam cozidos ou fritos. Dessa forma, elimina-se o risco de infecção do animal por Salmonella ou outro microrganismo. Ainda que sejam administrados juntamente com a dieta BARF, é necessário ter cuidado com os ovos crus ou seus derivados.

Esse tipo de dieta tem como foco uma alimentação composta por diversos alimentos crus para os animais. Porém, conforme já foi visto, alguns alimentos devem ser administrados cozidos. Entre esses alimentos estão os ovos, os peixes ou a carne, principalmente.

Além disso, é conveniente que a dieta seja elaborada por um veterinário. Dessa forma, ela será adaptada às condições específicas de cada cachorro, tanto em termos de saúde quanto de atividade física, entre outros parâmetros.

Por outro lado, é sempre preciso lembrar que cada cachorro possui características próprias. Por isso, antes de passar a oferecer ovos de forma contínua, o tutor deve fornecer uma pequena quantidade para experimentar e verificar se há algum tipo de reação adversa.

Dessa forma, se o animal for alérgico a ovos, o tutor poderá agir rapidamente e saberá que esse é um alimento que não pode ser administrado para o seu animal de estimação, embora os cães geralmente possam digeri-lo.

Os cães podem comer ovos

Podemos concluir que a resposta para a pergunta que abre este artigo é afirmativa. Graças aos componentes nutricionais que contêm, os ovos cozidos serão um ótimo integrante para a dieta dos cães.

Apesar disso, assim como também já foi mencionado, é aconselhável contar com o acompanhamento de um veterinário antes de fazer qualquer alteração na dieta do animal. Assim, o tutor poderá se certificar de que a alimentação fornecida ao cachorro é equilibrada e adaptada às suas necessidades.

Pode interessar a você...
Tudo o que você precisa saber sobre a dieta BARF para cães
Mis AnimalesLeerlo en Mis Animales
Tudo o que você precisa saber sobre a dieta BARF para cães

Esta nova tendência entre os donos da Geração Y pode ser benéfica para os animais de estimação, mas a dieta BARF não é isenta de riscos para os cães.