Comportamento do cão islandês de pastoreio

agosto 5, 2019
O cão islandês de pastoreio é sociável e inteligente, além de ser uma raça resistente capaz de conduzir rebanhos.

O cão islandês de pastoreio tem a honra de ser a única raça nativa da ilha que leva o seu nome. Sua origem remonta aos vikings e, tanto naquela época quanto atualmente, ele está associado ao pastoreio.

Qual é a origem do cão islandês de pastoreio?

Tudo indica que o cão islandês de pastoreio foi introduzido na ilha pelos primeiros colonos vikings, provenientes da Noruega e da Suécia. Desde a sua domesticação, esta raça se destacava pela sua resistência, sua adaptação ao terreno e sua capacidade de conduzir rebanhos.

Isso fez com que, na Idade Média, o cão islandês de pastoreio começasse a se espalhar pelas regiões do norte da Europa e do Reino Unido. Infelizmente, houve uma série de desastres nos séculos XVIII e XX que quase acabaram com a raça, mas felizmente foram tomadas medidas para preservá-la.

Comportamento e hábitos do cão islandês de pastoreio

Do ponto de vista evolutivo, eles quase não sofreram mudanças ou cruzamentos, razão pela qual alguns autores os consideram até mesmo como uma ‘espécie’ separada das demais: Canis islandicus.

Características do cão islandês de pastoreio

Este é um cão de tamanho médio, que tem entre 40 e 45 centímetros de altura e pesa até 13 quilos. Suas orelhas sempre eretas e o rabo curvado e enrolado se destacam.

Além disso, seu corpo robusto é coberto por um grosso manto duplo, que os protege das duras condições climáticas na Islândia.

A cor do seu pelo tem uma grande variedade: desde o marrom, passando pelo cinza e o preto. Vale a pena destacar que essa cor sempre é acompanhada por um padrão de cor branca, seja no peito, na ponta do rabo ou em alguma parte do pescoço ou da cabeça.

Canis islandicus

Comportamentos e hábitos

Sem dúvida, vale a pena destacar que o cão islandês de pastoreio é uma raça sociável, brincalhona e que aprecia a companhia dos seres humanos.

Sua resistência, agilidade e inteligência fizeram dele a escolha ideal para conduzir rebanhos. Eles são animais que estão sempre alertas, de forma que são de grande ajuda também no pastoreio em prados ou montanhas.

Além disso, no seu país de origem, eles são cães altamente valorizados, por isso também é comum vê-los como animais de estimação. Sem dúvida, o cão islandês de pastoreio se tornou um dos símbolos do país.

  • Oliehoek, P. A., Bijma, P., & van der Meijden, A. (2009). History and structure of the closed pedigreed population of Icelandic Sheepdogs. Genetics Selection Evolution41(1), 39.

 

  • Ólafsdóttir, G. Á., & Kristjánsson, T. (2008). Correlated pedigree and molecular estimates of inbreeding and their ability to detect inbreeding depression in the Icelandic sheepdog, a recently bottlenecked population of domestic dogs. Conservation Genetics9(6), 1639-1641.