Cão: o melhor amigo do homem

· maio 8, 2018
Os cães derivam dos lobos, mas os humanos se deram conta de suas qualidades e decidiram tê-los por perto, e assim surgiu o exemplar doméstico. O vínculo emocional com seus donos é um fato, e os cães sempre estão ali quando mais se precisa deles: seja para trabalho, ajuda, companhia ou socorro.

Diz-se que o cão é o melhor amigo do homem. Se temos uma expressão tão forte para nos referirmos a nossos companheiros de quatro patas, é porque existem motivos para isso. Todos sabemos muito bem que os cães são nossos melhores amigos no reino animal, mas, você sabe de onde vem essa conexão? 

A origem do melhor amigo do homem

Já foram formuladas muitas teorias sobre a origem dos cães. A mais aceita entre os cientistas atualmente é a que explica que os cachorros evoluíram a partir dos lobos graças aos assentamentos humanos. Quando os humanos se tornaram sedentários e formaram seus primeiros povoados, começaram a criar as lixeiras.

Essas lixeiras eram formadas sobretudo por restos de comida, que atraíam os lobos. Os que tinham menos medo dos humanos conseguiam comer mais do que o resto, já que não fugiam quando as pessoas se aproximavam.

Por sua vez, os humanos logo se deram conta de que era uma vantagem ter esses animais por perto. Eles avisavam quando algo indesejável se aproximava do povoado e, além disso, sabiam caçar. Os humanos mantiveram esses animais perto de suas casas e esses começaram a se reproduzir.

Cachorro correndo

As mudanças genéticas não demoraram a aparecer. A cada geração, os filhotes tinham menos agressividade ou medo, tornando-se mais dóceis. Além disso, já estavam sendo criados na companhia de humanos. Logo, deixaram de ser lobos para se tornarem cães primitivos.

Como pode se observar, os cães não existiriam se não houvesse humanos. Sua evolução dependeu unicamente da humanidade, que depois foi lhes selecionando geneticamente em raças, para aproveitar todo seu potencial.

A ajuda dos cães

A história da humanidade seria muito diferente se os cães não existissem, já que eles nos acompanham desde nossos primeiros povoados. Quando os primeiros cães domésticos viveram entre os humanos, começamos a reproduzi-los selecionando suas melhores características para adaptá-los a nossas necessidades.

Sem os cães de caça, a dieta e a sobrevivência dos humanos teria sido muito diferente. O mesmo acontece com os cães guardiães. Eles protegiam os povoados e seus habitantes, tanto de animais selvagens quando de outros povoados hostis, em troca de um prato de comida.

Cachorro com sua dona

A medida que nossas necessidades evoluíram, nossos companheiros acompanharam a evolução. Todos sabem que os grandes reis e militares sempre tiveram cães de companhia. Ainda que cães não possam escrever leis, eles estavam ao lado de que precisava de consolo ou apoio para guiar um país.

Essa evolução não afetou somente eles. Também afetou muito, de certa maneira, o cérebro humano.

Conexão emocional e química

Quem tem um animal de estimação já suspeitava, mas uma pesquisa de 2015, feita por uma universidade japonesa, confirmou: olhar ou interagir com um cão aumenta os níveis de oxitocina no cérebro. A oxitocina também é conhecida como o hormônio do amor, porque provoca uma sensação de calma e felicidade.

Ou seja, de acordo com a química cerebral, é genético que gostemos de cachorros com o mesmo hormônio que une mães e filhos, famílias e casais. Se, além disso, interagimos com esse animal e ele nos demonstra carinho, criam-se laços de afeto que podem até ser medidos cientificamente.

conexão entre cães e humanos

Os seres humanos evoluíram desde estes primeiros povos primitivos e passaram a amar os cães. Essa é uma condição química da qual não podemos escapar. Por outro lado, eles ajudam a serem amados com seu bom caráter e comportamento.

Quando um cão olha sua família humana, acontece em seu cérebro algo parecido com um humano: afloram hormônios que dão a sensação de bem-estar e felicidade. Tanto os cães quanto os humanos compartilharam milhares de anos de história e evoluíram para estarem juntos.

O maravilhoso caráter dos cães

Desde esses primeiros lobos que não tinham medo dos humanos e ficaram conosco, esses animais mudaram muito, não só fisicamente. Os cães têm um caráter único dentro do reino animal: são dóceis, complacentes e, antes de tudo, desejam estar com os humanos.

Cachorro usando pantufas

Uma de suas caraterísticas mais marcantes é seu caráter: sua maior recompensa é conseguir a atenção ou aprovação dos seres humanos, sem importar os sacrifícios que isso custe. Nenhum outro ser vivo tem tanto jeito para se adaptar a nossas sociedades e nossa forma de vida. Apesar disso, os cães são capazes de tudo para estar a nosso lado.

Vestir uma coleira pela rua e fazer suas necessidades só nos momentos em que escolhemos são dois grandes sacrifícios rotineiros que eles fazem por nós. Em casos extremos, já vimos até cães arriscando ou perdendo a vida por proteger famílias. Parece que não há limites para o amor que sentem por nós.

Cachorros que trabalham para os seres humanos

Na verdade, o caráter dos cães é tão espetacular que criamos profissões que só eles podem fazer. Após um treinamento correto, os cães podem trabalhar para nós durante toda a vida, em troca apenas de afeto, comida e da satisfação de estarem fazendo o bem.

Por exemplo, existem muitos cães treinados para fazer companhia aos pacientes em hospitais. Da mesma maneira, os cães-guia tornaram-se uma ajuda inigualável para pessoas cegas. Isso além de todas as especializações de cães de ajuda, que auxiliam desde cadeirantes até diabéticos.

Cão com paciente infantil em um hospital

Parte dos trabalhos mais difíceis da polícia precisa de cães: encontrar drogas ou substâncias pelo olfato depende deles, assim como a localização e resgate de pessoas perdidas. São tristemente famosos os cães que encontram pessoas nos escombros após catástrofes naturais.

O cão é o melhor amigo do homem. Eles nos acompanham há milhares de anos, tanto que nossos corpos mudaram para podermos nos adaptar uns aos outros. Nós lhes damos comida, comodidade e segurança, enquanto eles dedicam sua vida a nos fazer felizes.