5 animais que hibernam e suas características

A hibernação é uma estratégia evolutiva estabelecida em muitos táxons de mamíferos que vivem em ecossistemas com condições climáticas extremas.
5 animais que hibernam e suas características

Última atualização: 12 Maio, 2021

A hibernação é uma estratégia que certos animais utilizam para sobreviver nas épocas do ano em que o frio e a falta de comida representam um perigo para a sobrevivência. Os animais que hibernam entram em um estado de inatividade, reduzindo seus processos fisiológicos, a fim de minimizar o gasto de energia e sobreviver até que o meio ambiente fique mais amigável.

O animal que vem à mente quando se pensa em hibernação provavelmente é o urso, mas existem muitos outros seres vivos que fazem a mesma coisa, embora não sejam tão populares. Nas linhas a seguir você encontrará uma lista de algumas das espécies que hibernam quando chega o frio e suas características.

1. Esquilos, animais que hibernam no subsolo

Os esquilos são um grupo de mamíferos que pertencem à família Sciuridae e vêm da América do Norte. Esses pequenos roedores com listras escuras nas costas passam a primavera, o verão e o outono em busca de comida, enterrando sementes ou se reproduzindo. No entanto, quando chega o inverno, os esquilos desaparecem.

Na verdade, não desaparecem, mas enterram-se em tocas, que eles próprios cavam, com quase um metro de profundidade. Essas tocas não são construídas pouco antes da chegada do inverno, pois estão sempre lá. Esses animais as utilizam para armazenar alimentos, que servirão de fonte nutricional durante os meses de hibernação.

Enquanto os esquilos estão enterrados, sua temperatura corporal cai drasticamente e eles entram em um sono profundo, que só será interrompido para dar algumas mordidas em suas reservas.

Ao contrário dos esquilos, outros animais em hibernação não armazenam comida em uma toca. Em vez disso, eles acumulam uma grande quantidade de gordura dentro do próprio corpo. Vejamos o exemplo mais conhecido.

 

Um esquilo comendo em cima de uma pedra.

No mundo existem muitas espécies diferentes de ursos e todas elas hibernam. No entanto, há um sério problema derivado da mudança climática: em muitas partes do mundo os ursos estão parando de hibernar. Embora possa parecer não ter tanta importância, é uma situação que pode colocar em risco a sobrevivência das espécies.

Os ursos não acumulam alimentos em suas tocas, pelo contrário, alimentam-se o máximo possível para armazenar gordura em seus corpos, que fornecerá a energia necessária até a primavera seguinte.

Por outro lado, é durante a hibernação que as fêmeas começam a gestar os óvulos que foram fecundados durante a primavera. Sim, os ursos copulam quando a temperatura está agradável, mas o desenvolvimento embrionário não ocorre até que a ursa comece a hibernar.

Os ursos constroem suas próprias tocas e nunca mais usarão a mesma de um ano para o outro, mas elas podem ser usadas por outros ursos ou animais. Quando um urso hiberna, ele dorme profundamente e não volta a acordar até a primavera.

No entanto, as ursas colocam um fim em sua hibernação em pleno inverno, para dar à luz e cuidar de seus filhotes recém-nascidos. Por isso, quando saem da casa das tocas, elas estão com muita fome.

 

Um urso pardo olhando para a câmera.

3. Morcegos

Muitos morcegos, assim como as aves, decidem partir para climas mais quentes quando chega o inverno, embora nem todos façam isso. Algumas espécies de morcegos preferem se esconder em cavernas profundas e escuras para esperar a chegada de tempos melhores.

Por outro lado, existem morcegos que preferem se refugiar em construções humanas, como celeiros, sótãos e porões. A convivência desses animais com os humanos tem uma longa história e, embora muitas pessoas os temam, a grande maioria deles são inofensivos e são responsáveis por manter os insetos afastados.

Ao contrário dos esquilos ou dos ursos, os morcegos não armazenam comida ou gordura extra em seus corpos. Esses animais simplesmente entram em um sono profundo que pode durar até 6 meses. Durante esse período, a frequência cardíaca e a temperatura caem a limites que nos fariam pensar que eles estão mortos, se não soubéssemos desse fato.

Essa estratégia é imitada por outras espécies de animais, como alguns répteis e anfíbios, e até mesmo alguns insetos.

 

Um morcego em um fundo preto.

4. Tartarugas que hibernam

Algumas tartarugas têm uma estratégia semelhante à dos morcegos durante a hibernação. Esses animais também são comuns como animais de estimação, por isso é altamente recomendável facilitar esse período de inatividade para que sua biologia seja concluída.

Graças à sua carapaça, as tartarugas não precisam se esconder em nenhuma toca. À medida que os dias ficam mais curtos e as temperaturas caem, esses animais se enterram parcialmente e rastejam dentro de suas carapaças protetoras.

Quando entram no período de hibernação, se não houver mudanças inesperadas na temperatura ambiente, as tartarugas hibernarão durante 3 ou 4 meses. No entanto, elas podem acordar quando precisam tomar água. Por isso, quando você tem esse tipo de tartaruga como animal de estimação e ela entra em hibernação, deve sempre deixar água disponível por perto.

 

5. Caracóis terrestres, outro dos animais que hibernam

A hibernação também é um processo muito importante para os animais que são incapazes de manter uma temperatura corporal constante. Assim, os caracóis começam a hibernar pouco antes de as temperaturas caírem.

No momento em que percebem que os dias estão um pouco mais frescos, esses animais procuram refúgio em lugares que sabem que não vão congelar, como áreas com muita vegetação, sob pedras, etc.

Quando decidem hibernar, eles só precisam entrar em suas conchas. Para se proteger, eles cobrem a abertura com sua própria gosma, o que também lhes permite ficar grudados em qualquer superfície que quiserem. Um fato muito curioso sobre esses animais é que eles adoram hibernar em grupo.

 

Os caracóis hibernam.

Como você viu, a diversidade de animais que hibernam é muito grande, assim como suas características e a duração desses períodos. Via de regra, se você se deparar com um animal hibernando, não o perturbe, pois isso pode comprometer sua sobrevivência.

Pode interessar a você...
Espécies de animais polares: adaptados ao frio
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Espécies de animais polares: adaptados ao frio

As características dos animais polares lhes permitem sobreviver em ecossistemas gélidos e com pouca vegetação. Saiba mais...



  • Andrews, M. T., Squire, T. L., Bowen, C. M., & Rollins, M. B. (1998). Low-temperature carbon utilization is regulated by novel gene activity in the heart of a hibernating mammal. Proceedings of the National Academy of Sciences, 95(14), 8392-8397.
  • Whitten, B. K., & Klain, G. J. (1968). Protein metabolism in hepatic tissue of hibernating and arousing ground squirrels. American Journal of Physiology-Legacy Content, 214(6), 1360-1362.
  • Stieler, J. T., Bullmann, T., Kohl, F., Tøien, Ø., Brückner, M. K., Härtig, W., … & Arendt, T. (2011). The physiological link between metabolic rate depression and tau phosphorylation in mammalian hibernation. PloS one, 6(1), e14530.