A criação de caracóis

· julho 26, 2018
A helicicultura, seja como hobbie ou atividade empresarial, não requer um investimento alto em relação à rentabilidade que pode trazer. Na verdade, a criação destes pequenos moluscos terrestres tem uma temporada relativamente curta, mas é preciso conhecer quais são os procedimentos a serem seguidos.

A criação de caracóis (helicicultura) popularizou-se nos últimos anos como uma alternativa de renda extra e, também, como um hobbie. Essa atividade requer cuidados simples, um baixo investimento inicial, e pode ser desenvolvida em espaços médios.

Essa simplicidade torna essa atividade acessível para pequenos produtores agrícolas ou empreendedores urbanos, interessados em criar um novo negócio. Hoje, queremos que você saiba um pouco mais sobre a criação de caracóis e seus requisitos fundamentais.

Vantagens e desvantagens da criação de caracóis

Como dissemos, a criação de caracóis oferece uma série de vantagens para seu produtor. Além de requerer um capital inicial mínimo, o investimento neste segmento é pequeno em relação aos benefícios que a atividade traz.

Quando essa operação é bem feita, a atividade significa benefício garantido, pois o mercado de caracóis na Europa tem pouca oferta e uma alta demanda.

Outra vantagem é que a temporada de criação de caracóis é relativamente curta, desde o início da primavera até outubro. Isso significa que seu produtor poderá fazê-la em conjunto com outras atividades lucrativas e obter outros benefícios.

A adaptabilidade do caracol

Também devemos ressaltar a fácil adaptação dos caracóis a diferentes climas e sua facilidade de reprodução. Um caracol saudável, ao ser fecundado com êxito, põe mais de 100 ovos por temporada de reprodução.

caracois

Sobre as desvantagens, podemos mencionar que, se o empresário não tiver um espaço para a criação, terá que investir na compra ou no aluguel de um lugar. Isso aumentaria o investimento inicial, que a princípio seria apenas em pastos e água para alimentar os caracóis.

Possíveis mercados e aplicações para os caracóis

Como vemos, considerando somente a Europa, já podemos vislumbrar uma oportunidade muito atrativa para os empresários de caracóis. Trata-se de um mercado muito grande. Atualmente, cerca de 80% dos caracóis consumidos na Espanha vêm de países como o Marrocos. Isso permite presumir que os futuros produtores espanhóis terão a facilidade de comercializar 100% de sua produção no mercado local.

A carne de caracol tem sido muito valorizada na gastronomia europeia, seja por seu sabor, propriedades nutritivas ou baixo preço.

Em países como a França, o patê de caracol é considerado um alimento sofisticado, digno dos melhores estabelecimentos.

Outros usos além da carne

Além da carne, as ovas de caracol também são consumidas e apreciadas como caviar branco. Para o empresário, isso significa que também poderá comercializar os ovos que não forem fecundados com êxito (cerca de 10% por temporada). Resultado: uma possibilidade dupla de negócio e quase nada de desperdício.

Além da culinária, a baba de caracol é um produto apreciado pela indústria cosmética internacional. Suas propriedades benéficas para a regeneração e hidratação da pele fazem com que seu valor de mercado suba.

Materiais básicos para iniciar a criação de caracóis

  • Aquário ou terrário, com tampa de grade.
  • Terra, apta para jardins e cultivos (terra fértil).
  • Pedras de composição rica em carbonato de cálcio.
  • Água.
  • Ração e pasto de boa qualidade para alimentá-los.
criação caseira de caracóis

Em alguns casos, será necessário também contar com um bom sistema de calefação. Os caracóis são oriundos de climas quentes, caracterizados por uma primavera e um verão de umidade elevada e de temperaturas altas.

Se o clima do ambiente for muito frio, os caracóis podem entrar em estado de hibernação e pararem de se reproduzir, resultando na perda do negócio. Para complementar o ambiente ideal para os caracóis, podemos optar por alguns tijolos ocos que servirão de abrigo para o animal.

Por último, além da ração, também podemos oferecer aos nossos caracóis vegetais crus, como folhas verdes, para poder variar sua dieta básica.

Alguns conselhos para uma helicicultura exitosa

Os criadores experientes recomendam começar com pouco terreno, entre 500 e 1000 metros quadrados. Além disso, é importante dedicar de um a dois anos para ter um amplo conhecimento sobre essa atividade. A falta de prática e o desconhecimento estão entre as principais causas de fracasso em todos os negócios.

O ideal seria começar pela compra de caracóis reprodutores adultos. Assim, garantimos exemplares férteis e saudáveis para iniciar a reprodução.

Além disso, pode-se optar por adquirir caracóis Alevín, que demorarão de três a quatro meses para atingirem um bom desenvolvimento. Também há um número considerável de empresários que se dedicam a recolher caracóis selvagens para manter a helicicultura.

Por último, é fundamental ter constância e paciência para alcançar o êxito na criação de caracóis. A partir do terceiro ano, é muito provável que o produtor garanta um retorno integral de seu investimento. Para isso, deverá produzir mais de uma tonelada de caracóis.