5 dicas para passear com o seu gato

Passear com o seu gato é uma atividade excelente, desde que você leve em consideração uma série de aspectos importantes. Confira quais são aqui!
5 dicas para passear com o seu gato

Última atualização: 15 Julho, 2021

De acordo com várias fontes, existem 400 milhões de gatos em todo o mundo, entre domésticos, abandonados e selvagens. Em 2017, estimava-se que existiam 95,6 milhões de felinos como animais de estimação nos Estados Unidos, mas poucos tutores têm conhecimento da possibilidade de sair com o animal passear na rua. Você quer algumas dicas para passear com o seu gato?

O passeio do gato é um terreno relativamente novo no mundo dos animais de estimação, já que o privilégio de sair de casa até agora estava reservado apenas aos cães. De qualquer modo, conhecer o ambiente com segurança sob o olhar atento do tutor pode ser uma atividade tão estimulante quanto benéfica para o gato. Se você quiser saber mais, continue lendo.

Por que passear com o seu gato?

Conforme indicado por sites veterinários, até 52% dos gatos domésticos estão com sobrepeso. Os felídeos são animais predadores e ativos em seu ambiente natural, mas às vezes se movem muito pouco dentro de casa, devido à falta de estímulos e ao fornecimento constante de alimentos.

Por esses motivos, é comum a recomendação de oferecer brinquedos, lugares altos e outros elementos que possam ser estimulantes para o felino em casa. Mesmo assim, esses animais às vezes não se contentam com esses elementos e saem em busca de atividades ao ar livre.

Como você pode imaginar, esse é um grande problema. Como indica a National Geographic, nos Estados Unidos, os gatos selvagens e semilivres matam entre 1000 e 4000 milhões de aves selvagens por ano. Os números não param por aqui, pois também se estima que esses animais matem até 22 bilhões de pequenos mamíferos e bilhões de anfíbios e répteis anualmente.

Como são animais predadores, os gatos precisam de estímulos constantes, como exercícios e brincadeiras. Levá-los para passear os impedirá de desenvolver obesidade, mas também impedirá que escapem devido à desatenção, provocando a destruição dos ecossistemas.

 

Há várias dicas para passear com o seu gato.

Dicas para passear com seu gato

Passear com um gato em ambiente natural pode ser muito estimulante, mas também perigoso se certas questões não forem levadas em consideração. Siga as dicas a seguir se você planeja iniciar essa atividade com seu gato.

1. Escolha a coleira muito bem

O primeiro item dispensável para passear um gato é a coleira. Esses animais são muito rápidos e instintivos e, se não estiverem bem presos, vão escapar na primeira oportunidade. Por esse motivo, devem ficar na coleira durante toda o passeio, sem exceções.

A coleira, por sua vez, deve aderir perfeitamente à superfície do corpo do felino. Não deve ficar excessivamente apertada, mas também não pode ficar frouxa. Antes de adquiri-la, meça seu gato e experimente se possível.

2. Acostume o animal a usar a coleira em casa

Para acostumar o gato à coleira, é necessário colocá-la dentro de casa, sem necessidade atar à guia. Se o animal se mostrar relutante em usá-la, você pode oferecer alguns petiscos enquanto ele a estiver usando. Com um pouco de prática, o animal deve se acostumar a usar a coleira por mais tempo.

3. Acostume o gato a se mover com a coleira

Outra dica para passear com o seu gato é sempre usar a guia presa à coleira durante o passeio. Isso é essencial, porque os felinos são animais velozes e é difícil pegá-los de volta se algo lhes chamar a atenção.

Assim que o animal se acostumar com a coleira, acrescente a guia ao treinamento também. A princípio, deixe o gato ditar o ritmo enquanto você o segue (guia solta). Quando ele se acostumar, comece a apertar a guia aos poucos (guia tensa), mas sem incomodar o animal.

4. Planeje os primeiros passeios

Se o gato não teve problemas no treinamento, estará pronto para sair. É importante escolher a melhor hora do dia, principalmente nas primeiras tentativas. Lembre-se dos seguintes pontos:

  1. Deixe o gato definir o ritmo nos primeiros passeios. Puxar a guia se o animal estiver com medo só o deixará desconfiado nas próximas saídas.
  2. Evite épocas de extremo calor, frio ou chuva. Muitos felinos não gostam de água, provavelmente porque seu contato com ela no ambiente natural era mínimo antes da vida dessa espécie em cativeiro. Portanto, você deve evitar a todo custo caminhadas em épocas de chuva.
  3. Escolha um horário tranquilo e com pouca atividade na rua. Não saia com o seu gato em horários com muito trânsito ou pedestres, pois é possível que ele fique estressado com isso.

5. Tenha muito cuidado com possíveis fatores de estresse

Você deve ter em mente que um gato não percebe o ambiente da mesma forma que você, seu tutor. Por exemplo, os felinos são capazes de registrar sons de até 85 kHz, enquanto os humanos não passam dos 20 kHz. O que para nós é um apito irritante, para um gato pode ser um verdadeiro pesadelo.

Portanto, o ideal é que você teste o passeio várias vezes sozinho antes de levar o seu gato junto. Quando você sair para passear com ele, se ele quiser voltar por algum motivo, siga-o e não ofereça resistência. O animal pode ter percebido um perigo que você não é capaz de notar.

Tenha muito cuidado com veículos, cães, pedestres e animais selvagens. O gato pode se estimular com o que quiser, mas sempre sob a sua supervisão.

 

Um gato passeando de coleira.

Nem todos os gatos aceitam coleiras e caminhadas, mas todos os gatos que moram em casas deveriam ter a oportunidade de experimentar. Com essas dicas para passear com o seu gato, você garante uma experiência agradável, estimulante e benéfica tanto para o animal quanto para si mesmo.

Pode interessar a você...
Cinco razões pelas quais seu cão merece passeios de qualidade
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Cinco razões pelas quais seu cão merece passeios de qualidade

Seu cão precisa de passeios de qualidade e vamos contar como você pode dar esses passeios com ele. Confira as dicas neste artigo!