Qual é a importância das formigas nos ecossistemas?

Apesar de seu pequeno tamanho e aparência geralmente inofensiva, as formigas são uma das peças vitais em qualquer ecossistema complexo. Aqui vamos explicar o porquê.
Qual é a importância das formigas nos ecossistemas?

Última atualização: 20 Junho, 2021

As formigas, assim como todos os animais do planeta Terra, têm uma importância constante: não estão aqui simplesmente por estar, elas são parte ativa de um ecossistema que se nutre de todo ser vivo que dele faz parte. Sua origem específica é um mistério, assim como a própria origem da humanidade, mas os estudos filogenéticos estão cada vez mais nos aproximando de respostas definitivas.

O que se sabe é que esses insetos datam de cerca de 90 milhões de anos atrás e pertencem à família dos formicídeos, cujos corpos possuem antenas e se dividem em 3 seções, caracterizadas por apresentarem uma pequena cintura. São parentes das abelhas e dos cupins, e estima-se que existam cerca de 13 000 espécies distribuídas em quase todo o planeta.

Outra de suas características específicas é seu comportamento: as formigas costumam ter apenas uma rainha, com um sistema de operárias que mantém a comunidade. Geralmente aparecem em grandes grupos e para muitos são um tipo de praga, mas isso porque sua importância no ecossistema é desconsiderada. Como veremos nas linhas a seguir, o trabalho desses invertebrados não tem preço.

A importância das formigas nos ecossistemas

As formigas são de grande importância nos ecossistemas, pois desempenham uma função essencial em sua regeneração. Seu papel fundamental é imperceptível aos olhos humanos, mas isso não significa que elas não estejam fazendo sua parte dia e noite. As formigas têm uma organização hierárquica na qual, como explicam os especialistas, cada formiga adota um papel biológico.

As operárias são aquelas que saem para trabalhar a fim de manter o bem-estar de sua comunidade. Na tarefa de sair em busca de alimento, dispersam sementes, são predadoras de artrópodes e dispersam insetos nas raízes. O acesso aos recursos que as formigas fornecem às plantas depende dessa organização.

Algumas formigas são soldados, outras são operárias, outras são machos, mas há apenas uma rainha por colônia. O número de cromossomos que cada espécime possui depende de seu papel. Por exemplo, os machos carregam metade da quantidade comparados com o resto.

 

A importância das formigas nos ecossistemas é indiscutível.

Quais são os tipos de interações das formigas com as plantas?

A relação entre formigas e plantas é muito estreita, pois dependem delas para sobreviver. Na verdade, algumas plantas desenvolveram maneiras de atrair formigas por meio do néctar de suas flores, caules e espinhos. Especialistas argumentaram que as plantas usam as formigas para propagar suas sementes e defendê-las de predadores.

A seguir, vamos descrever com um pouco mais de detalhes os diferentes tipos de interações entre as plantas e as formigas, que por sua vez contribuem para a preservação dos ecossistemas. Confira!

Neutralismo

Esse tipo de relação não beneficia nem prejudica plantas ou formigas. Em outras palavras, é um modo neutro de interação no qual não há repercussões de nenhuma natureza. Pode ser que uma interação neutra seja realmente neutra ou que os cientistas podem não ter descoberto um mutualismo subjacente.

Antagônicas

Estudos identificaram a relação antagônica como aquela em que há predação de sementes por formigas, que cortam as folhas e retiram o néctar ou o pólen das plantas. Especificamente, esse tipo de interação se refere a uma relação negativa ou prejudicial das formigas em relação às plantas.

Mutualistas

Pesquisas afirmam que a relação mutualística entre formigas e plantas é um dos campos de estudo mais fascinantes para naturalistas e ecologistas do mundo todo. Essa interação se baseia na defesa que as formigas fornecem às plantas, pois são ‘anti-herbívoras’.

O ganho ou a recompensa das formigas é a nutrição, uma vez que as plantas são a base principal de sua dieta, alimentando-se de seu néctar e resíduos. Além disso, servem de abrigo. Por outro lado, as plantas ganham proteção e crescimento, pois os parasitas em sua superfície podem ser predados pelas operárias.

A importância das formigas: outras funções nos ecossistemas

Como você pode notar, as formigas têm papéis diferentes dentro dos ecossistemas. Além de suas relações com as plantas, vamos contar algumas de suas outras funções importantes.

Modificação do solo

A aeração do solo é uma das transformações possibilitadas pelas formigas, demonstrando mais uma vez sua importância nos ecossistemas. Ao criar colônias subterrâneas cheias de galerias, túneis e câmaras, elas arejam o substrato e o enriquecem com os nutrientes que carregam das plantas e os alimentos que obtêm.

Segundo algumas pesquisas, Darwin foi o primeiro a falar sobre essa gênese e modificação do solo da qual as formigas fazem parte. Sem elas, os ciclos biogeoquímicos dos ambientes não poderiam ser realizados de forma adequada.

Degradação da matéria orgânica

A matéria orgânica do solo inclui componentes orgânicos comuns, raízes mortas, resíduos vegetais e animais e produtos de decomposição. Ao se alimentar de muitos desses componentes orgânicos, as formigas contribuem para sua degradação.

Transporte de nutrientes

Como já mencionamos, as formigas constroem suas colônias subterrâneas a partir de câmaras e túneis, por meio dos quais transportam nutrientes de plantas e outras fontes de alimento. Embora algumas construam seus ninhos em árvores ou galhos, essas ‘cidades enterradas’ são a estratégia seguida pela maioria das espécies.

Dessa forma, há um benefício para as formigas, que obtêm uma boa alimentação, e outro para as plantas, pois retiram seus nutrientes do mesmo solo em que vivem as colônias. É praticamente um ciclo em que os benefícios são múltiplos. Esse é um dos exemplos da relação mutualística que existe entre os dois grupos de seres vivos.

 

Existem muitos mecanismos de defesa nas formigas.

Alimentos para outras espécies

Como indicam estudos publicados na fonte Springer Link, a taxa de mortalidade das rainhas antes de fundar uma colônia é muito alta. Durante os voos nupciais, milhares de formigas aladas alçam voo e participam de eventos de fecundação em massa.

Essa é uma excelente fonte de proteína para muitas aves, répteis, anfíbios e outros invertebrados, que aguardam ansiosamente as primeiras chuvas da primavera e os subsequentes voos nupciais das formigas. A pequena porcentagem de rainhas que sobrevivem a esse estágio fundará uma nova colônia e o ciclo será reiniciado.

A importância das formigas: o que acontece se elas desaparecerem?

A importância das formigas é tamanha que, se elas desaparecessem amanhã, o caos global começaria a se formar. Os ecossistemas seriam as principais vítimas da deterioração. Muitas espécies de plantas seriam extintas, enquanto os solos começariam a se encher de cadáveres de insetos, contribuindo para o acúmulo prejudicial de matéria orgânica nos solos.

Importância das formigas predadoras

Solenopsis cf. picea é o nome de uma das formigas predadoras. Segundo artigos, essa espécie tem ampla distribuição na zona cafeeira de Risaralda, na Colômbia. Mesmo como predadora, essa formiga é de extrema importância, pois realiza um controle biológico essencial.

Embora seja generalista e predadora de várias espécies de pragas de insetos, ela tem um papel importante nos agroecossistemas de milho e abóbora no sul do México. Mais uma razão pela qual elas não podem desaparecer, nem essa espécie, nem qualquer outra.

Existem também outras formigas que se alimentam exclusivamente, ou quase exclusivamente, de insetos, como as pertencentes aos gêneros Harpegnathos, Odontomachus e Myrmecia, entre outros. Esses pequenos caçadores são essenciais para regular a presença de outras espécies de invertebrados em ecossistemas em pequena escala.

Alguns dos membros desses gêneros, como Myrmecia pyriformis, são considerados as formigas mais perigosas do mundo.

Uma formiga do gênero Myrmecia come uma vespa.

Como você pode notar, a imagem geral que se tem das formigas às vezes é um pouco distorcida. Algumas cortam folhas e devastam colheitas inteiras, outras acabam com as pragas usando suas mandíbulas letais e seus ferrões, e ainda outras mantêm ciclos biogeoquímicos funcionais devolvendo ao solo muitos nutrientes que de outra forma seriam perdidos.

Se algo ficou claro para nós após esta leitura, é que qualquer espécie endêmica de um ambiente é essencial para a manutenção de seu ecossistema. Embora não conheçamos todo o funcionamento das formigas, a natureza é sábia e tem proporcionado sua permanência ao longo dos séculos por boas razões.

Pode interessar a você...
6 curiosidades das formigas-rainhas
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
6 curiosidades das formigas-rainhas

As formigas-rainhas são parte fundamental de suas colônias, pois são as únicas capazes de se reproduzir. Elss podem voar e viver mais.



  • Corbara, B., Leroy, C., Orivel, J., Dejean, A., & Delsinne, T. (2019). Relaciones entre las hormigas y las plantas en los trópicos del Nuevo Mundo. Hormigas de Colombia. Universidad Nacional de Colombia, Bogotá, 203-254.
  • Rico-Gray, V. (2005). Las interacciones ecológicas y su relación con la conservación de la biodiversidad. Cuadernos de biodiversidad, nº 18 (sept. 2005); pp. 3-8.
  • Del Val, E., & Dirzo, R. (2004). Mirmecofilia: las plantas con ejército propio. Interciencia, 29(12), 673-679.
  • Delabie, J. H. C., Ospina, M., & Zabala, G. (2003). Capítulo 10 Relaciones entre hormigas y plantas: una introducción. Introducción a las Hormigas de la Región Neotropical, 167.
  • Juárez Juárez, B., Cuautle, M., Valenzuela González, J. E., & Castillo Guevara, C. (2017). Relación de la jerarquía de dominancia y abundancia en la estructura de la red de interacción planta-hormiga. Mexican journal of biotechnology, 2(1), 65-80.
  • Carbonell, K. J. (2004). El mundo de las hormigas. Equinoccio.
  • Rangel, J. H., & Armbrecht, I. (2007). Ciclo de vida y potencial reproductivo de la hormiga depredadora Solenopsis cf. picea (Hymenoptera: Formicidae)/Life cycle and reproductive potential of the predator ant Solenopsis cf. picea (Hymenoptera: Formicidae). Revista Colombiana de Entomología, 33(1), 64.
  • López-Falcón, R. A. Materia orgánica y multifuncionalidad del suelo.