Coelho hotot: características e cuidados

Conhecido por sua docilidade e inteligência, o coelho hotot é um animal de estimação ideal. Venha conhecer mais sobre essa raça junto com a gente.
Coelho hotot: características e cuidados

Última atualização: 11 Setembro, 2021

Devido à sua natureza afetuosa e ao seu pequeno tamanho, o coelho hotot ganhou o apreço de muitos. Esse animal surgiu na França no início do século XX e seu primeiro reconhecimento como raça ocorreu em 1949, na Holanda.

No entanto, apesar de ser conhecido fora das fronteiras europeias, esse coelho corre o risco de desaparecer. Convidamos você a conhecer todas as características que o definem, bem como seus principais cuidados em cativeiro.

Origem da espécie

A França é o lugar de origem dessa raça, especificamente da região de Hotot-en-Auge, daí seu nome. Os primeiros exemplares surgiram em 1902, após o extenso trabalho da criadora Eugenie Bernhard para obter um coelho com as características que o coelho hotot possui hoje.

Esse animal compartilha genes com o coelho branco de Viena, o coelho borboleta ou o gigante de Flandres. Por causa de sua beleza, rapidamente se tornou popular e chegou a mais países no mundo. No entanto, a Segunda Guerra Mundial quase provocou o desaparecimento da raça.

Já nos anos 1960 e 1970, foi retomada a criação desse coelho até que o número de exemplares voltou a aumentar consideravelmente. Contudo, ele só se tornou popular em países como os Estados Unidos vários anos depois.

Infelizmente os esforços de criação não têm sido suficientes, e o coelho hotot é considerado uma variante ameaçada da espécie. Apesar de existirem criadores que trabalham para preservar a raça, ainda existe um risco elevado de desaparecimento.

 

Características do coelho hotot

É um animal pequeno, cujo peso dos machos é um pouco superior ao das fêmeas: entre 4,1 e 5 quilos para eles e 3,6 e 4,5 quilos para elas. Sua pelagem é completamente branca, exceto por algumas faixas pretas características que circundam seus olhos castanhos-escuros.

A largura dessas faixas faz parte do padrão da raça e, em espécimes adultos, costumam medir entre 0,16 e 0,32 centímetros. É um traço que lembra muito o coelho english spot e dá ao animal a aparência de usar óculos escuros.

Além da cor branca imaculada de sua pelagem (sem contar as faixas dos olhos), deve-se destacar que ela é bastante densa, abundante e lisa. Por outro lado (e em relação ao seu corpo), é musculoso e compacto, apesar de ser um animal pequeno.

Caráter do coelho hotot

Esse animal costuma apresentar um caráter calmo e afetuoso, mas como lembram os especialistas, o ideal é socializar o coelho o mais rápido possível. Isso significa gastar tempo tirando-o da gaiola e apresentando-o a crianças e adultos, que não sejam seus tutores, e outros animais.

Uma vez que ganham confiança na família, esses mamíferos são bastante engraçados e gostam de interagir com o ambiente. Por todas essas razões, é uma raça muito apreciada como animal de estimação por quem tem o prazer de ter um coelho por perto.

O coelho hotot é bastante inteligente e mostra uma grande predisposição para o aprendizado. Sua obediência e sua capacidade de responder aos ensinamentos é realmente surpreendente, o que favorece muito o ensinamento de alguns truques básicos, como certas ordens ou orientações de higiene.

Cuidando do coelho hotot

Como os coelhos são animais um tanto propensos a se estressar com certa facilidade, um dos cuidados mais importantes do coelho hotot será seu local de descanso. Como seu tamanho não é excessivamente grande, não requer uma gaiola de tamanhos consideráveis.

O normal é optar por um mínimo de 61 x 61 centímetros, embora, claro, quanto mais larga melhor. Deve-se lembrar que dentro da instalação deve haver um local de abrigo e descanso, uma área onde você possa colocar o alimento e o bebedouro, e um canto com areia, para que o coelho faça suas necessidades.

Contudo, por mais larga que seja a gaiola escolhida para o coelho, ele deve sempre poder sair pelo menos uma ou duas vezes ao dia para poder se exercitar. Para isso, é necessário disponibilizar uma divisão da casa livre de obstáculos e perigos (tapar fendas e buracos, esconder cabos, etc.).

Depois de tomar as medidas adequadas, o coelho poderá explorar a área livremente, embora com alguma supervisão. Esses momentos também devem ser aproveitados pelos tutores para brincar com o coelho e treiná-lo com truques, sempre com reforço positivo.

As temperaturas extremas, tanto quentes quanto frias, não são boas para esse animal, por isso a gaiola deve estar sempre localizada em uma área com temperaturas amenas. No caso de levar o coelho para fora, deve-se sempre considerar o clima.

Higiene da raça

Uma escova de polimento deve ser usada para pentear o coelho uma ou duas vezes por semana para remover a sujeira da superfície e os pelos mortos. Deve-se lembrar que não é necessário dar banho no animal a menos que se trate de um caso de extrema sujeira.

Por outro lado, cortar as unhas do coelho é outra questão a se considerar, pois se não as desgastar naturalmente, o crescimento vai atrapalhar o animal. Além disso, seus ouvidos devem ser examinados semanalmente para detectar quaisquer problemas, como acúmulo de cera ou ácaros.

Alimentação do coelho hotot

A principal base da alimentação desse coelho, como no caso de outras raças, é o feno. Além disso, você deve sempre completar sua dieta com a proporção correta de frutas e vegetais, seguindo a regra a seguir: 70% feno, 30% frutas, vegetais e grânulos.

Claro, deve-se ter em mente que o coelho hotot é uma raça particularmente gulosa, que nunca vai recusar o que o atrai. É importante ter em mente que não se deve ultrapassar as quantidades de alimentos indicadas. Caso contrário, podemos causar no coelho um problema de obesidade.

Saúde do coelho hotot

As doenças que podem afetar esse animal são as mesmas de outros coelhos. De maneira geral, destacam-se os problemas relacionados à saúde bucal, que acabam afetando sua saúde em geral. Isso porque, quando o coelho os apresenta, não se alimenta como deveria devido ao desconforto causado.

Os dentes do coelho não param de crescer ao longo da vida. Por isso, é essencial que eles os desgastem ao roer feno ou brinquedos específicos para isso. Caso contrário, pode ocorrer má oclusão ou quebra do dente. Se ocorrer um crescimento excessivo ou se outros tipos de problemas forem detectados em sua boca (como abscessos), o animal deve ser levado a um profissional veterinário.

Além disso, não podemos esquecer que existem algumas doenças mortais para todos os coelhos e que, por isso, é importante administrar vacinas que os protejam. As principais patologias a serem prevenidas são a febre hemorrágica viral e a mixomatose.

Além do exposto acima, é importante lembrar que os coelhos são animais que, a priori, tendem a desconfiar muito dos humanos. Então, o excesso de afeto (como carícias contínuas ou carregá-los no colo) pode ser muito estressante se o vínculo ainda não tiver sido estabelecido.

 

Um coelho hotot.

No entanto, e considerando os pontos anteriores, ao cuidar adequadamente de um coelho hotot em casa, esse animal pode se mostrar um ótimo companheiro durante cerca de 12 a 14 anos. Se você lhe der a atenção necessária, ele será seu melhor amigo por muitos anos.

Pode interessar a você...
Ivermectina para coelhos: tudo que você precisa saber
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Ivermectina para coelhos: tudo que você precisa saber

A ivermectina para coelhos é usada para tratar doenças de vários parasitas. Conheça as doses adequadas, bem como seus efeitos adversos.