Cólica em cavalos: causas, sintomas e tratamento

· julho 30, 2018
Uma alimentação escassa ou excessiva, parasitas, a ingestão de água com alto teor de cal ou contaminada, podem ser os causadores da cólica em cavalos. É necessário muito cuidado com isso, porque a taxa de mortalidade é muito alta, e para evitar que o animal morra, você deverá saber como agir rapidamente.

Cólica em cavalos, também conhecida como síndrome do abdômen agudo, é uma doença muito comum que preocupa muitos proprietários de equinos. Saber quando o animal está sofrendo e o remédio que poderá ser dado é vital para sua sobrevivência.

O que é a cólica em cavalos?

A cólica em cavalos é uma dor aguda que causa convulsões no estômago e no intestino, o que cria um desconforto grave no animal. Se não for tratada a tempo, o animal poderá morrer.

É tão grave o dano que poderá ser causado a ele e tão rapidamente, que deve ser tratada como uma emergência veterinária. Uma vez que sabemos o que pode acontecer, vamos ver quais são as causas mais comuns da cólica em cavalos.

Mulher e cavalo

Causas da cólica em cavalos

Dizem que a cólica em cavalos é mais uma síndrome do que um diagnóstico em si. Isso abrange muitas doenças do sistema digestivo ou intestinal. No entanto, as principais causas conhecidas são:

  • Alimentação. Todos os extremos são ruins, então uma dieta excessiva, ou uma dieta pobre, podem ser a principal causa da cólica em cavalos. Também pode ser que você esteja fornecendo mais nutrientes ao equino do que o necessário, que fornecem energia ou proteína em quantidades maiores do que as necessárias.
  • Água. Dependendo de onde você mora, a água pode ser a causa. Água com alto teor de calcário, ou mesmo água contaminada pela presença de amebas, podem ser a causa da cólica do cavalo. Também é possível que você esteja dando ao seu cavalo menos água do que seu corpo requer.
  • Parasitas. Este é um mal comum e a principal causa de cólica em equinos. Isso é algo que não pode ser evitado, porque os cavalos podem ter um simples parasita intestinal. É por isso que há a necessidade de realizar uma desparasitação adequada.

Sintomas de cólica em cavalos

Para agir rapidamente, você precisa estar informado sobre os sintomas da cólica em cavalos. Embora esta síndrome tenha uma alta mortalidade, isso poderá ser evitado se você agir rapidamente. De fato, a maioria das mortes acontece porque os donos dos cavalos não deram a devida importância a um ou mais sintomas.

Cabeça de cavalo em estábulo

  • Comportamento estranho. Se em alguns momentos seu cavalo parece se comportar de maneira estranha, como rolar na terra ou dar voltas em torno de si mesmo, este é um sinal inequívoco de cólicas.
  • Haverá outras mudanças, como querer urinar mais do que o normal ou ficar deitado mais tempo do que o normal.
  • Se a cólica nos cavalos for mais severa, os sinais serão mais palpáveis. Por exemplo, ele pode ter convulsões devido à dor. O animal pode se jogar no chão e fazer movimentos repentinos com a intenção de acalmar sua dor.
  • Respiração. A respiração se tornará mais acelerada, a ponto de você pensar que ele está se afogando. Ele também vai suar muito, talvez apresente febre alta.

Tratamento de cólicas em cavalos

Se você acha que seu cavalo tem cólica, caminhe com ele. Isso não vai curá-lo, mas vai distraí-lo e impedi-lo de rolar no chão, provocando uma torção intestinal

Puro sangue inglês
Fonte: USDA Foto por: Bill Tarpenning

Devido à sua morfologia (forma física), os cavalos não vomitam. Há, portanto, o risco de morte por cólica. O estômago cresce e pode estourar dentro do animal. Portanto, a caminhada impedirá que ele se machuque e lhe dará tempo de levá-lo ao veterinário, que irá tratá-lo com analgésicos.

Ele receberá óleo mineral, através de uma sonda, para lubrificar o sistema digestivo, e como um laxante o animal irá expelir tudo o que lhe causa danos. Não será necessário alimentá-lo, até que o veterinário dê sua aprovação.

A melhor coisa a fazer em relação à cólica em cavalos é preveni-la. Portanto, observe seu animal e tudo o que ele come, bem como quaisquer mudanças em seu comportamento. Um animal é sempre uma responsabilidade.