Como desparasitar o seu pássaro

Os pássaros são animais de estimação que precisam de cuidados bastante simples. No entanto, temos que levar em conta suas doenças. Quando desparasitar o seu pássaro? Fazer isso é mais difícil que desparasitar outros animais domésticos, como os gatos e os cães.

O clima influi no aparecimento de parasitas

O aumento da temperatura ambiente, devido às mudanças de estação, geram as condições propícias para o aparecimento dos parasitas. Durante a chegada da primavera e, posteriormente, do verão, os riscos são maiores. Podem aparecer piolhos vermelhos, ácaros, pulgões e os carrapatos, que se alojam entre suas penas e causam mal-estar em sua pele. Esses são os parasitas externos.

 Os pássaros também podem contrair parasitas internos, que causam mal-estar estomacal e intestinal.

Pássaro colorido

Como saber se é o momento de desparasitar o seu pássaro?

Para saber se temos que visitar um veterinário por causa dos parasitas, é necessário observar o animal. Se ele apresentar um destes sintomas, é recomendável ir a um profissional:

  • Nervosismo sem explicação aparente.
  • Se coça com o bico, entre suas penas, repetidamente.
  • Apresenta áreas do corpo sem plumas.

Por que administrar antiparasitários?

Os parasitas podem produzir mal-estar estomacal, dores abdominais, alterações do estado de humor, desconforto e inclusive a morte do animal. Não é comum que os pássaros transmitam doenças aos seres humanos. Mas certos tipos de parasitas podem afetar as pessoas mais vulneráveis. É o caso de crianças, idosos e pessoas com deficiências e doenças do sistema imunológico. O melhor para os animais de estimação e seus donos é que eles estejam desparasitados.

Tipos de antiparasitários

O veterinário é a pessoa mais adequada para desparasitar o seu pássaro. É ele quem poderá determinar o tipo de parasita que se alojou em seu corpo. E depois indicar o tratamento apropriado. Nas lojas de animais, encontram-se dois tipos de antiparasitários:

  1. Antiparasitários internos. São aqueles administrados por via oral. Estes antiparasitários são indicados para limpar o aparelho digestivo do pássaro. Existem vários tipos destes medicamentos, alguns são de amplo espectro e outros para parasitas específicos. Para determinar a dose e o tipo de produto, o melhor é consultar o veterinário.
  2. Antiparasitários externosSão inseticidas especialmente criados para aves, portanto, não prejudicam sua saúde. Aplicam-se sobre suas plumas. Sua função é eliminar os organismos intrusos e proteger o pássaro durante algum tempo de sua incômoda presença.

Nas lojas de animais de estimação, podem ser encontrados vários tipos de antiparasitários para aplicações tópicas:

  • Pós. A maioria deles são fabricados com ingredientes naturais inofensivos para os animais.
  • Sprays. Sua aplicação é a mais simples e a menos traumática para o pássaro, já que podem ser borrifados a certa distância, sem que seja necessário tocar o animal.
  • Pomadas. Sua aplicação implica em ter que pegar o pássaro com as mãos. Seus efeitos são mais amplos, como combater infecções, inflamações e dores.

Sem importar que tipo de antiparasitário se escolha, é aconselhável ler as bulas dos produtos. E a seguir suas indicações, juntamente com as do veterinário.

Canário amarelo no poleiro

Com que regularidade é necessário desparasitar um pássaro?

A frequência ideal é de duas vezes por ano. Uma dessas vezes deve ser no início da primavera, devido à mudança de clima. Mais uma vez, o veterinário, segundo as condições do pássaro, deverá estabelecer o tempo apropriado.

Prevenção

A gaiola do pássaro, além de ser apropriada para seu tamanho, deverá estar sempre limpa. Recomenda-se uma limpeza semanal profunda. Caso ele tenha contraído parasitas, não é suficiente desparasitar o seu pássaro. Também é necessário eliminar os organismos intrusos da jaula. Isso também elimina a possível presença dos ovos e das larvas, mecanismos de reprodução dos mesmos.

Para manter um pássaro saudável

 certas recomendações para se ter pássaros saudáveis:

  • Usar uma gaiola ampla para que o pássaro não se sinta incomodado. O pássaro deve ter liberdade suficiente para se mover.
  • Colocar a gaiola em um lugar com boa iluminação natural e ventilação. Isto evita a sensação de cárcere, o que poderá gerar nervosismo e inquietude.
  • Instalar estruturas na gaiola para que ele possa se exercitar. O mais comum são os balanços e os poleiros. Assim o pássaro terá patas mais fortes.
  • Zelar para que a alimentação seja a mais apropriada para o tipo de pássaro. Cada ave tem uma alimentação apropriada para seu peso e estrutura física.

Oferecer-lhe bastante água. Diariamente, o pássaro precisa ter água limpa para beber quando quiser.

Recomendados para você