Como é a fauna da ilha da Madeira?

fevereiro 1, 2019
É caracterizada por ter uma infinidade de espécies endêmicas, que só vivem lá; destaca-se a garoupa, um peixe grande que mede 1,5 metros, pesando não menos que 50 quilos e que pode chegar a viver cerca de 60 anos.

Este arquipélago localizado no Oceano Atlântico, e mais próximo da costa africana do que a Península Ibérica, pertence a Portugal. A fauna da ilha da Madeira é composta por dezenas de aves e peixes, alguns répteis e poucos mamíferos. Conheça, neste artigo, as principais espécies que lá habitam.

Como é a fauna da ilha da Madeira?

O principal ecossistema das ilhas é conhecido como ‘laurisilva‘ e é uma floresta que antes abrangia todo o território; mas os colonos se encarregaram de incendiá-la para estabelecer fazendas, cidades e plantações.

O que restou foi declarado Patrimônio da Humanidade.

A ilha teve origem no período terciário, assim como as Canárias, os Açores e Cabo Verde, portanto o habitat, a flora e a fauna são semelhantes entre si.

Na Madeira existem várias espécies endêmicas, devido ao seu isolamento geográfico – como é o caso, por exemplo, das Ilhas Galápagos – e há um grande número de animais nativos que não podem ser encontrados em nenhum outro lugar.

  1. Garoupa

É também conhecido como garoupa ou chernia marrom – foto que abre este artigo – e é um peixe da família dos Serranidae que está em perigo de extinção.

Vive em lugares (Madeira, Açores, Ilhas Canárias, Mar Mediterrâneo, Oceano Índico e América do Sul) que tenham fundos rochosos ou com cavernas a uma profundidade de 50 metros no máximo.

A garoupa é um peixe grande, que pode atingir 1,5 metros e 50 quilos, e que é bastante longevo: foram encontrados espécimes de 60 anos de idade. 

Sua boca é grande e com lábios proeminentes, pode ser verde ou marrom dependendo da época do ano e idade.

É solitária, hermafrodita, territorial e carnívora, pois se alimenta de crustáceos e octópodes.

  1. Bis-bis

Esta ave de tamanho reduzido, de corpo robusto e com menos de 10 centímetros de altura, tem um parente próximo que vive nas outras ilhas da Macaronésia.

As principais diferenças entre ambos são vocalizações e aparência.

bis-bis

O Bis-bis apresenta o ventre branco e as outras partes do corpo de várias cores: preto, cinza e amarelo.

A cauda, ​​o bico e as asas são curtos e, para diferenciar os sexos, devemos olhar para a “crista” acima da cabeça; nos machos é laranja e nas fêmeas é amarela.

Alimenta-se de insetos e pequenos invertebrados, faz seus ninhos nas árvores e as fêmeas incubam seus ovos sozinhas, mas os machos ajudam na alimentação dos filhotes.

 

  1. Foca-monge

Seu ‘nome completo’ é foca-monge-do-mediterrâneo, e é outra espécie dentro da fauna da Ilha da Madeira que também pode ser encontrada nas costas dos outros arquipélagos e até mesmo no norte da África. 

Prefere os arredores das cavernas marinhas para formar grupos e descansar na areia.

foca-monge

Este mamífero da família dos focídeos é um dos mais raros que existe e está atualmente em sério risco de extinção: existem aproximadamente 600 espécimes. 

A foca-monge tem extremidades curtas, corpo robusto e pelos muito escuros, cinza ou marrom e mais claro na barriga.

Eles se alimentam de peixes e moluscos, e podem procurar por presas a qualquer hora do dia, embora geralmente descansem nas horas quentes e nadem após o pôr do sol.

Quando pescam, não se afastam muito da costa.

  1. Freira-da-madeira

É um dos símbolos dentro da fauna da ilha da Madeira, endêmica, e que pode ser vista em todos os momentos nas proximidades das costas e sobrevoando o mar.

Nidifica nas altas montanhas – mais de 1.400 metros – escavando túneis na rocha e é uma das aves marinhas locais mais ameaçadas; foi considerada extinta em meados do século passado.

Freira-da-madeira

A freira-da-madeira é branca, com exceção das asas cinzentas e do pescoço e parte da cabeça, que são castanho-claros. 

As asas medem 35 centímetros e a envergadura chega a 80 centímetros.

  1. Lagartixa-da-madeira

Assim como você verá muitos pássaros na ilha, também verá vários pequenos lagartos, que estarão tomando sol em uma pedra perto da praia, e provavelmente correrão muito rápido quando notarem sua presença.

Lagartixa-da-madeira

A lagartixa-da–madeira é endêmica do arquipélago, embora tenha sido introduzida nos Açores em meados do século 19 e levada para Lisboa nos últimos anos.

Prefere áreas rochosas marinhas de até 1850 metros de altura e pode medir até 23 centímetros.