Como saber se um criador é confiável?

· abril 23, 2018
Os criadores não buscam o lucro a partir da exploração da fêmea, mas sim preservar os padrões das raças por admiração a elas. Mas como saber se um criador é confiável?

Os criadores de cães existem pelo mundo há muito tempo. Embora apoiemos a adoção como melhor forma de ter um animal de estimação, falaremos hoje sobre como saber se um criador é confiável.

A missão dos criadores

Um criador é aquela pessoa dedicada ao desenvolvimento de uma espécie animal específica. Há criadores de cavalos, cães, gatos, aves de todos os tipos, peixes, etc. Para isso, o criador utiliza sua intuição, seus conhecimentos e o aspecto físico do animal a ser trabalhado.

É muito recorrente ver pessoas se instalando em locais com condições higiênicas muito específicas. Nestes lugares, a segurança, a higiene e a saúde dos animais precisam estar garantidas. As instalações precisam ter uma unidade de cuidados veterinários, ou, caso não, devem ficar perto de consultórios.

Filhotes de cachorro sobre cerca

Os animais com que estes indivíduos trabalham devem demonstrar uma saúde excelente e apresentar características típicas da raça. Não são admitidos animais com defeitos visuais ou com alterações em seu comportamento que os desqualifiquem.

Os criadores não cruzam animais o tempo todo, como muitos pensam. Eles levam em conta muitos fatores durante o processo de cruzamento, desde o consentimento da fêmea até a relação que ela mantém com o macho escolhido para cruzar.

Não fazem isso com fins lucrativos

Boa parte dos criadores faz isso por amor à raça. Por este motivo, se esforçam com grande empenho e orgulho para preservar e cuidar de seus animais. No entanto, há pessoas que tratam os animais como objetos, por isso, recomendamos verificar a reputação do criador e o estado dos animais antes de iniciar qualquer processo.

Cachorros em um abrigo de animais

Lembre-se de que os criadores confiáveis apresentam um certificado que indica a raça, o peso, o estado de saúde e até algumas previsões a respeito do comportamento ou do crescimento do animal em questão.

Nem todos são aptos a ser reprodutores

As pessoas responsáveis por esses locais são indivíduos especializados na raça. Por isso, conhecem muito bem as características, defeitos e vantagens que uma raça pode apresentar ao longo de sua vida. O incentivo monetário está presente, obviamente, mas é seu amor pela raça que os motiva a ser criadores.

Para esta tarefa, é exigido desses criadores um controle e manejo da tabela de classificação da Federação Cinológica Internacional (FCI), em colaboração com a organização encarregada de classificar os animais no país.

Filhotes de cachorro sobre pilha de madeira para lenha

O criador deve ter conhecimentos sobre as características psicológicas da raça a ser trabalhada, assim como de sua história, suas doenças e seu comportamento. Do mesmo modo, esta pessoa deve ter atitudes de liderança, não apenas para controlar a manada sob seu cuidado, mas também para manejar o lugar apropriado para exercer esta atividade.

O criador também deve ser capaz de escolher animais com melhor índole e buscar a equipe mais capacitada para ajudar a manter o lugar em perfeitas condições. Além disso, o trabalho do administrador é capacitar seu pessoal acerca da criação e dos cuidados exigidos pela espécie a ser trabalhada.

Como saber se um criador é confiável

Durante o cio das fêmeas, aquelas que alteram o bom comportamento da manada são separadas em currais distintos dos machos, para evitar acidentes. Para que o cruzamento seja efetivo, o criador deve cuidar para que uma série de condições sejam cumpridas.

Casal de cachorros

A FCI possui diretrizes específicas para que os cruzamentos sejam feitos: 

  • Determinar as condições em que o cruzamento ocorrerá.
  • Há casos em que o cruzamento é feito fora do criadouro. Nestes casos, é necessário determinar o local, velar pela segurança e assegurar que suas condições sejam impecáveis.
  • Se a cadela sofrer danos, o criador deve arcar com as despesas. Da mesma forma, deve haver um meio de transportar o animal.
  • Apenas um cão saudável deve cruzar com a fêmea escolhida. Se o cão não quiser cruzar com a fêmea, ela não poderá ser cruzada com outro, a menos que exista um acordo prévio entre os donos.
  • Com relação aos filhotes da cadela, o dono do macho não terá direito sobre os cachorrinhos, a menos que haja um acordo prévio de ambas as partes.
  • No caso do cruzamento dar errado, o dono do macho tem a liberdade de escolher entre um cruzamento gratuito ou pagar uma indenização pelo cruzamento realizado.

Antes de iniciar qualquer processo ou acordo, zele pela segurança. Com estas dicas, você terá como saber se um criador é confiável.