Como são os sonhos dos cães?

Ainda que pareça difícil de acreditar, os sonhos dos cachorros são muito parecidos com os dos humanos. Na verdade, não é de se estranhar. De acordo com o ponto de vista estrutural, o cérebro de um cão é similar ao de uma pessoa.

Os movimentos involuntários dos cães quando estão dormindo despertaram a curiosidade de muitos pesquisadores ao redor do mundo. Por isso, vários deles têm monitorado o sonho dos cachorros, por meio de eletroencefalogramas e outras provas clínicas.

Os resultados provam que os cães realmente sonham e que também têm pesadelos. Não é mais preciso observá-los dormindo profundamente para comprovar isso. Alguns movem as patas, apertam a mandíbula e até latem. Outros simplesmente movem os olhos através das pálpebras fechadas.

O conteúdo dos sonhos dos cães

É possível saber com exatidão como são os sonhos dos cães. Porém, os desenhos traçados pelos encefalogramas dão algumas pistas. Os resultados são muito parecidos com os dos humanos. Por isso, é possível deduzir que o conteúdo também é similar ao nosso.

Os sonhos dos cães: cão dormindo na grama

Pode-se supor que, se um cachorro mexe suas patas e fica agitado, é porque está sonhando com uma brincadeira ou som. Às vezes, mexem a boca como se estivessem comendo, e é provável que estejam sonhando realmente com isso. Se demonstram angústia ou até agressividade, possivelmente estão tendo um pesadelo.

Também se sabe que, como os seres humanos, os cães, durante o descanso, estabelecem suas experiências e aprendizados. Isso significa que o sonho dos cães não tem apenas uma função de restauração, mas também uma reorganização dos dados no cérebro.

As etapas dos sonhos em cães

Muitos acreditam que, ao dormir, todas as funções cerebrais diminuem. Na verdade, ocorre o contrário, tanto em humanos quanto com os cachorros. Algumas atividades do cérebro se tornam mais dinâmicas. Isso acontece durante a primeira fase do sono, chamada de fase de onda lenta ou SWS (Slow Wave Sleep).

Nos sonhos dos cachorros, essa fase de onda lenta é interrompida várias vezes pelas etapas REM (Rapid Eyes Movement), ou de movimentos rápidos dos olhos. Durante esses lapsos, a dinâmica cerebral se multiplica. É propriamente nessa etapa que se considera que o cão está sonhando.

Também é durante essas fases que o animal se mexe, late ou fica agitado. Ainda que esteja relaxado, por estar num momento de sono profundo, seu cérebro está trabalhando mais do que quando estava acordado.

As particularidades dos sonhos dos cães

Nem todos os cães dormem da mesma maneira. A ciência tem comprovado que os cães pequenos dormem mais do que os grandes. Da mesma forma, os filhotes dormem que os adultos. A razão é desconhecida.

O que tem sido estabelecido é que, por exemplo, um Poodle toy pode dormir a cada 10 minutos. Por sua vez, um cachorro grande, como um Golden Retriever, só chega a sonhar a cada 90 minutos, aproximadamente.

No caso dos filhotes, tudo parece indicar que dormem mais porque estão na fase de desenvolvimento. Isso quer dizer que estão adquirindo novos conhecimentos e novas experiências. Por isso, seu cérebro possui maior quantidade de informações para processar durante o sono.

Um sonho descontínuo

É importante ressaltar que, enquanto os cães dormem, não estão o tempo todo na fase REM ou de sonho propriamente dito. Por exemplo, quando um cachorro dorme 8 horas, só durante um terço desse tempo estará sonhando.

Semelhante ao lobo, o cão altera o sono com a vigília. Nisso, se parecem mais com seus ancestrais do que com os humanos. O habitual é que durmam entre 5 e 10 minutos seguidos e logo despertem por outros 5 minutos. Depois repetem esse mesmo ciclo.

Essa característica demonstra que os cães, mesmo que convivam com os humanos, possuem genética de caçadores. Seu instinto os obriga a se manter em certo estado de alerta. Daí despertam com frequência para não perder o fio de sua eterna vigilância sobre o entorno.

É melhor não acordá-los

Os cães precisam dormir sem interrupções para que possam ter um bom descanso. A falta de sono pode causar danos, tanto físicos quanto mentais. Por isso, o ideal é que os deixe descansar sem atrapalhá-los.

Filhotes fofos de cachorro dormindo: os sonhos dos cães

De fato, um cão normalmente amigável pode se tornar agressivo case o acorde. Se ele despertar do sono rapidamente, podem surgir palpitações. O cão sente medo e seu instinto o leva a atacar imediatamente.

Isso ocorre sobretudo se o animal encontra-se na fase REM ou em sono profundo. Identifica-se que ele está nessa etapa porque é quando emite pequenos sons ou faz pequenos movimentos involuntários. Caso observe esses sinais e a respiração aparente estar regular e pausada, é melhor não tentar acordá-lo: deixe-o dormir em paz.

Recomendados para você