O comportamento dos degus

Esses roedores se tornaram populares nos últimos tempos devido à sua manutenção como animais de estimação. Foi isso que permitiu um estudo mais aprofundado do comportamento dos degus, sobre o qual você poderá ler a seguir.
O comportamento dos degus

Última atualização: 10 Setembro, 2021

O protagonista deste artigo é um pequeno mamífero roedor histricomorfo que vive em áreas semiáridas do Chile. Aqui você poderá conhecer o comportamento dos degus (Octodon degus) no seu dia a dia e descobrir por que ele se tornou tão popular como animal de estimação.

Esses roedores podem viver de 4 a 6 anos e se alimentam principalmente de gramíneas, folhas e sementes. Graças às suas habilidosas patas dianteiras (semelhantes a pequenas mãos), eles são capazes de selecionar e manipular os alimentos e cavar tocas, além de serem dotados de grande inteligência.

Comportamento dos degus

O comportamento dos degus, ao contrário de outros roedores, é crepuscular: eles passam a maior parte do dia vagando pelo solo de sua área em busca de alimento e descansa à noite. É uma espécie gregária de caráter nervoso e tímido, embora entre os espécimes sejam afetuosos. Nas seções a seguir, você poderá aprender sobre o comportamento desse animal nas diferentes áreas de sua vida.

Comportamentos exploratórios e vigilância

O degu tem um forte instinto exploratório, razão pela qual passa grande parte do tempo fora da toca para reconhecer seus arredores. Durante o dia, grupos coordenados desses roedores saem em busca de água e comida: enquanto alguns se aventuram em terrenos desconhecidos, outros ficam vigilantes para emitir alertas em caso de perigo.

A quantidade de esforço despendido no policiamento é proporcional à abertura do espaço explorado. Em caso de ataque, eles se mobilizam no abrigo mais próximo para se reorganizar e fugir.

 

Ciclo circadiano

Os degus são altamente dependentes do ciclo de luz e escuridão, pois seus principais picos de atividade são ao amanhecer e ao anoitecer. Com a mudança das horas de luz ao longo das estações, seus hábitos mudam, como o tempo de exposição fora da toca. A temperatura ambiente também influencia sua atividade, uma vez que saem em horários em que o calor ou o frio não estão abaixo do ideal.

Comportamento social do degu

Os degus são animais fortemente gregários. Na natureza, podem ser encontrados em colônias de 5 a 10 indivíduos, compostas em sua maioria por fêmeas adultas de parentesco filial (mães, filhas e irmãs, e também tias e primas). Os machos são menos numerosos e geralmente não há mais de 3 por grupo.

As tocas subterrâneas em que vivem são cavadas de forma coordenada. Os adultos se comunicam por meio de vocalizações para organizar uma corrente na qual cada indivíduo vai retirando a terra escavada pelo da frente. O comportamento cooperativo é muito comum nessa espécie em diferentes aspectos de sua vida.

O degu é um mamífero com uma infância prolongada, pois possui um complexo sistema de comunicativo e social que é aprendido ao brincar na companhia de outros jovens. As comunidades estão organizadas de forma hierárquica, o que lhes permite estabelecer uma ordem na hora da alimentação e da reprodução.

Comunicação do degu

Nessa seção, você verá como cada sentido cumpre sua própria função na comunicação. O comportamento dos degus depende da própria integração de todas essas formas de transmissão de mensagens, o que o torna ainda mais complexo.

Comunicação visual

Sua visão é usada principalmente para ler a linguagem corporal. Por meio de posturas, os degus comunicam estados de espírito, dor, doença, predisposição ao acasalamento e muito mais.

Sendo animais crepusculares, eles têm um bom senso de visão. Eles enxergam cores, embora apenas com dois tipos de cones: ultravioleta e verde. Este primeiro comprimento de onda, invisível para os humanos, também influencia a comunicação, pois os pelos da barriga e a urina refletem intensamente a luz ultravioleta.

Comunicação olfativa

Por meio do olfato, os espécimes recebem informações sobre o estado de saúde (ou reprodutivo) de seus congêneres, além de sua presença. Entre os machos, também foi documentado que banhos de areia são usados para impregnar determinadas áreas com seu odor, como uma marca. As fêmeas, por outro lado, não apresentam esse comportamento de forma tão estabelecida.

Audição e vocalização

O sistema auditivo desses roedores também é bem desenvolvido, pois as vocalizações são seu principal meio de comunicação. Eles são capazes de distinguir os diferentes membros do grupo pelo timbre de sua voz.

Quinze tipos de vocalizações foram categorizados no degus, com variações dentro de cada um de acordo com o contexto, hierarquia, sexo e estação do ano. Algumas categorias de sons são exclusivas das relações entre mães e filhos, e os jovens aprendem todo o repertório à medida que amadurecem.

Comportamento reprodutivo do degu

Os degus se reproduzem apenas uma vez por ano, quando começa a estação das chuvas. A gestação dura de 90 a 95 dias e a lactação cerca de 5 semanas. Uma fêmea pode dar à luz entre 4 a 8 filhotes.

Os filhotes de degu nascem precoces, ou seja, são bastante desenvolvidos e independentes: seu corpo já tem pelos e dentes, seus olhos estão abertos e seu sistema auditivo é funcional. Eles permanecem no ninho até as 3 semanas de idade.

Os machos atingem a maturidade sexual com 16 semanas, enquanto para as fêmeas isso ocorre um pouco mais cedo, com 12-16 semanas de idade. Durante esse tempo, eles formam grupos sociais com outros machos do mesmo sexo, desenvolvendo suas habilidades sociais até se dispersarem. A amamentação e a criação são comunitárias: as fêmeas alimentam e cuidam dos filhotes de parentes próximos.

Os machos também participam da criação dos filhotes.

Os degus exibem filopatria. Portanto, embora se separem do grupo quando atingem a maturidade, não se afastam muito de seu local de origem. No entanto, os machos são bastante territoriais na estação reprodutiva e não permitem que outros grupos se aproximem de sua área, mesmo que sejam familiares.

Comportamento alimentar

Durante a busca por comida, o comportamento dos degus é colaborativo: os membros do grupo se coordenam para se comunicar em caso de encontrar comida por meio de vocalizações específicas. A situação orográfica influencia no comportamento de armazenamento dos degus, visto que em altitudes mais elevadas eles apresentam maior acúmulo de alimentos na toca.

 

Conheça o comportamento dos degus

A popularidade dessa espécie como animal de estimação tem favorecido a possibilidade de realizar estudos observacionais em cativeiro e desvendar alguns aspectos do comportamento dos degus até o momento desconhecidos. Porém, quando se trata de cuidar desses mamíferos, é necessário informar-se para que eles tenham uma boa qualidade de vida, visto que sua vida em cativeiro ainda é um tanto desconhecida.

Pode interessar a você...
Doenças transmitidas por roedores
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Doenças transmitidas por roedores

As doenças transmitidas por roedores são numerosas e variadas, algumas delas inclusive podemos ter sofrido sem nem perceber!



  • Ebensperger, L. A. (2000). Dustbathing and intra-sexual communication of social degus, Octodon degus (Rodentia:Octodontidae). SciELO. https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0716-078X2000000200011&lng=es&nrm=iso
  • Long, C. V. (2007). Vocalisations of the degu Octodon degus, a social caviomorph rodent. Bioacoustics16(3), 223-244.
  • Quispe Valdés, R. (2006). Variación geográfica en las conductas de forrajeo asociadas al almacenamiento de alimento en Octodon degus.