Comportamentos estranhos em gatos

07 Dezembro, 2017

Ninguém pode negar que os gatinhos são os seres mais extraordinários do planeta. Eles nos deslumbram todos os dias com a sua vitalidade, curiosidade e capacidade de serem tão independentes. Como fãs de gatos, neste artigo, queremos falar sobre alguns dos comportamentos estranhos dos felinos. Você vai se surpreender!

Comportamentos estranhos em gatos: uma caixa de surpresas!

Nós nunca vamos deixar de nos surpreender com os gatos… Seus comportamentos estranhos às vezes nos deixam atordoados. Algo que para nós não tem lógica, para eles é a coisa mais normal do mundo. Claro, devemos ter em mente que se trata de uma espécie muito inteligente e, portanto, suas formas de agir têm uma explicação:

Gato afiando as unhas num arranhador

1. Esfregar-se

Chegamos em casa ou estamos sentados no sofá quando, de repente, nosso gato vem e começa a se esfregar em nossas pernas. Por que eles fazem isso? Bem, porque eles estão muito felizes! Os felinos têm glândulas olfativas muito poderosas no rosto e, portanto, quando passam o focinho em algum objeto ou pessoa, eles estão, por um lado, deixando seu aroma e, por outro lado, absorvendo o cheiro do outro.

Se você o vir se esfregando em um brinquedo, um móvel ou sua cama, é um sinal de que ele está marcando território. É uma maneira de dizer “isto é meu”, como se estivesse colocando um selo ou uma faixa de segurança.

2. Dormir na pia

Por que os gatos adoram estar no banheiro? Certamente, se você deixar a porta aberta dessa área da casa, vai encontrá-lo lá como uma pequena bola na pia. Como ele não gosta tanto da água, a explicação vai por outro caminho. Na verdade, quando está em um lugar pequeno (onde só entra enrolado), ele se sente mais seguro e protegido. Portanto, ele também pode optar por dormir em uma caixa de sapatos, uma gaveta, o cesto de roupas ou qualquer outro lugar de tamanho mínimo.

E já que falamos de comportamento estranho no banheiro… Vamos saber por que eles bebem água do vaso sanitário! Esse é também o caso de alguns cães. O motivo é muito simples: eles não veem esse lugar como algo projetado para evacuar nossas necessidades, mas como fonte de água (como qualquer outro recipiente). Além disso, geralmente a água de lá está mais fria do que a do próprio bebedor dele.

3. Mordidas “traiçoeiras”

Quando estamos brincando com o nosso gato, tudo está bem, até que de repente, sem qualquer razão aparente, ele nos morde. Os gatos têm uma ótima habilidade de regular suas emoções, e se algo os incomoda ou se estão com vontade de “terminar”, eles reagem dessa forma. As mordidas repentinas, é claro, não doem (na maioria dos casos) porque são um sinal de “parada”, porque ele não está se divertindo.

4. Salta e corre como um louco

Se você tem um gato em casa, provavelmente já reparou alguma vez em como, do nada, ele começa a pular e correr pela casa, escalando móveis, derrubando objetos, descendo as escadas, etc. Acima de tudo, esses comportamentos estranhos em gatos acontecem de noite. Não é que ele tenha ficado louco ou tenha sido possuído por um espírito maligno, mas é uma maneira de queimar as energias que ele não conseguiu eliminar durante o dia. Para evitar isso, tente fazer com que ele se exercite de alguma forma antes de dormir.

Gato saltando sobre um homem

5. Contração da cauda

A velocidade e os movimentos que o gato faz com a cauda estão relacionados aos seus estados de ânimo. Se ela se move devagar, é porque ele está relaxado e se divertindo; se vai de lá para cá e bate a ponta no chão, isso pode querer dizer que está com raiva, nervoso ou angustiado. Preste muita atenção aos movimentos da cauda para saber o que acontece com ela. Para completar o “exame”, analise a posição das orelhas e o quanto os olhos dele estão fechados ou abertos.

6. Amassar

Não é que ele seja um confeiteiro de mão cheia ou algo assim. Esse comportamento o lembra de seus primeiros dias de vida. Quando ele “amassa” algo, recorda do momento em que sugava o leite da mãe. Geralmente é mais comum em gatos carinhosos e cachorros.

Fonte da imagem principal: C * A (t)