Conheça o lendário Braco Italiano

· abril 21, 2018

O braco italiano é uma das raças mais antigas do planeta. Diversas histórias já foram contadas sobre ele e é um excelente cão tanto para trabalho como para companhia. A seguir, falaremos sobre algumas de suas características, história e curiosidades.

Robustos e atléticos

Acredita-se que o braco italiano acompanhe os humanos desde a Baixa Idade Média. Seus antepassados mais próximos seriam os cães de São Humberto e o Mastim Asiático. Em pouco tempo, o braco italiano começou a dominar o campo e as montanhas da Itália.

Foi o animal desejado por todos os que possuíam algum título de nobreza nos reinos que formavam a nação italiana. Até o século 19, foi um dos bichos de estimação preferidos da alta nobreza do país, até os ingleses introduzirem outras raças nas cortes.

Assim como aconteceu com outras espécies, os conflitos armados do século 19 e da primeira metade do século 20 quase extinguiram o braco italiano. Felizmente, graças ao esforço de criadores e protetores, a raça permaneceu. Eles se esforçaram em recuperar o aspecto original desses cães.

Aspectos físicos do braco italiano

Como todo cão de caça, o braco italiano possui certas características físicas bem marcadas. A seguir, listamos alguns traços essenciais nesses cachorros:

  • São cães de tamanho grande. Medem entre 55 e 76 centímetros de altura aproximadamente e seu peso varia entre 25 e 40 quilos.
  • Possuem um corpo muito musculoso e dinâmico, ideal para locais planos ou áreas rochosas. Isso permite que se movam com agilidade e desempenhem o trabalho para o qual nasceram: a caça.
  • Adaptado a quase todos os tipos de papéis na caça. Durante séculos, essa raça caçou codornas e outras aves pequenas com redes. Atualmente, os espécimes estão mais acostumados à caça com tiro.
  • Possuem uma cabeça grande, com as seguintes características: focinho prolongado com lábios superiores maiores que os inferiores, orelhas grandes e caídas, nariz preto e pele preta na maioria dos casos.
  • Cabe destacar que, em proporção ao seu corpo, apresenta extremidades largas. Por razões estéticas, sua cauda costuma ser cortada pela metade, prática proibida em muitos lugares.
  • Os pelos do corpo podem ser mais curtos, finos e de cor branca, com manchas de tamanho variável por todo o corpo.
  • Caminham com passos largos e constantes, mantendo a postura pronta para inciar a caça.
  • Suas unhas são curtas e fortes, e seus dedos são muito próximos uns dos outros.
Braco italiano
Fonte: Mohawk28

Diversas instituições reconhecem a raça como consolidada: a Federação Cinológica Internacional (FCI) a cataloga no grupo 7, sessão 1, de cães de exibição continentais. O Kennel Club e o United Kennel Club também admitem a entrada da raça em seu catálogo.

Comportamento do braco italiano

Usualmente, são cães muito fáceis de treinar, pois são bastante inteligentes e leais a seus donos. Ideais para tarefas físicas de longo prazo, como apontar locais de cross-country e rastrear animais ou pessoas.

Mas nem por isso são animais pouco sociais. São muito dóceis e amigáveis, o que faz deles ótimos companheiros para a vida entre a família. Quando estão entediados ou não passaram por um bom treinamento, podem ficar barulhentos e inquietos.

Saúde e cuidados com o braco italiano

Graças ao seu físico e aos trabalhos que realiza, o braco italiano é um cão com saúde excelente, pouco propenso a doenças de qualquer tipo. Por sua grande altura e tamanho, este cão apresenta tendência a sofrer de displasia coxofemoral ou de cotovelo. Por isso, seus donos devem consultar um veterinário regularmente para evitar qualquer problema.

Quanto à higiene, é preciso limpar atrás das orelhas constantemente para evitar a criação de fungos no local. Também é recomendável limpar as patas do animal, já que elas podem conter parasitas, espinhos e outros elementos nocivos. Além disso, deve-se prestar atenção aos carrapatos, já que transmitem infecções.

Tudo isso é resultado do trabalho para o qual foi concebido esse canino que, por seu estilo de vida, permanece muito tempo ao ar livre, expondo-se a todos esses inconvenientes.

Por último, devemos pentear suavemente a sua pelagem para eliminar o excesso de pelo morto que se acumula com o tempo. Dessa maneira, seus pelos ficarão agradáveis ao toque. É importante lembrar que banhos são recomendados apenas quando for extremamente necessário.