Croquetes contraceptivos para cães de rua

· junho 3, 2017

A superpopulação canina é um problema em diversas cidades do mundo. As campanhas de esterilização não são suficientes e o número de cães de rua aumenta a cada dia. Neste artigo, vamos conhecer uma invenção muito interessante: croquetes contraceptivos. Uma verdadeira revolução no setor veterinário.

Croquetes contraceptivos: uma ideia fenomenal

recompensa cão

Os cães de rua no México (estima-se que só nesse país existam 23 milhões) foram o ponto de partida para a ideia de um método contraceptivos eficaz, econômico e fácil de aplicar nos animais. A Associação de Médicos Veterinários local assegura que a população canina sem lar aumenta cerca de 20% a cada ano. Infelizmente, 70% desses animais foram abandonados por seus donos.

Para tentar solucionar ao menos em parte este problema, uma estudante de doutorado da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Nacional do México (UNAM), Sheila Irais Peña, está trabalhando nos chamados “croquetes contraceptivos”, naturais e não invasivos.

A jovem explicou que o objetivo desses alimentos com hormônios sexuais (progesterona para as fêmeas e androgênio para os machos) é inibir o “cio” dos cães, que pode chegar a dois por ano.

O laboratório criou esse fármaco com o objetivo de controlar a reprodução dos cães de rua. Eles buscavam reduzir o número de animais que vivem ao ar livre nas cidades. Pense em tudo o que isso implica, como toneladas diárias de dejetos, sacos de lixo rasgados, brigas, acidentes de trânsito etc.

Sem dúvida, esses croquetes contraceptivos são um excelente substituto para os atuais métodos de esterilização. Representa uma melhora em relação à intervenção cirúrgica, que é muito cara e invasiva.

Vacinas anticoncepcionais para cães

Dos croquetes mexicanos, passemos para as vacinas desenvolvidas no Chile com o mesmo fim:

Leonardo Saenz é um médico veterinário que, desde 2009, investiga e realiza testes para desenvolver uma injeção que evite a reprodução dos cães de rua (ou de animais de companhia que vivam em uma casa).

Ao contrário dos tratamentos cirúrgicos, químicos ou mecânicos, que incluem anestesia e alterações hormonais e podem ser prejudiciais para a saúde do animal, a vacina inventada pelo professor da Faculdade de Ciências Veterinárias e Pecuárias da Universidade do Chile é menos invasiva e promete evitar efeitos secundários.

O fármaco é composto por uma proteína que estimula o corpo do cão a produzir anticorpos. Eles aderem ao hormônio encarregado de ativar o ciclo reprodutivo. Dessa maneira, evita-se que o processo tenha início.

O médico afirma que a vacina é uma “imunocastração”, similar a uma esterilização química, mas sem a operação. Entre os principais benefícios desse método está o fato de ser facilmente aplicável. Além disso, pode ser usado tanto em machos como em fêmeas. O efeito dura por aproximadamente um ano. Após esse período, a condição é reversível (o animal pode voltar a procriar sem problemas).

A boa notícia é que esta é uma vacina contraceptiva para cães que pode ser aplicada tanto em cães de rua como naqueles que têm um lar. A esterilização por cirurgia é irreversível e, se os donos mudam de opinião e querem que seu animal de estimação tenha filhotes, será tarde demais. Isso não acontece com a injeção, que bloqueia a fertilidade por um determinado período e não implica em alterações físicas nos animais.

Excelentes alternativas

cão-aprende-a-atravessar-a-rua-contraceptivo

Tanto os croquetes quanto as vacinas são alternativas menos invasivas para reduzir o problema mundial da superpopulação canina. Ao contrário da ligadura de trompas, da retirada dos ovários, da esterilização laparoscópica (em fêmeas), da orquiectomia ou da vasectomia (em machos), esses métodos servem durante um tempo determinado e são totalmente reversíveis.

No caso dos animais de rua, é preciso um controle mais exaustivo para determinar quais espécimes foram vacinados ou alimentados com os anticoncepcionais. Para os cães de companhia, é uma excelente ideia, já que muitos donos desejam que pelo menos uma vez seu bicho de estimação tenha filhotes.