A cúrcuma pode ajudar a prevenir a obesidade canina?

novembro 27, 2019
A obesidade canina pode levar a várias doenças crônicas. Você pode combatê-la usando um tempero poderoso: a cúrcuma.

Ao falar sobre a obesidade canina, devemos aceitar que muitos critérios semelhantes se apliquem a humanos e cães. Portanto, o que comemos e o quanto comemos tem um grande impacto na nossa saúde e bem-estar geral. O mesmo vale para os nossos cães.

Se você ou o seu animal de estimação precisam perder peso, a principal estratégia é criar um déficit calórico. Se um corpo está queimando mais calorias do que consome, com o tempo ocorrerá uma perda de peso.

No entanto, existem outras maneiras por meio das quais os alimentos podem afetar o peso do animal e a sua saúde geral . Assim, o termo alimento funcional foi cunhado para alimentos que beneficiam a saúde, como é o caso da cúrcuma.

O que é a cúrcuma?

A cúrcuma, responsável pela cor amarelo-alaranjada do curry indiano e da mostarda, deriva das raízes da planta Curcuma longa, que é um membro da família do gengibre.

A curcumina, que possui potentes propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, é o componente mais ativo da cúrcuma e o principal responsável pelos benefícios à saúde.

Combater a obesidade dos cães

O problema da obesidade canina

A obesidade é um problema de saúde, pois é um fator de risco para muitas doenças crônicas. Essas doenças incluem doenças cardíacas, diabetes mellitus, osteoartrite e outras.

Na obesidade, ocorre a proliferação excessiva de tecido adiposo, associado a distúrbios metabólicos graves. No acúmulo de tecido adiposo, células imunes chamadas macrófagos que secretam mediadores pró-inflamatórios, conhecidos como adipocinas, se infiltram.

Atualmente, a obesidade é reconhecida como uma inflamação crônica de baixa intensidade.

Como a cúrcuma trabalha contra a obesidade canina?

A cúrcuma exerce efeitos diferentes no tecido adiposo em casos de obesidade. Existem vários relatórios científicos que mostram que a curcumina pode inibir a diferenciação de precursores celulares de tecido adiposo, os pré-adipócitos.

Através desse mecanismo, a curcumina pode reduzir a quantidade de adipócitos e o teor de gordura do tecido adiposo. Também foi relatado que a cúrcuma pode inibir a proliferação e a infiltração de macrófagos no tecido adiposo.

Finalmente, também é reconhecido que esta especiaria pode suprimir a secreção inflamatória de adipocinas no tecido adiposo.

O seu efeito na resposta antioxidante no tecido adiposo é muito interessante. Existem estudos que revelam que a curcumina, ao entrar nas células, libera uma proteína intracelular – normalmente sequestrada por um grupo de outras proteínas – que induz a expressão de centenas de genes citoprotetores.

Assim, a expressão de genes que incluem enzimas antioxidantes e outros mediadores que limitam a resposta imune e a inflamação é induzida.

Como a cúrcuma trabalha contra a obesidade canina?

A cúrcuma em alimentos para prevenir a obesidade canina

Não é incomum descobrir que a cúrcuma é usada em alguns alimentos e guloseimas para cães disponíveis no mercado. 

Juntamente com as suas propriedades magníficas para a saúde, a cúrcuma também pode atuar como um intensificador de sabor. Por ser uma especiaria, é fácil adicioná-la a qualquer alimento.

Biodisponibilidade

Para aproveitar todos os benefícios da cúrcuma, é essencial saber quais são as melhores condições que promovem a sua absorção, ou seja, a sua biodisponibilidade.

É importante saber que a cúrcuma não tem uma taxa de absorção ideal quando consumida sozinha. Por esse motivo, polvilhar o pó desse tempero na tigela de comida do seu cão não funcionará; você precisa adicionar uma base oleosa.

Adicione pimenta-do-reino

Você deve ter notado que todas as receitas com cúrcuma contêm pimenta-do-reino. Há uma boa razão para isso! Foi descoberto que um fitoquímico contido na pimenta-do-reino – chamado piperina – pode aumentar a absorção da curcumina em até 2000%.

Além disso, a pimenta-do-reino também possui propriedades antibacterianas e antioxidantes.

Adicione gordura saudável

As fontes de gordura saudável também são importantes para melhorar a biodisponibilidade da curcumina, como é o caso do óleo de coco.

Cão acima do peso

Dose de cúrcuma

Embora a maioria dos cães não apresente efeitos colaterais ao consumir a cúrcuma, prevenir é sempre melhor do que remediar. A dose recomendada de cúrcuma para cães é de 30 a 40 miligramas por quilograma de peso corporal por dia.

Especialistas também afirmam que a cúrcuma tende a deixar o corpo rapidamente. Portanto, é recomendável, em vez de uma dose única, adicionar pequenas quantidades à dieta do seu cão a cada refeição ao longo do dia.

Efeitos colaterais

Devido à cúrcuma ser completamente natural, geralmente é considerada muito segura. No entanto, existem alguns efeitos colaterais em potencial.

Primeiro, a cúrcuma é um anticoagulante, o que o torna um agente poderoso para reduzir o risco de derrames e ataques cardíacos. No entanto, se o seu cão já estiver tomando outro medicamento que também é anticoagulante, isso pode causar alguns problemas.

Além disso, a cúrcuma é um agente de ligação, por isso é um ótimo remédio para cães com diarreia. No entanto, se o seu cão costuma beber pouca água, a cúrcuma pode causar prisão de ventre.

Já que a cúrcuma tem tantas qualidades maravilhosas para o seu cão, você pode pensar que é melhor pecar pelo excesso. Por favor, não faça isso! Sempre verifique com o seu veterinário a dose apropriada para as necessidades individuais do seu cão.

  • Bradford, P. G. (2013). Curcumin and obesity. BioFactors, 39(1), 78–87. doi:10.1002/biof.1074
  • Shoba, G., Joy, D., Joseph, T., Majeed, M., Rajendran, R., & Srinivas, P. S. S. R. (1998). Influence of piperine on the pharmacokinetics of curcumin in animals and human volunteers. Planta medica, 64(04), 353-356.
  • Yadav, K. D., & Chaudhary, A. K. (2016). Anti-obesity mechanism of Curcuma longa L.: An Over view. Indian Journal of Natural Products and Resources (IJNPR)[Formerly Natural Product Radiance (NPR)], 7(2), 99-106.