Curiosidades científicas sobre os cães

· setembro 14, 2018

A história da amizade entre o homem e o cão gerou muitas crenças populares e despertou muita curiosidade nos cientistas. Normalmente, ouvimos que os cães podem saber quando seus responsáveis ​​estão tristes ou doentes e podem, até mesmo, prever uma gravidez. Mas o que a ciência diz sobre isso? A seguir, algumas curiosidades científicas a esse respeito.

Curiosidades científicas: cães percebem nosso estado de humor

Provavelmente, todos nós sentimos que nossos cães sabem quando estamos tristes e precisamos da companhia deles. Esse comportamento tem incentivado inúmeros pesquisadores a verificar se os cães podem realmente perceber nossos estados de humor.

A Universidade de São Paulo e a Universidade de Lincoln desenvolveram um experimento interessante. Primeiro, eles selecionaram vários cães, de diferentes raças, incluindo sem raça definida (vira-latas), e idades. Então, eles observaram suas reações a várias pessoas com diferentes estados de humor.

Cachorro de óculos e com livro: saiba curiosidades científicas sobre eles

O mais interessante é que os cães não estavam familiarizados com os participantes; simplesmente foram expostos a eles em diferentes ocasiões. As conclusões mostram que os cachorros são realmente capazes de interpretar o humor do ser humano.

Uma das curiosidades científicas sobre os cães é que eles são capazes de perceber o estado mental de alguém, tanto de seus donos quanto de pessoas desconhecidas.

É também indicado que essa é uma habilidade característica de sua espécie, provavelmente desenvolvida ao longo dos séculos em que vem acompanhando a humanidade. Portanto, os cães podem perceber o humor mesmo de pessoas desconhecidas, e não apenas de seus guardiões.

A provável explicação reside na sua capacidade de “ler” nossas expressões faciais, posturas e ações. Como os cães se comunicam principalmente através de sua linguagem corporal, eles podem perceber nossos humores, mesmo que não emitamos uma palavra.

Ver também: O sexto sentido dos animais

Cachorro de óculos em uma biblioteca

Outras curiosidades científicas sobre os cães

  • Suas “impressões digitais” estão no nariz

Assim como temos nossas impressões digitais, os cães têm uma “impressão” natural e única em seus narizes. Ou seja, cada cão nasce com um ‘desenho’ único na ponta do nariz, de modo que seu focinho é único no mundo canino. Este tipo de sinais ou desenhos expressa a identidade do animal, embora não possamos usá-lo como método de identificação (como o microchip).

  • Eles podem identificar mais de 100 palavras (e também sinais)

Por muitos anos, acreditou-se que a obediência canina era baseada principalmente na compreensão da entonação da voz. Porém, estudos recentes da University of British Columbia mostraram que os cães conseguem distinguir mais de 160 palavras. Algumas raças, como border collie, seriam capazes de entender 200 termos.

Além disso, muitos especialistas também dizem que os cães distinguem facilmente os sinais e as entonações da voz. Entre outras coisas, porque eles têm áreas do cérebro semelhantes às nossas. Por essa razão, é importante usar a linguagem corporal e estar atento ao tom de voz no momento do treinamento.

  • Nosso amor por eles é semelhante ao de uma mãe por seu filho

Certos estudos demonstraram que o vínculo entre o homem e o cão é semelhante ao da mãe e do filho. O grande responsável por isso é a oxitocina (o chamado “hormônio do amor”). Seus efeitos no organismo permitem que nossa conexão afetiva com os cães seja semelhante ao vínculo biológico entre mães e filhos.

  • Os cães e o demônio-da-Tasmânia ‘se parecem’ em algo

Outra curiosidade científica sobre os cães é que eles são um dos únicos mamíferos, juntamente com o demônio-da-Tasmânia, que sofrem de um câncer contagioso. É um tipo de tumor maligno cujo contágio ocorre durante o acasalamento e pode afetar cães de raça ou sem raça definida.

Esta doença grave deve ser diagnosticada precocemente para permitir um tratamento eficaz. O avanço dos sintomas pode causar a deformação dos genitais e prejudicar seriamente a saúde do animal. Portanto, devemos sempre nos lembrar da necessidade de oferecer uma medicina preventiva adequada.

Recomendamos: Os cães são capazes de detectar uma gravidez?

  • Também existem cães pessimistas

Um estudo recente publicado na revista Current Biology observa que alguns cães têm uma tendência natural ao pessimismo. Ou seja, haveria naturalmente mais raças felizes e positivas, enquanto outras apresentam uma tendência a serem mais tristes ou mal-humoradas.

Portanto, a genética desempenha um papel importante na personalidade e no comportamento de cada cão. Além disso, também devemos considerar que a educação e a socialização também são determinantes no comportamento dos nossos amigos peludos.

Atualmente, muitas curiosidades científicas sobre os cães podem nos ajudar a entender a natureza deles. Agora, é fundamental enfatizar que cada cão é um indivíduo único e singular, com características próprias que compõem sua personalidade.