Descubra algumas curiosidades sobre os besouros

· maio 2, 2019
Reverenciados como deuses na cultura egípcia, os besouros são capazes de viver em qualquer tipo de ecossistema, seja muito árido ou muito úmido. Também conseguem sobreviver em áreas montanhosas a mais de 5.000 metros de altitude.

Os besouros não costumam ser nossos insetos favoritos, mas também não chegam a provocar medo. Temos a certeza de que, quando você era pequeno, alguma vez permaneceu observando o que eles faziam. Hoje queremos compartilhar algumas curiosidades sobre os besouros que podem surpreendê-lo.

Curiosidades sobre os besouros

Qual é o seu habitat natural?

Uma das curiosidades sobre os besouros que sempre atraiu a atenção dos cientistas é o fato de que eles não têm um habitat natural especifico.

Portanto, podem ser encontrados em qualquer parte do planeta e em qualquer ecossistema. Independentemente de ser um deserto, uma floresta ou mesmo uma região perto do mar, você poderá encontrar um besouro.

Alguns deles são vistos até mesmo na costa das praias, pois são resistentes à água salgada.

Os besouros existem há milhões de anos

Acredita-se que este seja um dos animais mais primitivos que existem, com fósseis que datam de 270 milhões de anos. De acordo com estudos, o primeiro espécime de besouros surgiu durante o período Permiano.

Também não devemos esquecer que as civilizações antigas, como as egípcias, o tratavam como um deus.

Besouros eram reverenciados no Egito antigo

O tamanho de cada inseto pode variar significativamente

A maioria das pessoas conhece apenas o besouro preto de tamanho normal, mas a verdade é que existem diversos tamanhos e cores quando falamos de besouros.

Podemos encontrar espécimes de um milímetro, imperceptíveis aos olhos humanos, mas também há aqueles que chegam a medir 20 centímetros. Você consegue imaginar como seria encontrar um besouro maior do que a sua mão?

Os besouros possuem capacidade bioluminescente

Os besouros têm a capacidade de refletir a sua própria luz. É o mesmo que acontece no caso dos vaga-lumes, embora eles não pareçam usá-la tanto. Essa é uma capacidade intrínseca que eles usam quando consideram necessário.

Eles agem como se fossem um carregador solar: coletam a luz do sol, a armazenam e depois usam quando precisam. Uma obra de arte da natureza que inspirou os inventores das lâmpadas solares.

Alguns são capazes de voar

Nem todos têm essa habilidade, mas algumas espécies de besouro podem voar, embora não o façam a menos que seja estritamente necessário.

A joaninha é um tipo de besouro

Este é um fato muito curioso que muitos desconhecem: as joaninhas são, na verdade, besouros! Você provavelmente nunca parou para pensar que um besouro pudesse ser tão legal assim.

Elas são, sem dúvida, os besouros mais bonitos que existem.

As joaninhas são besouros

Alguns besouros são capazes de nadar

Antes falamos sobre como alguns deles são resistentes à água salgada, mas existem algumas espécies que podem nadar em água salgada e doce. Eles podem até respirar embaixo d’água. 

Eles são usados em jóias

Os besouros que podem voar têm belas asas que, dada a sua capacidade de bioluminescência, têm cores incríveis. Este fato não passou despercebido pelos mestres joalheiros, que os usam para dissecá-los, endurecê-los e vendê-los como jóias. Um luxo ao qual poucos têm acesso.

Os besouros conseguem viver até mesmo em locais extremamente altos

Nós já comentamos que qualquer espaço natural pode ser o habitat de um besouro. Já se sabe de algumas espécies que sobreviveram em ambientes naturais extremos, como montanhas a 5.000 metros de altitude, o que não parece normal, dado o seu tamanho.

  1. Whipple S. Dung beetle ecology: Habitat and food preference, hypoxia tolerance, and genetic variation. Dissertation. 2011;