Deerhound escocês ou lébrel escocês

· fevereiro 27, 2018

O Deerhound escocês, também conhecido como lébrel escocês, é um cão de grande porte, silencioso e obediente. Sua pele e pelagem são ideais para climas frios.

Origem da raça

Quando falamos da origem do Deerhound, fazemos referência a um possível descendente direto do lébrel irlandês. Esses cães foram criados pelos clãs escoceses com o objetivo de usá-los na caça ao lobo e outras caças maiores.

Embora a raça estivesse à beira da extinção, o Sir Walter Scott e a moda escocesa do século 18 retomaram o impulso para a criação desses cães, que chegaram até nossos dias. Na verdade, no século 19, a rainha Victoria tinha um deerhound escocês como animal de estimação.

Deerhound escocês

Aparência física do Deerhound

O Deerhound é um espécime grande, que pode ter a pelagem em diferentes tons de cinza, bem proporcional e com uma cabeça relativamente pequena.

Morfologicamente, sua altura na cernelha costuma ter um mínimo de 76 cm em machos e 71 cm em fêmeas. Quanto ao peso, os machos chegam a cerca de 45 kg e as fêmeas alcançam a casa dos 36 kg.

Quanto à pelagem, o pelo do deerhound é geralmente de cor cinza, embora também seja possível encontrá-los com pelagem caramelo e marrom, com máscara, patas e cauda pretas. Às vezes, eles têm pelos brancos no peito, nos dedos e na ponta da cauda.

Deerhound

Personalidade do deerhound

O deerhound é afetuoso e obedientemas também é independente e requer seu espaço. Ele fica calmo dentro da casa, algo que contrasta com sua velocidade extraordinária na corrida, típica dos cães de caça.

Cuidados e conselhos

Sua pele e pelagem se adaptam perfeitamente ao terreno acidentado e aos climas adversos.  É por isso que são ideais para os climas oceânicos, o frio continental e das altas montanhas, ou seja, toleram o frio, mas é mesmo o calor que é mais perigoso para eles, já que a dureza de sua pele os expõe a uma maior probabilidade de sofrerem um insolação.

Eles podem viver por muitos anos, embora precisem de espaço, exercício e de se sentirem integrados na família. Sua musculatura é forte e poderosa, por isso, precisa de uma dieta rica em proteínas.

Como a maioria dos cachorros de raças de porte grande, há algum risco de desenvolverem doenças como a torção do estômago ou a displasia do quadril. No entanto, todos esses problemas podem ser evitados com visitas regulares ao veterinário.

Fonte da imagem: Adam Singer e kennysarmy