Desafios que encontramos no adestramento do comportamento canino

maio 14, 2019
Seja por terem vivido na rua, por terem sido excessivamente punidos ou pela falta de socialização, alguns cachorros exibem comportamentos indesejados.

Muitos acreditam que os cachorros que já têm uma certa idade não podem ‘aprender nada novo’ e que somente os filhotes podem receber treinamento. Isso não poderia estar mais longe da realidade. No entanto, existem alguns desafios que encontramos no adestramento do comportamento canino que vale a pena saber identificar para reverter a situação.

Adestramento do comportamento canino: o que causa o mau comportamento

Tanto se formos adestradores quanto se simplesmente quisermos que o nosso animal de estimação se comporte corretamente, podemos enfrentar certos desafios durante o adestramento do comportamento canino.

Conhecer o cachorro em questão é fundamental para alcançar bons resultados, mas também para que os ensinamentos sejam mantidos ao longo do tempo. Além disso, paciência e comprometimento são vitais para evitar problemas comportamentais dos animais. Afinal, cada um tem o seu próprio tempo para aprender e assimilar novas ordens.

De fato, os problemas comportamentais dos cachorros podem ser causados por muitas razões e podem aparecer em qualquer momento da sua vida, embora surjam com maior intensidade na infância. Também não podemos ignorar a genética – algumas raças são mais propensas à desobediência, tais como o galgo afegão ou o chow-chow – nem as situações pelas quais o animal passou.

Assim, se uma cachorrinha for muito assustada porque ela mora na rua, seus filhotes provavelmente vão ter esse ‘defeito’, mesmo que tenham sido adotados. Da mesma forma, se um animal foi punido por seus antigos donos, é mais provável que ele tente atacar ou se esconder na presença de certos objetos que o lembrem do seu trauma.

Ao mesmo tempo, também devemos levar em conta a socialização do cachorro. Isso desempenha um papel muito importante no seu comportamento. Os cachorros que não tiveram contato com outros animais quando eram filhotes podem ser mais medrosos, mais nervosos e mais desobedientes.

Principais desafios no adestramento do comportamento canino

Quando queremos ensinar o nosso animal de estimação e dar-lhe certas ordens, é necessário conhecê-lo bem e saber sobre o seu passado, mesmo que ele ainda seja um pequeno filhotinho que acabou de chegar à nossa casa. Conhecer o seu histórico pode nos ajudar e evitar certos comportamentos que atrapalhem o adestramento do comportamento canino. Nesse sentido, os principais problemas comportamentais dos cachorros são:

1. Agressividade

Ela aparece diante de outros animais ou direcionada às pessoas. Primeiramente ele rosna, depois late e, finalmente, tenta morder. Um cachorro agressivo pode ser um problema quando há crianças pequenas ou outros animais de estimação, pois ele se torna um perigo constante.

Adestramento do comportamento canino

Além disso, apresentar essa característica faz com que eles sejam mais propensos a ser ‘rejeitados’ ou ignorados pelos seus donos ou pelos outros animais em diferentes locais (casa, parque, praia, etc).

2. Medo

Pode ser de uma pessoa, de uma ação, de uma situação, de outro cachorro ou até mesmo de um objeto. O medo surge como uma reação a um trauma do passado, mas também aparece em animais que sempre foram ‘bem tratados’.

Medos mais frequentes dos cachorros

Assim, falta de hábito, mudança de casa ou alguma doença podem aumentar os medos dos cães. Os medos mais frequentes são ruídos altos (tempestades, fogos de artifício, buzinas), contato com outros cachorros e também com objetos, tais como pedaços de pau ou similares, que lembrem ferimentos do passado.

3. Hiperatividade

É verdade que algumas raças são consideradas mais ativas do que outras (por exemplo, o dálmata e o beagle se mexem mais do que o São Bernardo), o que é um desafio para as pessoas que tentam promover o adestramento do comportamento canino.

Um cachorro hiperativo precisa de mais espaço para brincar

Um cachorro hiperativo, além de não ficar quieto nem por um minuto, precisa de mais espaço para brincar e se exercitar para gastar energia. De fato, se isso não acontecer, eles podem morder ou destruir tudo em casa.

4. Ansiedade de separação

Este é um problema recorrente na educação do comportamento canino, principalmente porque ele se baseia nos hábitos dos seus donos. A ansiedade de separação aparece quando o animal está sozinho em casa e pode ser experimentada de diferentes maneiras: destruição de brinquedos e objetos, latidos, choro, arranhar portas, urinar em todos os lugares, etc.

Ansiedade de separação quando o animal está sozinho

Há muitos outros desafios em relação ao adestramento do comportamento canino que são enfrentados pelos treinadores e adestradores, mas estes são os mais comuns e os que costumam ser trabalhados.

Koscinczuk, P. (2017). Domesticación, bienestar y relación entre el perro y los seres humanos. Rev Vet Corrientes Argentina Revista Veterinaria ISSN.