Dicas para ter um coelho de estimação

· dezembro 23, 2018
Um dos passos a seguir ao adotar um desses animais é procurar um veterinário especializado para combater as doenças típicas associadas ou tomar medidas para retardar o crescimento dos dentes.

Eles são ternos, fofos e bonitos… é por isso que eles são escolhidos como animais de estimação. Se você quiser ter um coelho de estimação, recomendamos que você leia o artigo a seguir. Nós lhe daremos algumas dicas muito úteis que irão garantir o bem-estar de seu pet.

Dicas para ter um coelho de estimação

De cuidado fácil, tamanho pequeno e comportamento ‘exemplar’, os coelhos são muito atraentes como animais de estimação.

Porém, tal como deve acontecer com qualquer animal domesticado, é essencial satisfazer todas as suas necessidades para sua saúde e bem-estar:

  1. Encontre um veterinário especializado

Há muitos veterinários que se dedicam aos animais de estimação exóticos – todos aqueles que não são cães ou gatos – e que conhecem perfeitamente as necessidades de cada espécie. Estes podem ser responsáveis ​​por analisar a saúde de seu mascote desde a primeira vez que você o levar para casa e, depois, continuar durante as revisões anuais.

As vacinas obrigatórias para coelhos domésticos são contra a doença mixomatosa – que é transmitida por mosquitos e pulgas – e contra a pneumonia viral hemorrágica. É aconselhável que, quando o profissional recomendar, o animal seja esterilizado e, assim, evite tumores nas fêmeas e problemas de comportamento nos machos.

  1. Dê-lhe comida adequada

Os principais alimentos consumidos pelos coelhos são cenoura, erva-doce, feno, espinafre, nabo, aipo, agrião, dente de leão, aveia e grama. Também é necessário complementar sua dieta com a famosa erva dos prados, que são compradas em lojas de animais. Para se ter uma ideia, um adulto consome ½ xícara por dia.

alimentação do coelho

Como o coelho é um animal herbívoro, certos alimentos podem fazer com que ele ganhe peso. Portanto, a erva dos prados deve ser dada com moderação. Nem é bom que esta seja sua única fonte de alimentação.

  1. Previna o crescimento dentário

Outra questão a ter em mente se você quiser adotar um coelho de estimação é que seus dentes continuamente. A única maneira de gastá-los é contra objetos que possam morder, como papelão, madeira, galhos de árvores… e, claro, os pellets que são duros de roer.

  1. Compre uma gaiola adequada

Por exemplo, para um coelho de quatro quilos, a gaiola deve ter mais de um metro de largura e 60 centímetros de altura. A ideia é que o animal tenha a capacidade de se esticar e deitar sem problemas. Claro, ele deve ter um espaço diferenciado para sua alimentação e para fazer às suas necessidades.

Para condicionar a gaiola, coloque uma base de aparas suaves, como o pinho ou o feno, em grandes quantidades, para que o coelho possa se esconder ou se cobrir à vontade. Em um dos lados de sua nova casa, ele terá o seu “banheiro”: uma caixa de areia coberta com papel e grama. Não se esqueça de deixar um playground e um esconderijo que simule uma toca real.

coelho como pet

  1. Escove seus pelos

Um dos cuidados essenciais com os coelhos tem a ver com a sua higiene pessoal. Toda semana, escove seus pelos pelo menos uma vez. No caso de ele ter pelos muito longos, você deve fazer isso todos os dias. Previna a formação de nós ou que quando ele se limpe, que se formem bolas de pelos em seu estômago, que podem ser fatais.

Tal como acontece com os gatos, os coelhos não devem tomar banho. Durante o verão, podemos colocar um recipiente com água, para caso ele queira se refrescar, ou molhar um pouco o pescoço e as orelhas (o sistema de resfriamento natural).

  1. Permita que ele se exercite

Se sua gaiola for muito pequena ou não tiver espaço suficiente para ele se mover, o animal poderá vir a sofrer não só de obesidade, mas também de depressão. É muito importante que, se você tiver um coelho de estimação, que o tire da jaula para ele poder se exercitar, brincar e correr.

Sempre que você soltá-lo, deverá prestar muita atenção, pois ele pode fazer algumas travessuras, como morder fios ou sapatos, fazer suas necessidades em qualquer lugar ou se esconder em lugares perigosos.