É necessário socializar gatos?

· julho 25, 2018
Apesar de sua natureza independente, no estágio de filhote os gatos requerem a atenção própria de uma mãe. Se o dono se afastar do animal nessa idade, ele sofrerá ansiedade de separação.

Ouvimos muito sobre a importância de socializar os cães, mas é necessário socializar gatos? Vamos ver se o ambiente os influencia e, em caso afirmativo, como podemos socializá-los da melhor forma.

A importância de socializar gatos

Embora os gatos sejam muito mais independentes do que os cães, seu caráter e personalidade quando são filhotes é muito semelhante. Eles são nervosos e esse nervosismo aumenta quando a mãe se afasta e desaparece quando ela retorna.

A diferença é que quando um cão é separado de sua mãe, ele imediatamente cria um vínculo semelhante com o ser humano que o adotou, mas esse não é o caso de um filhote de gato.

Estudos têm demonstrado que esta ligação em si é criada quando o pequeno gato é alimentado desde o início por um ser humano, mas esta ligação não é saudável. Uma vez que a pessoa é separada do gatinho, este sofre da temida ansiedade de separação, o que leva o animal a uma situação de estresse que poderá se arrastar pela vida.

É por isso que a socialização, quando correta, será muito benéfica para os filhotes. O ideal é fazê-la quando os gatos são pequenos. Interagir com a mãe quando ela parir e acariciar os pequenos bichanos será o primeiro passo para um bom relacionamento.

Gato e menina

O que mais fazer para socializar gatos

Evite os ruídos

É importante que nos primeiros dias de vida não haja ruídos ou circunstâncias que possam estressar os gatos. Se isso acontecer, eles podem ficar nervosos e as relações sociais com outras pessoas ou congêneres podem ser difíceis.

Deixe os outros verem

Muitas pessoas tendem a não permitir que outras pessoas, amigos e vizinhos vejam os gatinhos recém-nascidos, muito menos tocá-los. Fique tranquilo, eles não irão quebrar, e interagir com pessoas diferentes os ajudará a se tornarem sociáveis ​​e calmos, preparando-os para situações futuras.

Quando ele for mais velho

Se o seu filhote cresceu ou você adotou um novo gato, há diretrizes a seguir que ajudarão a socializar gatos.

Coloque-o em um espaço próprio

Para um gato sentir-se relaxado, estável e em casa, é essencial que você tenha um espaço em que ele fique confortável e que se adapte às suas necessidades. O ideal é ser um espaço aberto em que não haja muitos móveis, com boa ventilação, mas não frio, e onde não haja muitos ruídos.

Não se esqueça de colocar lá seu comedouro, bebedouro, caixa de areia e seus brinquedos, para que ele se sinta em casa.

Dê-lhe comida

Alimentá-lo com as mãos fará com que ele se aproxime de você e comece a perder o medo das pessoas, o que mais tarde o ajudará a se relacionar com outras pessoas além dos donos. Tente brincar com a comida quando notar que o seu gato está mais solto, esconda-a e deixe-o procurá-la e, finalmente, dê o alimento como recompensa.

Brinque com ele

É normal que seja difícil para os gatos se relacionarem com as pessoas, porque somos muito diferentes. Podemos dizer que eles nos veem como gigantes que comandam e para remover essa imagem nós temos que mostrar a eles uma face diferente.

gato e dona

A brincadeira é a melhor maneira de fazer isso. A princípio, pode ser um pouco estranho, mas se você souber como escolher as brincadeiras de que gosta, aos poucos ele irá se sentir mais confortável e solto, a ponto de poder brincar sem parar por horas a fio.

Isso fará com que ele mude a imagem projetada que tem das pessoas. Também é provável que, quando sua família ou amigos se aproximarem dele, ele reaja de outra maneira.

Os gatos, assim como os cães, são animais de grupo e que gostam de estar com os outros, apesar de sua natureza independente. Se ele não tem uma família felina, você é tudo o que resta, e ter um bom relacionamento com você o ajudará a ser feliz, estável ​​e equilibrado. Assim são os gatos que se relacionam calmamente com outros felinos e com outras pessoas.