Os cuidados com um gato órfão recém-nascido

Resgatar a um gato órfão recém-nascido é um ato de puro amor. Por mais que desejemos que o amor baste, o felino ainda assim precisará de cuidados específicos para não pôr em risco sua saúde e bem-estar. O ideal para todos os mamíferos seria a possibilidade de serem criados junto à mãe. Ela é a única que pode amamentá-lo devidamente e garantir o desenvolvimento de seu sistema imunológico.

A seguir contaremos a você tudo o que precisa saber para cuidar de um gato órfão.

Lamentavelmente, é muito comum que as gatas mães morram ou sejam obrigadas a fugir para poderem sobreviver nas grandes cidades. Dessa forma, deixam sozinhos os seus descendentes logo após o parto.

A boa notícia é que há um grande número de pessoas, instituições e/ou empresas que compartilham parte de seus recursos para ajudar os animais de ruaGraças à dedicação de seu tempo e a soma de contribuições que realizam, os animais em uma situação desfavorecida podem sobreviver até encontrar um lar.

Como agir caso encontre um gato órfão recém-nascido?

Ao encontrar um gato órfão recém-nascido (com menos de 12 semanas de vida), é muito provável que ele esteja muito assustado. Também é possível que tente se defender ou fugir com as poucas forças que possui. Por isso, é importante manter a calma e ter paciência no momento do resgate.

Recomenda-se utilizar luvas e não manter um contato direto excessivo neste instante. O gatinho encontrava-se abandonado e exposto a uma enorme quantidade de impurezas. É aconselhável levá-lo imediatamente ao veterinário. O profissional irá examiná-lo e indicará os cuidados a serem tomados para preservar sua integridade física e seu desenvolvimento mental.

Os felinos são extremamente vulneráveis ao nascer. Seu instinto independente e caçador desenvolve-se com o tempo, principalmente após atingirem a idade adulta.

O melhor é deixar gatinho resgatado repousar em uma caixa de transporte para animais de estimação. Ou então, procure uma caixa minimamente firme e que aguente o peso e os movimentos do animal.

Quatro conselhos práticos para cuidar de um gato órfão recém-nascido

Gatos recém-nascidos

1- Gata com leite ou um produto indicado para nutrição artificial precoce.

O maior risco para um gatinho recém-nascido é a vulnerabilidade de seu organismo. É através da alimentação com leite materno que os filhotes se nutrem e desenvolvem seu sistema imunológico. Nas primeiras semanas de vida de um gato, é fundamental proporcionar uma nutrição adequada para assegurar sua sobrevivência.

No caso de não ser possível encontrar uma gata com leite materno, o ideal é consultar um veterinário. Tente encontrar o melhor substituto artificial do leite materno. Existem algumas marcas de leite em pó para gatos recém-nascidos. Jamais deverá ser dado leite de vaca ao gatinho. A lactose pode prejudicar seriamente o sistema digestivo e provocar alergias no felino.

2- Proporcionar calor e um ambiente apropriado.

Os gatos, em geral, são bem mais sensíveis ao frio do que os cães e os demais felinos. Sua pele e pelagem adaptam-se melhor a climas temperados e secos.

Nas primeiras semanas de vida, os gatinhos não conseguem regular sua própria temperatura corporal. O risco de adoecerem em virtude do frio ou de sofrerem uma hipotermia é muito alto. Por isso, é fundamental proporcionar calor rapidamente ao pequeno resgatado. Uma boa opção é conseguir uma almofada térmica e conservar um espaço seco e limpo para ele. Ali o gatinho se sentirá cômodo e aquecido.

Gatinho bocejando

Outra questão é condicionar o ambiente. Em países mais frios e úmidos, é necessário dar muita atenção a isso, para não expor o gatinho. No inverno, a calefação deve ser mantida a uma temperatura em torno de 24 ºC.

3- Preparar um lugar limpo e confortável para dormir.

Um gatinho resgatado estará vulnerável e assustado, portanto, deverá se sentir seguro e descansar para se recuperar. É fundamental proporcionar um lugar limpo, seco e quente para o animal. Além disso, é recomendável preparar uma espécie de berço. Pode ser algo simples, como uma caixa de papelão com uma toalha limpa e macia para ele se deitar.

4- Mantê-lo limpo e higienizado

Depois de algumas semanas de vida, os gatos aprendem facilmente a fazer suas necessidades fisiológicas na caixa de areia. Mas um gato órfão recém-nascido ainda não sabe controlar suas próprias vias. A gata mãe deveria lamber seus órgãos íntimos para estimular o gatinho. Por isso, é indispensável higienizar os gatinhos antes e após cada refeição com um algodão ou uma gaze embebida em água morna.

Gatinho órfão tomando leite na mamadeira

Depois, basta colocar o bichano sobre um papel ou um jornal diretamente na caixa de areia, para que ele faça suas necessidades lá.

Em algumas cidades grandes, a procriação descontrolada dos gatos de rua é um problema social que afeta humanos e animais. Por isso, uma boa opção é castrar o gato órfão recém-nascido quando ele chegar à vida adulta. Com isso se evitará o aumento da quantidade de felinos abandonados.

Recomendados para você