Molly, uma cadelinha treinada para resgatar gatos

· junho 26, 2017

Molly é uma cocker spaniel que dedicou os últimos anos a resgatar gatos que foram abandonados ou roubados de seus lares. Esta pequena cadelinha se encontrava em um momento difícil de sua vida, até que foi adotada por Colin Butcher. Molly foi abandonada pelos antigos donos e passou por diversos lares provisórios, até chegar aos braços de Colin.

Uma ajudante de detetive para resgatar gatos

Colin Butcher é um detetive particular de uma companhia inglesa e trabalha há mais de 20 anos nesse setor. Entretanto, nunca teve tanto sucesso no resgate de felinos, já que eles costumam se esconder em locais remotos e de difícil acesso. Colin conta que, ao escutar movimento próximo do lugar onde se encontram, os gatos podem fugir de medo.

Por essa razão, Colin pensou em adotar um cão que o ajudasse com seu trabalho. Em 2016, o detetive começou a procurar o cão ideal para ser o seu parceiro. Ao ver Molly, não conseguiu evitar levá-la para casa.

A pequena cachorrinha passou por nove meses de intenso treinamento policial, onde aprendeu a identificar odores e ir em busca de felinos. Na técnica utilizada por Molly, ao encontrar os gatos, ela se deita no solo para que eles não se assustem e voltem a escapar.

Molly entra em ação

Fonte: www.infobae.com

O primeiro resgate de Molly foi o caso de um gato pequeno que estava perdido há algum tempo. Onde ele estaria? No telhado de um celeiro. Os donos do felino ficaram espantados com a eficiência do trabalho da cadelinha. Desde então, Molly se dedica a resgatar gatos junto de seu amigo detetive.

Molly ficou famosa por ser a primeira e até agora única cadela dedicada a esse tipo de atividade. Graças ao seu sucesso nas buscas e à sua dedicação ao trabalho, os clientes do detetive Colin ficam impressionados e muito satisfeitos com o serviço.

E todo profissional precisa de bons equipamentos. Colin, o dono de Molly, buscou botas perfeitas para sua companheira canina. Às vezes, eles se dirigem a lugares rústicos, onde Molly pode machucar suas patas.

Outros resgates de animais

Depois de Molly, famosa por resgatar gatos, conheça outros casos.

  • Em 2010, um gatinho herói, na Turquia, massageou outro gato que havia sido atropelado, para mantê-lo acordado e salvo. Turistas que viram a cena chamaram as autoridades rapidamente, que ajudaram o gato. Dizem que se não fosse pelo pequeno gatinho herói, o outro felino teria morrido sem chamar a atenção.
  • Dana é uma Golden Retriever que salvou sua companheira, a poodle Issie. Durante um terremoto, a pequena Issie correu e foi parar na cidade chilena de Arauco, assustada e desorientada. Dana foi procurar a amiga, trazendo-a de volta para casa.
  • Em Santa Rosa de Teumuco, no Chile, uma cadelinha de rua demonstrou muita coragem durante um incêndio em uma casa na região. Quando os bombeiros chegaram ao local, ela começou a levar cada um de seus dez filhotes até o caminhão de bombeiros, onde receberam a assistência necessária.
  • Embora Molly seja a primeira cadela a se dedicar ao resgate de felinos, não é a primeira a fazer isso. Leo, uma Jack Russel da Austrália, salvou de um incêndio alguns filhotes de gato que não conseguiam sair de casa. Enquanto os moradores escapavam, Leo ficou protegendo os felinos do fogo. Felizmente, os bombeiros conseguiram resgatar e salvar todos os animais. Leo sofreu algumas queimaduras leves e precisou de oxigênio por causa da fumaça que entrou em seus pulmões.
  • Tuna é uma cadelinha que foi abandonada em uma estrada quando ainda era apenas uma filhote. Ela teve a sorte de ser resgatada por Dasher, que a transformou em uma celebridade em redes sociais, como o Instagram. Embora ela não resgate animais de maneira direta, essa linda cadelinha o faz arrecadando fundos através de eventos e de seus perfis virtuais. O dinheiro é doado para uma fundação responsável por resgatar animais. Assim, é possível salvar e ajudar outros cãezinhos abandonados, como ela foi uma vez.

Fonte das imagens: www.infobae.com