Espécies de lince pelo planeta

· dezembro 18, 2017

Existem muitas outras espécies de lince, além do conhecido lince-ibérico, e juntas essas espécies conseguiram dominar uma grande parte dos ecossistemas do planeta.

Os linces pesam em média entre 10 e 30 kg, por isso, eles estão muito longe dos grandes felinos, muitos dos quais excedem os 100 kg.

Possuem pelos nas extremidades dos ouvidos que os ajudam a aprimorar a sua sensível audição. Além disso, possuem o rabo curto, uma vez que não precisam dele para se equilibrar em árvores ou para usar como contrapeso durante a corrida, como outros felinos selvagens.

Todas as espécies conhecidas caçam presas pequenas, como coelhos, embora também possam capturar pequenos ungulados, como cervos, especialmente quando se trata das espécies maiores de lince. São animais solitários, como a maioria dos felinos.

Lince-ibérico, a mais conhecida das espécies de lince

O lince-ibérico é conhecido como o felino mais ameaçado do mundo, embora tenha mudado recentemente o seu status de conservação para um grau menor de ameaça. Mesmo assim, ainda é um animal em perigo de extinção, uma vez que existem apenas 500 espécimes, de acordo com os últimos censos.

Uma das espécies de lince

O lince-ibérico é uma das espécies de lince de tamanho médio, pesando cerca de 13 kg , apesar de já terem sido encontrados machos de até 20 kg. Seu principal tipo de presa são os lagomorfos, razão pela qual uma das principais ameaças que sofrem é a falta de coelhos, devido a doenças infecciosas, como a febre hemorrágica viral ou a mixomatose.

Sua cor é geralmente marrom ou acinzentada, com os lados cobertos por manchas pretas. Distribuem-se principalmente na região da Andaluzia, especificamente em Doñana e Sierra Morena . Nos últimos anos, essa espécie se espalhou para Portugal, Toledo e Extremadura, e os linces-ibéricos já foram localizados até em regiões no norte da península ibérica.

Além da falta de coelhos, outra das grandes ameaças que a espécie sofre são os atropelamentos, cuja prevenção depende da ampliação de mais espaços de vida selvagem. A ausência de variabilidade genética e a caça furtiva são outros dois perigos que essa espécie enfrenta.

Lince-vermelho

É a menor de todas as espécies conhecidas de lince, com dimensões um pouco menores do que as do lince-ibérico. Essa espécie é americana e habita toda a América do Norte, desde o México até o Canadá. Seu peso é de cerca de oito quilos, embora possa atingir até 17 kg, tendo o dobro do tamanho de um gato doméstico.

Essa espécie não está em perigo de extinção, pois, como visto anteriormente, ela tem uma ampla distribuição. No entanto, existem 12 subespécies e algumas delas se encontram com problemas. Na verdade, o lince-vermelho é considerado o felino mais caçado do mundo. Isto se deve principalmente ao fato de que sua caça é muito pouco regulamentada.

O lince vermelho é considerado o felino mais caçado do mundo.

Lince-euroasiático

Essa espécie é a maior de todas as espécies de lince, atingindo até 30 kg. É um dos predadores com o maior nicho ecológico do mundo, já que ocupa grande parte da Eurásia.

Essa raça pode ser encontrada em países tão diversos como a Turquia, China, Rússia, Alemanha ou Tibete e também tem várias subespécies e uma grande variedade de presas diferentes.

Por isso, o tamanho e a distribuição do lince-euroasiático permite que eles tenham como presas animais tão variados como camelos, bois ou renas. No entanto, como o resto dos linces, eles têm uma grande predileção pelos coelhos.

Embora o número total dos espécimes seja bom, ele está em perigo em alguns países por causa da caça furtiva. Por enquanto, a Espanha se recusou a reintroduzir a espécie, assim como a França, devido aos possíveis conflitos com seres humanos, semelhante ao que existe entre os pecuaristas e os lobos. Apesar disso, o lince boreal viveu nos montes cantábricos e nos Pireneus até cerca de 400 anos atrás, apenas.

A distribuição do lince-euroasiático permite que
ele tenha presas muito diversas, como camelos, bois ou renas.

Lince-do-canadá caminhando sobre a neve

Lince-do-canadá

Essa espécie de lince convive em algumas áreas com o lince-vermelho. Vive nas frias florestas de coníferas do norte dos Estados Unidos, Canadá e Alasca. 

Portanto, essa espécie tem uma pelagem muito mais espessa do que o resto das espécies de lince e com menos pintas. Sua coloração cinza-claro permite que ele passe despercebido na neve.

Essa espécie é a segunda em tamanho e, portanto, pode caçar filhotes de ungulados sem problemas. Sua principal ameaça é, novamente, a caça furtiva para a retirada de sua pele.

Fonte das imagens: Gabri Solera, Guillermo Fdez e Keith Williams.