O que os flamingos comem?

Os alimentos que os flamingos comem incluem presas variadas, geralmente microscópicas, que incorporam graças ao filtro de seus bicos e de sua língua musculosa.
O que os flamingos comem?

Última atualização: 27 outubro, 2021

Os flamingos apresentam adaptações fascinantes aos ambientes em que vivem, principalmente aquelas relacionadas às características de sua alimentação. Certamente, em alguma ocasião você ficou maravilhado com esses pássaros esguios e lindos. Enfim, você já se perguntou o que os flamingos comem?

Neste artigo vamos trazer todos os detalhes relacionados à alimentação dessas aves: sua forma especial de se alimentar, a relação entre sua alimentação e a coloração rosa brilhante de suas penas e outras peculiaridades de sua dieta. Continue lendo se quiser saber mais sobre esse assunto.

Características dos flamingos

Antes de saber o que os flamingos comem, vamos começar com alguns aspectos gerais. Em primeiro lugar, devemos destacar que são o único tipo de ave da família Phoenicopteridae, que agrupa 6 espécies distribuídas em 3 gêneros (apenas 2 vivas), com representantes na América, Europa, Ásia e África.

Esses organismos se distinguem por seu grande tamanho, aparência elegante, pescoço e patas longos e bico característico, bem como uma coloração rosa a vermelha em sua plumagem que varia em intensidade. São pássaros coloniais que podem viajar certas distâncias com base em suas necessidades reprodutivas e nutricionais.

Os flamingos têm habitats que incluem lagos, lagoas, pântanos e áreas costeiras com águas rasas alcalinas ou salinas. Além disso, são dotados de glândulas de sal na cabeça que lhes permitem expulsar os excessos desse mineral e, portanto, resistir a esses ambientes extremos para outros seres vivos.

Um flamingo procurando comida.

O que os flamingos comem?

Esses animais têm uma dieta muito variada que inclui vegetais e animais, por isso são onívoros. Na verdade, são espécimes não seletivos no que diz respeito à dieta. Eles aproveitam o que encontram no meio ambiente e viajam em busca de nutrientes se necessário.

Os flamingos incluem alimentos que fazem parte do fitoplâncton e do zooplâncton em sua dieta. Entre eles estão algas, diatomáceas, pequenos crustáceos, copépodes, moluscos, larvas de insetos e vermes. Além disso, também se alimentam de algumas sementes, pedaços de vegetação aquática e pequenos peixes.

As diferentes espécies de flamingos comem alimentos ligeiramente maiores ou menores, dependendo do tamanho de seu bico e de suas estruturas internas. Dessa forma, existem alguns exemplares com dieta especializada que só podem consumir presas menores, enquanto outros têm opções maiores nesse sentido.

Um exemplo é o Phoenicopterus jamesi ou flamingo-da-puna, que se alimenta das menores presas de todo o grupo (elas não ultrapassa 60 mícrons). Surpreendentemente, sua dieta inclui apenas seres microscópicos, geralmente algas e micróbios.

Como eles ingerem o alimento?

Todos os tipos de flamingos são filtradores, de modo que obtêm seu alimento diretamente da água ou da lama dos ambientes aquáticos em que vivem. Além disso, possuem um avançado sistema de filtração presente no bico, que é amplo, curvo e adaptado para essa atividade.

Esses animais têm hábitos alimentares interessantes nos quais as patas também intervêm, pois com elas ajudam a mobilizar a lama e o substrato para revolver a água.

Para capturar a presa, os flamingos mergulham seu bico na água de forma que fique de cabeça para baixo e o movem. Durante o processo, eles bombeiam o líquido para dentro com a língua para fazer a filtração e para fora para expelir os detritos. Dessa forma, o alimento fica preso na parte interna do aparelho oral do animal.

Mais detalhes do bico

Para entender melhor o que os flamingos comem (e como eles conseguem caçar), é necessário saber que a parte que eles usam para pegar e filtrar sua presa é o bico, que tem em uma aparência curva e, além disso, conta com uma mandíbula inferior mais larga que a superior.

No interior, essa estrutura possui nas bordas uma série de lamelas que compõem o sistema de filtração, onde fica retido o alimento. Estas estão localizadas em algumas dobras que os flamingos carregam na língua e que contribuem para o sofisticado conjunto.

As características das lamelas (disposição, quantidade e se estão frouxas ou compactadas) determinam o tamanho do alimento que essas aves podem comer.

Essas características são variáveis entre as diferentes espécies. No exemplo citado do flamingo-de-puna, as lamelas internas do bico são mais numerosas e compactas do que nos demais representantes. Essa arquitetura permite a seleção de presas menores.

O que os flamingos bebês comem?

Durante os primeiros meses de vida, os filhotes de flamingo não têm o bico totalmente desenvolvido. Nesse período de tempo, eles não podem se alimentar sozinhos, então são dependentes de seus pais.

Os pais alimentam seus bebês com uma secreção de seu bucho, que eles regurgitam diretamente em seu bico. Essa substância é muitas vezes comparada ao leite de mamíferos, mas é uma visão equivocada, pois são líquidos muito diferentes.

Estudos mostram que a composição dessa secreção abrange várias moléculas: gorduras, proteínas, estimulantes imunológicos e intestinais, entre muitos outros. Também inclui pigmentos rosa, por isso se parece com sangue quando visto de longe.

Curiosidades sobre os flamingos

É importante citar como fato curioso a relação entre a alimentação dessas aves e a cor de suas penas e patas. Nesse aspecto, ocorre uma correlação direta: os tons brilhantes e marcantes dos flamingos são determinados pelos pigmentos carotenoides que são ingeridos com os alimentos.

Esses pigmentos são produzidos em algas, plantas ou bactérias, nunca no corpo dos flamingos. Isso significa que essas aves aquáticas os adquirem por meio da alimentação.

Comer um flamingo.

Apesar de serem animais de grande porte, os flamingos têm uma dieta onívora que inclui pequenas presas. Além disso, agora você sabe que sua forma de alimentação envolve um complexo sistema de filtração. Sem dúvida, essas aves guardam muitos segredos sob suas penas avermelhadas e sua aparência pacífica.

Pode interessar a você...
Curiosidades sobre os flamingos
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Curiosidades sobre os flamingos

As curiosidades sobre os flamingos fazem com que estas aves sejam animais muito interessantes, com uma biologia única: basta olhar para o seu bico.



  • Kieronczyk, B., Rawski, M., Dlugosz, J., Swiatkiewicz, S., & Jozefiak, D. (2016). Avian crop function. A review. Annals of Animal Science, 16(3), 653-678.
  • Phoenicopterus jamesi. Animal Diversity Web (ADW). Recuperado a 20 de septiembre en: https://animaldiversity.org/accounts/Phoenicoparrus_jamesi/
  • Polla, W., Di Pascuale, V., Rasuk, M., Barberis, I., Romano, M., Manzo, R., Paggi, J., Farías, M., Contreras, M., & Devercelli, M. (2018). Diet and feeding selectivity of the andean flamingo Phoenicoparrus andinus and chilean flamingo Phoenicopterus chilensis in lowland wintering areas. Wildfowl, 68, 3-9.
  • Tobar, C., Rau, J., Santibáñez, A., Fuentes, N., Cursach, J., Vilugrón, J., Magro, A., & Pérez-Schultheiss, J. (2017). Variación interanual en la dieta invernal del flamenco chileno Phoenicopterus chilensis (Aves: Phoenicopteriformes) en el humedal marino de Bahía Caulín, Chiloé, sur de Chile. Revista de Biología MArina y Oceanografía, 52(3), 1-6.