Gato Chartreux

Março 6, 2018

Essa raça de gato se destaca por sua estética curiosa, pois lembra um urso de pelúcia, e por seu sorriso particular. Curiosamente, o gato Chartreux é um felino caçador e esteve a ponto de ser extinto.

O gato Chartreux é pouco corpulento e tem caráter tranquilo, destacando-se por sua pelagem azul e abundante. Também chama a atenção por seu sorriso particular.

Um animal que esteve a ponto de ser extinto

Afirma-se que esse gato foi criado nos monastérios parisienses dos monges cartuxos, e daí vem seu nome. Como curiosidade, vale destacar que nesses lugares, o gato Chartreux era usado para a caça de roedores.

No entanto, ainda que seja considerado uma raça da França há séculos, outra teoria diz que provém das montanhas da Turquia e do Irã, e que foi introduzido no território francês na Idade Média, através do movimento comercial entre a Europa e o oriente.

Mesmo que hoje em dia seja pouco provável que alguém pense no Chartreux dessa forma, no passado sua pele lustrosa foi utilizada por vendedores de pele. Havia até criadouros para poder satisfazer a grande demanda por casacos.

O certo é que esse gato esteve em perigo de extinção até que, no final dos anos 20 do século passado, as irmãs Léger desenvolveram, melhoraram e reconstruíram a raça com as colônias felinas na Ilha de Belle-île-en-mer. Hoje, o Chartreux é reconhecido pelas principais associações felinas do mundo e tem muita popularidade.

gato chartreux

O Chartreux é um gato de aspecto robusto que se destaca por sua pelagem azulada e abundante, e pelo sorriso que parece se desenhar em seu rosto.

Chartreux, o gato felpudo que sorri

Entre as características físicas deste belo animal, podemos destacar:

  • Tamanho: médio.
  • Peso: entre 4,5 e 7 quilos nos machos e entre 3 e 5 nas fêmeas.
  • Corpo: compacto e maciço.
  • Patas: muito musculosas e retas. Curtas ou médias, com pés pequenos, redondos e largos.
  • Rabo: de médio a grande e grosso na base. Afina no extremos e a ponta é arredondada.
  • Cabeça: grande e larga, em forma de trapézio invertido, mas de linhas muito suaves.
  • Nariz: largo e reto.
  • Orelhas: tamanho pequeno ou médio. Altas e erguidas, estreitas na base e arredondadas na ponta. Dão aspecto de alerta.
  • Olhos: arredondados e grandes, com o ângulo exterior ligeiramente elevado. As cores vão de amarelo até cobre intenso.
  • Bochechas: meio cheias, redondas, baixas. Mais desenvolvidas nos machos.
  • Focinho: estreito em relação à cabeça, mas não pontiagudo. Com almofadinhas no bigode e pinch – marcação profunda entre a bochecha e o focinho – bem visível, que lhe dão o aspecto sorridente.
  • Pescoço: curto, forte e grosso.
  • Pelagem: curta, textura firme, com pelos abundantes e ligeiramente em forma de lã.
  • Cor: diferentes tonalidades de azul (que acaba em uma mistura com preto). O tom é uniforme.

Um caçador nato que só mia

Apesar de não ter sido considerado um animal de companhia até o século 19, o Chartreux é um gato ideal para viver em família. Afetuoso, sociável e brincalhão, se dá muito bem com as crianças e pode conviver com outros animais.

chartreux mexendo na água da torneira

Esse caçador nato se adaptará ao interior de uma casa, mas não deixará de gostar de um jardim ou algum outro espaço ao ar livre no lar. Curioso, manso e sereno, sua personalidade lembra às vezes a de um cachorro.

De caráter tranquilo e independente, é um felino que mia pouco e dorme muito. E mesmo que, para os desconhecidos, seja bem reservado, é provável que siga seu dono a todos os lados, já que não gosta de ficar sozinho.

Como cuidar do Chartreux

Com esperança de vida que vai de 12 a 15 anos, o Chartreux não tem doenças características. Assim, a seleção natural lhe tornou uma das raças mais saudáveis.

Por outro lado, seu pelo curto não requer grandes cuidados. Uma escovação semanal basta para evitar o acúmulo de pelo morto. Outro assunto a ser levado em conta é a limpeza de seus ouvidos, já que produzem mais cera do que outras raças de gatos.

De todas as maneiras, como com todo animal de estimação, a alimentação adequada, as visitas periódicas ao veterinário e a manutenção da carteira de vacinação e desparasitação em dia farão com que o animal tenha uma vida feliz.

Recomendados para você