Gato Sagrado da Birmânia

Talvez você ainda não tenha ouvido falar do gato Sagrado da Birmânia, mas se te dissermos que é um felino, comumente, branco com olhos azuis, é provável que já saiba de que espécie estamos falando. Quer saber mais sobre este lindo animal? Falaremos mais sobre este bichano a seguir.

Confira algumas informações sobre o gato Sagrado da Birmânia.

Conheça o gato Sagrado da Birmânia

História e origem 

Há uma lenda que parece explicar a origem do gato Sagrado de Birmânia. Diz que, há muitos séculos, as pessoas de Khmer construíram um templo que seria utilizado para adorar uma deusa de ouro com olhos de safira, chamada Tsun-Kyan-Kse.

O sacerdote que cuidava do templo se chamava Mun-Tem e passava muito tempo em frente à deusa, ajoelhado e, junto a ele, Sinh,gato do templo. Em uma noite, alguns assaltantes assassinaram Mun-Tem. Sinh, o gato, se colocou sobre ele, mas não tirava seus olhos da deusa de ouro. Enquanto fazia isso, seu pelo adquiriu uma cor dourada, seus olhos, um azul safira e suas patas adquiriram a cor da terra.

A lenda ainda diz que todos os gatos do templo sofreram a mesma transformação, e que, apenas sete dias depois de Sinh morrer, ele levou a alma do sacerdote ao paraíso.

Como o gato Sagrado da Birmânia chegou à Europa

Ao que parece, um sacerdote entregou um casal destes gatos a alguns viajantes ingleses, para agradecê-los por terem lhe salvado a vida em uma ocasião. Infelizmente, o macho morreu na viagem, mas a fêmea estava prenha.

Gatos sagrados da Birmânia

Fonte: D.maillard

Os primeiros exemplares do gato Sagrado da Birmânia em território europeu foram vistos na França, lugar onde foi reconhecido como raça em 1925. Após a Segunda Guerra Mundial, a raça quase desaparece, pois só restou um casal, e ainda que com dificuldades, o gato Sagrado de Birmânia continuou existindo.

Características físicas

  • Tamanho. De tamanho médio, mas com composição forte
  • Cabeça. É larga e forte, sem ser nem muito redonda e nem muito pontiaguda
  • Olhos. Grandes e redondos, de cor safira e um tanto oblíquos
  • Corpo. Alongado e devido a sua composição forte, poderíamos dizer que é semipesado
  • Rabo. É de comprimento médio, mas com muita densidade de pelos e muito longos
  • Pelo. Médios, com a textura sedosa
  • Cores. As cores aceitas para o gato Sagrado da Birmânia são de branco a creme, com um tom um tanto dourado nas costas, e sempre os extremos das patas serão de cor branca. Cores mais escuras ou manchadas não são aceitas como pedigree.

Personalidade do gato Sagrado da Birmânia

Apesar da fama de independentes que os felinos possuem, o gato Sagrado da Birmânia é muito sociável e muito fácil de ser domesticado. Um bichano em quem se pode confiar e de personalidade tranquila. Todos aqueles que possuem um, os definem como carinhosos, fiéis e bons companheiros.

Não são gatos de uma única pessoa, e quando procuram mimos, se não os encontram em uma pessoa específica, procurarão em outra. Sempre respondem quando chamados e se mostram carinhosos e ternos. São medianamente ativos, isso talvez os ajude a fazer um pouco de exercícios através de brincadeiras.

Algo que os caracteriza é que eles mantêm contato visual com seus donos, uma virtude pouco comum no mundo animal. De fato, gato Sagrado da Birmânia é mais comparado aos cães do que aos gatos.

Cuidados especiais e saúde

É importante que se cuide bem de seu pelo, escovando-o diariamente, ele não vai requerer maiores cuidados do que esse.

É bom saber que alguns exemplares costumam sofrer uma alteração de um gene que afeta o nervo ótico, e que, além disso, por outros motivos, também podem sofrer de catarata.

Você já está pensando em adotar um gato Sagrado da Birmânia como animal de estimação? Pois faça isso! Estamos certos de que você não se arrependerá.

Fonte das imagens: Claudia Zaino e D.maillard.

Recomendados para você