Há raças de cachorros com um olho de cada cor

Se o seu animal de estimação tem olhos de cores diferentes, não é preciso se preocupar muito. O que talvez pareça uma anomalia, na verdade é produto da composição genética desta espécie animal versátil e variada. De fato, há raças de cachorros com um olho de cada cor.

Devemos lembrar que existem mais de 400 raças, sem levar em conta as variações que são descobertas e produzidas artificialmente. Em todo caso, este é um tema interessante sobre o qual o dono deve estar bem informado.

Basicamente, a coloração anômala nos olhos do cães se deve à heterocromia. Aqui, saberemos do que isso se trata.

O que é a heterocromia: cachorros com um olho de cada cor

Para a ciência, a heterocromia não é uma doença, e sim uma característica. Também não podemos dizer que essa predisposição seja causadora de graves problemas de visão para nossos pets.

Cães da raça Border Collie na floresta, no outono

A heterocromia é a falta de pigmentação causada por baixos níveis de melanina. Essa substância é a responsável pela pigmentação da pele, pelo e olhos. Quando estamos diante de um filhote que apresenta uma coloração diferente, é porque ele simplesmente nasceu com tal condição.

E, na verdade, existe heterocromia parcial, completa e também hereditária. O certo é que há algumas raças de cães que têm predisposição a este fenômeno. Por isso, encontramos cachorros com um olho de cada cor.

Quatro variações de cães com heterocromia hereditária

Talvez o caso mais conhecido de cachorros com um olho de cada cor seja do husky siberiano. Acredita-se que sua própria evolução nos climas frios da Rússia teve algo a ver com esta predisposição que, depois, se transmitiu de forma genética.

Mas este não é o único caso. O Catahoula (American Leopard Hound), o Border Collie e o Pastor Australiano também são propensos a desenvolver tal condição genética. Tudo se deve ao gene Merle, responsável direto pela transição de tal característica.

De fato, acredita-se que as linhagens de pelo branco são bem propensas a serem cachorros com um olho de cada cor.

Síndrome de Waardenburg

Assim como os humanos, animais também podem sofrer da estranha Síndrome de Waardenburg. Esse fenômeno, também associado à falta de pigmentação, é muito mais comum em cachorros.

O caso mais frequente é o dos populares dálmatas, raça na qual são normais os cachorros com um olho de cada cor. Não por coincidência, esses cães apresentam uma pigmentação anômala na pele, e também tendem a ficar surdos ou com limitações na visão.

Outras raças propensas

Boa parte das classes de cães com tendência a terem o pelo branco e marrom podem ter animais com essa característica. Por exemplo, existem muitos casos entre o Buldogue Francês e o Pitbull Terrier.

O Cocker Spaniel Inglês e o Boston Terrier também têm a possibilidade de apresentar esse fenômeno. Podemos perceber que essas variações têm vínculos. Elas são majoritariamente mesclas da mesma modalidade: terrier, buldogue, etc.

Outros animais que podem procriar filhotes com essa característica tão peculiar são os cães com pele tigrada.

Estar alerta a quê?

É possível que estejamos na presença de um cachorro que sempre teve olhos da mesma cor, mas isso muda. Se com o passar do tempo os olhos ficarem diferentes, o melhor é realizar uma consulta médica para verificar sua saúde.

Cão com olhos de cores diferentes

Fonte: Andrés Landreau

A mudança repentina na coloração dos olhos pode ser um sintoma de glaucoma, uma doença degenerativa que pode provocar cegueira parcial ou completa. No entanto, às vezes, a heterocromia hereditária se manifesta de forma retardada. Em todo caso, é sempre bom realizar o descarte de qualquer doença com o veterinário.

O certo é que há muitas raças de cachorros com um olho de cada cor e, na maioria do casos, isso é perfeitamente normal.

Lendas caninas

A existência de cachorros com olhos de coloração atípica tem sido motivo de alguns mitos e lendas que se espalharam por alguns povos mais antigos.

Por exemplo, as tribos de esquimós acreditavam que os cachorros de trenó que tinham essa condição alcançavam velocidades maiores que os normais, ao correrem. Outros grupos pensavam até que existia uma conexão especial entre esses animais e os espíritos de outro plano.

Fonte da imagem principal: Marty Barr

Recomendados para você