O Harrier, um cão de caça histórico

· julho 18, 2018
O Harrier é um cão de caça muito parecido com o conhecido Beagle, e ambos são animais domésticos que fazem o papel de companheiro perfeito da família.

Esse cão de origem inglesa, muito parecido com o conhecido Beagle, é o companheiro perfeito tanto para o caçador profissional como para as famílias com crianças. Além disso, graças ao Harrier, cujos primeiros registros da raça vêm do século 18, podemos ter uma ideia de como era caçar em tempos remotos.

O desenvolvimento histórico do Harrier

Até mesmo o grande especialista em raças, o britânico John Henry Walsh, que escrevia sob o pseudônimo de Stonehente, tem suas dúvidas sobre a origem exata dessa raça. Já foi muito comparada com os Foxhound, outra raça de cães de caça muito parecida.

A teoria mais aceita conecta-o com uma raça de cão meridional que existiu na Grã-Bretanha até o século 19. Os primeiros registros do Harrier, no entanto, são do ano 1260.

Nas ilhas britânicas, a caça – especialmente de raposas – era um esporte muito popular nos níveis sociais mais altos. O fato de que se podia seguir a pista do Harrier com segurança lhe tornou um dos animais preferidos para esse esporte. Por isso, essa raça dura até os dias de hoje.

Características e morfologia do Harrier

Classificado no grupo 6 da Federação Cinológica Internacional de cães de caça e raças semelhantes, o Harrier é um animal forte e rápido. Ao compará-lo ao Foxhound, podemos ver que seu porte é maior, mas ele tem menos potência muscular.

Sobre suas dimensões, o Harrier varia entre 48 e 55 centímetros de altura em cruz, com as fêmeas apresentando um tamanho menor. Seu lombo apresenta um ligeiro arqueamento, e seu peito tem mais profundidade do que amplitude.

beagle harrier

O rabo tem tamanho médio. Devemos levar em conta que as últimas mudanças na legislação não permitem a mutilação estética do rabo dos animais, uma prática relativamente popular em cães de caça.

Seu pelo é liso, não muito curto, e apresenta um fundo branco com manchas pretas e alaranjadas. Mas o padrão da raça também aceita uma variação francesa, que tem manto preto na parte superior das costas.

Exercícios e cuidados

A esperança de vida do Harrier oscila entre 12 e 14 anos. Essa raça tem um sentido de grupo muito desenvolvido, por isso gosta de se socializar com outros animais e passar tempo com sua família. Estamos, além disso, falando de um cão tão inteligente quanto teimoso. Por isso, um adestramento sério e contínuo é essencial.

Neste sentido, devemos levar em conta que os Harrier não toleram muito bem a sociedade. O comportamento destrutivo, que se desenvolve em um Galgo na ausência de exercício, também tende a aparecer no Harrier se ele fica muito tempo sozinho.

Sobre a escovação, é conveniente que ela seja feita regularmente, para minimizar a aparição de parasitas e de doenças na pele. Além disso, a escovação é uma boa maneira de fazer com que o cão e seu dono reforcem o laço que lhes une. Também é importante cortar suas unhas regularmente.

cuidados com o harrier

Por ser um cão de caça, o Harrier precisa de, no mínimo, uma hora de exercícios intensos por dia. Essa raça é inteligente, divertida e, sobretudo, muito expressiva. Gostam de latir para se fazerem ouvir em alto e bom som.

Saúde e adestramento

Como em muitas outras raças, existem algumas doenças às quais o Harrier está mais vulnerável que outras espécies. Falamos da displasia de quadril e de problemas de vista. No entanto, esses animais tendem a ter poucos problemas de saúde durante a vida.

O adestramento dos cães de caça deve se basear em uma série de pautas básicas:

  • Uma socialização precoce que facilite que o cão siga as diretrizes de seu dono e se sinta cômodo na presença de outras pessoas.
  • A utilização de reforços positivos que façam com que o cão veja o treinamento como uma experiência agradável e estimulante.
  • Pautas que imponham uma série de limites e façam valer a autoridade do dono. O Harrier é uma raça teimosa, por isso estabelecer limites é importante.