Higiene excessiva em cães: como prevenir e tratar

novembro 23, 2019
A higiene excessiva em cães pode causar lesões na pele ou perda de pelo.

O fato do seu cão poder lamber e limpar diferentes partes do corpo é, naturalmente, algo normal e bem-vindo. No entanto, como se costuma dizer, tudo deve ser feito na medida certa. Portanto, hoje compartilharemos o que você precisa saber para prevenir e tratar a higiene excessiva em cães.

Diferenças entre o normal e o exagerado

A lambida é uma prática comum dos cães, que serve não só para limpar o corpo, mas também para se sentir relaxado ou para interagir com outros animais.

No entanto, se você notar que o seu cão passa muito tempo se lambendo, ou até mesmo lambendo outro animal de estimação, preste atenção, pois este certamente é um sinal de que algo não está bem.

É importante, então, aprender a diferenciar um comportamento de limpeza regular e uma higiene excessiva, que pode ser acompanhada por pequenas mordidas e pode até mesmo se tornar um comportamento estereotipado.

Cachorro se coçando

O que causa a higiene excessiva em cães?

Entre as razões para a higiene excessiva em cães, podemos apontar causas físicas e emocionais. Entre elas:

  • Prurido causado por doenças de pele, alergias ou presença de parasitas externos.
  • Dor ou irritação devido a diferentes patologias ósseas.
  • Transtorno compulsivo.
  • Ansiedade.

Encontrar a causa desse “amor” excessivo do cão pela higiene é essencial para ajudar o seu amigo de quatro patas a resolver o problema subjacente e evitar lesões na pele ou queda dos pelos.

Não hesite em consultar o veterinário para que você possa determinar com precisão o que está causando esse comportamento no animal e para receber o tratamento adequado.

Inclusive, em alguns casos, um especialista em comportamento animal deve ser consultado, uma avaliação neurológica deve ser feita e pode até mesmo ser preciso administrar algum tipo de medicamento específico.

Se o seu animal de estimação se lambe mais do que o normal, ele pode estar sofrendo de um problema físico ou emocional. Saiba como prevenir e tratar a higiene excessiva em cães.

Cachorro se lambendo excessivamente

Evite a higiene excessiva em cães

Algumas das medidas que podem ser tomadas para que os cães não se lambam persistentemente são:

  • Mantenha-os livres de pulgas e outros parasitas externos com o método indicado pelo veterinário.
  • Use produtos adequados para o banho.
  • Evite que ele entre em contato com substâncias tóxicas.
  • Fique atento se certos alimentos que o animal ingere não causam nenhum tipo de alergia alimentar.
  • Forneça uma dieta adequada e garanta uma rotina diária de exercícios para que ele não sofra de excesso de peso, prevenindo doenças ósseas.

Outras medidas para evitar que o animal se lamba em excesso

Quando os motivos que causam esse problema nos cães são emocionais, a lambida ocorre principalmente nas patas. Além disso, o comportamento geralmente é repetido da mesma maneira em diferentes momentos do dia, e pode se tornar obsessivo.

O principal motivo por trás dessa manifestação, em geral, é a ansiedade, causada pelo tédio e pela falta de exercício. Para evitá-la, podemos, entre outras medidas, dar ao nosso animal a devida atenção (mimando-o, brincando, caminhando o suficiente, fornecendo brinquedos, etc.).

Outra boa medida é usar o reforço positivo: ignorar a lambida excessiva e recompensar os comportamentos “normais” dos cães. De maneira alguma, punições podem ser usadas para tentar fazer com que os cães desistam de se lamber repetidamente.

Também não devemos humanizá-los (vesti-los, pintar os pelos, organizar uma festa de aniversário, etc.). Essas atitudes podem causar problemas emocionais nos animais de estimação, levando a comportamentos como a higiene excessiva.