Laika da Sibéria Oriental: conheça essa raça

· maio 26, 2018

O Laika da Sibéria Oriental é um cão originário da Rússia, resistente a baixas temperaturas e com uma personalidade ativa e, ao mesmo tempo, equilibrada.

Esse cão possui um tamanho de mediano a grande, sendo muito resistente a temperaturas baixas e com uma personalidade que te conquistará. Apesar de ter sido criado para a caça, o Laika da Sibéria Oriental é muito mais que isso.

Origem do Laika da Sibéria Oriental

O Laika da Sibéria Oriental é uma raça de cães proveniente da Rússia. Ele vem, principalmente, da zona dos Urais, assim como de zonas de bosques no leste e oeste da Sibéria.

No início do século 20, os primeiros cães Laika, Vogul (Mansi) e Ostyak (Khanty), foram criados separadamente por pesquisadores russos. Em 1947, foi proposta uma nova classificação das raças Laika, e os exemplares estritamente ligados a Khanty e Mansi foram unificados em uma só raça.

Atualmente, o Laika da Sibéria Oriental é o cão de caça mais frequente da Rússia. Apesar de se estender por todo o país, a raça é mais comum em sua zona nativa.

Aparência do Laika da Sibéria Oriental

O padrão da raça para o Laika da Sibéria Oriental foi aprovado em 1952, apesar do último padrão revisado ser de 2010. Segundo este padrão, trata-se de um cão de tamanho médio-grande com uma estrutura forte e bem definida.

Laika da Sibéria Oriental: características

Esta raça possui um dimorfismo sexual claramente apresentado. Ou seja, os machos são maiores que as fêmeas, assim como possuem diferente desenvolvimento muscular. A altura na cernelha deve variar de 55-62 centímetros em machos e de 51-58 centímetros em fêmeas.

Proporções

Segundo a Federação Cinológica Internacional, tão importante como as medidas, ou até mais, são as seguintes proporções:

  • O comprimento do corpo deve ser maior que a altura na cernelha entre 3% e 7% nos machos e 4% e 8% nas fêmeas.
  • A altura na cernelha excede a altura na garupa em um ou dois centímetros (macho) ou é igual ou excede a altura na garupa em um centímetro (fêmea).
  • O comprimento da cabeça excede consideravelmente sua largura.
  • O comprimento do focinho é igual ou menor que a metade da largura da cabeça.
  • O comprimento das extremidades desde o solo até o cotovelo deve superar levemente a metade da altura na cernelha.

A cabeça precisa ser delgada, com forma de cunha, proporcional ao tamanho do cão. Sua forma é similar a um triângulo equilátero, vista de cima. A região cranial é moderadamente larga, e é menor nas fêmeas que nos machos.

A pelagem é composta por duas camadas: a externa é densa, dura, enquanto que a interna é macia, abundante e aveludada. Na cabeça e orelhas, o pelo é curto e muito denso, sendo mais largo nos ombros e pescoço.

Quanto à cor, pode ser cinza escuro salpicado de marrom ruivo, ruivo com marrom, ruivo, caramelo e marrom avermelhado em todas as tonalidades. Também é aceito o branco puro, quer dizer, branco com partes de qualquer uma das cores antes mencionadas similares à cor base.

Caráter e temperamento da raça

O Laika da Sibéria Oriental caracteriza-se por possuir um temperamento equilibrado. É um cão vigoroso, com muita energia e um olfato bem desenvolvido para detectar sua presa.

Laika da Sibéria Oriental: conheça essa raça

Ele é um grande caçador, por isso é recomendável não ter outros animais de estimação perto dele, como gatos ou coelhos. Muito seguro de si mesmo, mostra-se fiel a seu dono e à sua manada, se mostrando sempre alerta e intimidante para estranhos.

Cuidado e saúde do Laika da Sibéria Oriental

Proveniente de uma das zonas mais frias da Eurásia, é normal que esta raça se adapte bem às baixas temperaturas. Sua dupla pelagem lhe protege do frio e da umidade, mas precisa de certos cuidados. Recomenda-se, pelo menos, uma escovação semanal e evitar o abuso do banho para não causar danos à sua proteção capilar.

É uma raça resistente, para a qual não há informações sobre a incidência de doenças concretas. No entanto, por se tratar de uma raça de tamanho grande, é necessário vigiar suas articulações para evitar problemas como a displasia de quadril, assim como doenças mais sérias, como a torção de estômago ou doenças cardiovasculares.

Em suma, o Laika da Sibéria Oriental é um cão resistente que precisa de atividade física e uma dieta adequada e equilibrada. Se seguirmos estes passos simples, teremos um animal de estimação vivaz, feliz e saudável.