Louva-a-deus: características, comportamento e habitat

· março 8, 2018

O Louva-a-deus é um inseto de tamanho médio, conhecido pela estranha posição de suas patas dianteiras, que dão a impressão de que ele está rezando. Fala-se muito de seus costumes e de seu comportamento e, hoje, vamos contar tudo sobre esta espécie.

Características do Louva-a-deus

O Louva-a-deus é um inseto que mede entre 10 e 12 cm de comprimento. Tem um tórax alongado e duas longas antenas que saem de sua cabeça. As patas dianteiras, que parecem sempre estar em posição de oração, têm espinhas com as quais ele captura suas presas. As fêmeas costumam ser um pouco maiores que os machos.

A cor do Louva-a-deus depende do meio onde ele fez sua última troca de pele. Portanto, sua cor pode variar do verde ao pardo, para se camuflar. Isto é, se trocou de pele em uma área com muita erva, será verde. Se abunda a palha, será de tons amarelados ou pardos. Por isso, o Louva-a-deus se camufla muito bem em seu habitat e é difícil de ser visto.

Uma das características do Louva-a-deus e do resto da espécie “mantidae”, é que estes podem mover a cabeça 180º, para observar também acima de suas costas.

Sua expectativa de vida é de mais ou menos um ano, e passam por 6 trocas de pele para atingir o tamanho adulto. Nascem de ovos que as fêmeas põem (centenas de cada vez) e, quando são jovens, têm o mesmo aspecto que um Louva-a-deus adulto, mas em tamanho muito menor.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Louva-a-deus não é venenoso e nem pica. Além disso, ajuda a controlar as pragas de certos insetos em espaços abertos. Por isso poderíamos dizer que, inclusive, é benéfico ter esses insetos em nossos jardins.

Comportamento

O Louva-a-deus é carnívoro e um paciente predador. É capaz de aguardar a sua presa, a quem ele espera quase imóvel e ataca de surpresa e com rapidez.

O Louva-a-deus se alimenta principalmente de mariposas, moscas, grilos, gafanhotos… ainda que existam relatos que provem que, caso tenham a oportunidade, podem caçar e comer anfíbios ou repteis, e até pássaros pequenos.

Um estudo afirma que o Louva-a-deus caça pequenos pássaros (como os colibris) com mais frequência do que podemos imaginar. Além disso, caçam com a ajuda de suas poderosas patas dianteiras, que disparam a uma velocidade imperceptível para o olho humano, e com suas espinhas apanham as presas.

Esses insetos são solitários e geralmente vivem independentes. Somente se reúnem para acasalar e, se nesse momento, dois ou mais machos disputarem a mesma fêmea, lutarão até a morte. Só o sobrevivente irá acasalar. É conhecido o comportamento que têm algumas fêmeas de comerem a cabeça do macho depois da cópula, mas é uma conduta menos comum do que se crê.

Habitat

O Louva-a-deus surgiu na Europa e na Ásia, e o homem o introduziu artificialmente na América do Norte. Atualmente, esses insetos podem ser encontrados em toda a Europa, em parte do Norte da Ásia, quase toda a América do Norte, e em algumas regiões do centro da África e na parte mais ao sul da América do Sul.

Trata-se de um inseto de campo e pode ser encontrado em hortas, pastagens e em lugares pouco habitados em general. Não é um inseto que nós vamos encontrar passeando pela cidade. Gosta de poder se camuflar entre as plantas, as folhas e os ramos das árvores, só assim pode esperar a sua presa aproveitando o meio.

Louva-a-deus como animal de estimação

Apesar de ser um inseto carnívoro e de um tamanho maior que o habitual (ainda que em comparação com o reino dos insetos seja considerado como de tamanho médio), que caça presas de seu tamanho ou maiores, como pássaros, o Louva-a-deus entrou na moda como animal de estimação.

Para ter um desses insetos como animal de estimação, é necessário um terrário onde ele possa viver. Não deve ser tão grande que não possa encontrar suas presas, mas também não pode ser tão pequeno que não disponha de espaço para se mover. Para alimentá-lo, devemos fornecer insetos vivos para que ele possa caçar. É importante borrifar o terrário diariamente com água fresca, para manter um bom nível de umidade, e para que ele possa beber as gotas de água condensadas.

Pode-se encontrar um Louva-a-deus em um jardim ou comprar ovos em uma loja especializada. Devem viver solitários, caso contrário, brigarão entre si.