O museu entomológico CURLA: onde as borboletas são as estrelas

maio 7, 2020
O museu entomológico CURLA é uma instituição hondurenha administrada por uma Universidade. É famoso pela sua magnífica coleção de borboletas e outros insetos.

O museu entomológico CURLA é o maior do seu tipo. Está localizado em Honduras e foi fundado por Don Robert Lehman, um apaixonado professor e explorador natural de Ohio, nos EUA. Esse museu é o ápice do seu desejo de coletar e classificar borboletas do mundo todo.

Anteriormente, ele era conhecido como o Museu da borboleta e outros insetos. No entanto, em 2015, houve uma mudança na sua administração e, como consequência, também no seu nome e sede.

A coleção do museu entomológico

Esse museu tem uma coleção muito ampla. Possui mais de 19.300 exemplares de borboletas diurnas e noturnas. Além disso, a sua coleção inclui insetos de Honduras e de mais de 140 países do mundo.

A coleção do museu inclui quase 8.000 espécimes de lepidópteros, entre borboletas e mariposas. Além disso, o museu possui mais de 6.000 exemplares de outras classes de insetos originários de Honduras. Todos foram coletados ao longo dos anos na floresta tropical do país da América Central.

Certamente, o museu também conta com exemplares de outros países. Entre eles, há 3.400 tipos de lepidópteros e mais de 1.800 exemplares de outros insetos.

O museu entomológico CURLA
Fonte: Shutterstock, Attacus atlas.

Sem dúvida, assim como todos os museus, o museu entomológico tem alguns exemplares icônicos. Entre eles, a maior mariposa de Honduras, a Thysania agrippina, além da maior borboleta do mundo, a Attacus atlas.  

Embora borboletas azuis sejam encontradas em muitos países, as borboletas azuis hondurenhas são famosas pela sua cor. O museu possui vários tipos de borboletas azuis, incluindo a mais brilhante, a borboleta Morpho cypris.

Sem dúvida, o museu conseguiu obter espécimes muito raros no mundo. Esse museu possui um exemplar da borboleta noturna mais colorida, originária de Madagascar, a Chrisridia ripheusAlém disso, também possui espécimes curiosos e engraçados, como a borboleta com cabeça em forma de amendoim e a maior boca do mundo.

O museu entomológico CURLA
Chrisridia ripheus. Fonte: Pinterest

Robert Lehman, fundador do Museu de borboletas e outros insetos

Don Robert Lehman é um homem que passou muitos anos coletando e classificando lepidópteros e outros insetos.

Ele chegou a Honduras aos 19 anos e lá permaneceu durante dois anos. Então, voltou aos Estados Unidos para terminar os estudos. Durante sua primeira passagem por Honduras, o seu amor pelos insetos aumentou e nunca mais desapareceu.

Após concluir os seus estudos nos Estados Unidos, Lehman retornou a Honduras em 1968 e se estabeleceu no país.

Já formado como professor de educação primária, Lehman dedicou a sua vida ao ensino. Ao mesmo tempo, nos seus dias de folga, ele se dedicava a explorar as montanhas próximas. Em suas caminhadas e viagens, dedicou-se a colecionar borboletas.

Em 1987, Lehman doou a sua primeira grande coleção de borboletas ao Smithsonian Institution em Washington, D.C. Muitos pesquisadores e especialistas usaram a sua contribuição ao instituto, que possuía 4.222 exemplares de lepidópteros hondurenhos.

Lehman iniciou a sua nova grande coleção de borboletas e insetos em 1994. Apenas dois anos depois, essa coleção se tornaria o Museu das borboletas.

O museu entomológico e a conservação ambiental

Honduras possui 11,2 milhões de hectares de território. Desse número, pelo menos 4 milhões de hectares correspondem a diferentes tipos de florestas e selvas.

Nas últimas décadas, Honduras implementou programas de reflorestamento e conservação. No entanto, grande parte da flora e fauna foi afetada por mudanças ambientais.

Nesse sentido, o Museu entomológico CURLA é um refúgio de conhecimento e de espécies de borboletas que poderiam desaparecer em breve.

O museu entomológico CURLA
Fonte: Presença Universitária.

O museu não apenas protege coleções de insetos, como também cumpre uma função educativa.

Nova administração do Museu da borboleta

Lehman administrou o Museu da borboleta desde a sua fundação. No entanto, a partir de 2015, o museu passou a estar sob a administração da Universidade Nacional Autônoma de Honduras.

Naquele ano, o museu foi transferido da sua sede inicial para o Centro Universitário Regional da Costa Atlântica (CURLA). O museu atualmente está a serviço da comunidade universitária, tanto pesquisadores quanto estudantes. Obviamente, continua aberto ao público.

Robert Lehman continua a colaborar com o museu entomológico por meio de consultorias e capacitação de pessoas. Ele ministra oficinas sobre coleta, identificação e montagem de insetos, mas também sobre o meio ambiente e os cuidados com os habitats naturais dos lepidópteros.

  • Miller, J. Y., Matthews, D. L., Warren, A. D., Solis, M. A., Harvey, D. J., Gentili-Poole, P., … Covell, C. V. (2012). An annotated list of the Lepidoptera of Honduras.
  • Gregorio, J. J. P. de. (1974). Sobre la lepidopterologia y el estudio y colección de mariposas. Revista de Girona, (67), 50–53.
  • Yoshioka, S., & Kinoshita, S. (2006). Structural or pigmentary? Origin of the distinctive white stripe on the blue wing of a Morpho butterfly. Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences, 273(1583), 129–134.